República da Irlanda | cultura

Cultura

Ver artigo principal: Cultura da República da Irlanda

Na cultura irlandesa, destacam-se os escritores Jonathan Swift, Oscar Wilde e James Joyce, para além dos quatro Nobel da Literatura: George Bernard Shaw, W. B. Yeats, Samuel Beckett e Seamus Heaney. Apenas um irlandês ganhou o Nobel da Física, por Ernest Walton, em 1951. Para além desses, também deram contributo William Thompson, importante naturalista, e William Rowan Hamilton, foi um renomado físico e matemático do século XIX. Uma das mais lotadas áreas de Dublin é o chamado Temple Bar (a antiga área onde é possível encontrar pessoas de todo o mundo) ou em locais diversos como a moderna Thunder Road Cafe.[74] Na dança destaca-se o Riverdance. O primeiro médico com título nobiliárquico, Sir Hans Sloane, foi um médico irlandês cujo hobby era a botânica e cuja colecção é o núcleo do Museu Britânico. O dia nacional é a 17 de março para homenagear o padroeiro da Irlanda: São Patrício, que promoveu o Cristianismo na ilha. Diz-se que expulsou as cobras de todas as partes do território. A harpa, que aparece na crista da província de Leinster e o trevo de três folhas, também são identificados como símbolos da Irlanda. O trevo de três folhas é um símbolo do país, porque é dito que São Patrício o utilizou para explicar a Santíssima Trindade. A cor verde também é a cor mais associada à Irlanda, e está presente na bandeira nacional representando os cristãos da Irlanda.

O verdadeiro amor e amizade são selados com o Claddagh Ring. Este anel místico tem a sua origem há 300 anos atrás numa antiga aldeia de pescadores em Claddagh, nos arredores da cidade de Galway, na costa oeste da Irlanda. O anel é entregue como um símbolo de amizade ou como anel de noivado. O dia depois de Natal, 26 de dezembro, é celebrado com dia de Santo Estevão. A 1 de fevereiro é celebrada a festa céltica Imbolc, a festa da fertilidade da terra e da deusa Brid, a deusa do fogo. Hoje é chamada de festa de Santa Brígida, segundo o padrão do país. Os irlandeses colocam uma imagem de Santa Brígida nos cruzamentos e nas suas casas para evitar incêndios. Outras celebrações pré-cristãs mantêm os seus nomes pagãos em irlandês e são hoje nomes de alguns dos meses do ano: Bealtaine (Maio), comemora o início do Verão, Moon (Agosto) a festa da colheita e Samhain (Novembro), a festa dos mortos e do novo ano. Este último, à semelhança da festa de Todos os Santos.

O Shamrock ou trevo, planta usada por São Patrício para ilustrar a doutrina da Trindade

A Irlanda ocupa o quinto lugar no mundo em termos de igualdade de gênero.[75] Em 2011, o país foi classificado como o mais caridoso da Europa e o segundo do mundo.[76] A contracepção foi controlada na Irlanda até 1979, no entanto, o declínio da influência da Igreja Católica tornou a sociedade cada vez mais secularizada.[77] Em 1983, mudanças constitucionais asseguraram "o direito à vida do nascituro", sujeito a qualificações em matéria de "igualdade de direito à vida" da mãe. A proibição de divórcio na Constituição de 1937 foi revogada em 1995. As taxas de divórcio na Irlanda são muito baixas em comparação com as médias da União Europeia (0,7 pessoas divorciadas por 1.000 habitantes em 2011), enquanto a taxa de casamento na Irlanda é ligeiramente acima da média da UE (4,6 casamentos por 1.000 habitantes por ano em 2012).

A pena de morte é constitucionalmente proibida no país, enquanto a discriminação com base em características como idade, sexo, orientação sexual, estado civil ou familiar, religião ou raça é ilegal. A legislação que proibia atos homossexuais foi revogada em 1993.[78] Em 2010, foi reconhecida a união civil entre casais do mesmo sexo.[79] Em maio de 2015, a Irlanda se tornou o primeiro país a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo através do voto popular.[80]

O país tornou-se o primeiro do mundo a introduzir um imposto ecológico para sacolas plásticas em 2002 e a proibição de fumar público em 2004. A reciclagem na Irlanda realiza-se extensivamente e o país tem a segunda maior taxa de reciclagem de embalagens na União Europeia. Foi também o primeiro país da Europa a proibir lâmpadas incandescentes em 2008 e o primeiro país da UE a proibir publicidade in-store de tabaco e exposição do produto em 2009.[81][82]

Uma parte da mitologia do povo irlandês na narração arturiana com a princesa irlandesa Isolda de Irlanda (também conhecida como Isolda, a Justa e Isolda, a Bela), filha de Augusto e Isolda, a Rainha Mãe. É uma das principais personagens do poema Tristão de Béroul, Thomas da Grã-Bretanha e Gottfried von Strassburg. Outra das lendas da mitologia da ilha é constituída pelo místico Leprechaun, um rico e sábio duende que caso seja apanhado, ele doa o seu ouro para ser libertado.[83]

Literatura

A Irlanda é famosa pelo Book of Kells, também conhecido como o Grande Evangelho de São Columba, que é um manuscrito ilustrado com motivos decorativos, feito por monges célticos até ao ano de 800. A principal peça do cristianismo irlandês e da arte-saxónica irlandesa, é, apesar de estar inacabada, um dos mais sumptuosos manuscritos iluminados que sobreviveram desde a Idade Média. Devido à sua grande beleza e excelente acabamento técnico, este manuscrito é considerado por muitos especialistas como um dos mais importantes vestígios da arte religiosa medieval. Escrito em latim, o Livro de Kells contém quatro Evangelhos do Novo Testamento.

A poesia irlandesa representa a mais antiga poesia vernácula na Europa.[84] Os primeiros exemplos datam do século VI, e são geralmente pequenas obras de poesia lírica, que abordam questões de carácter religioso ou naturalista. Eram muitas vezes compostas por escribas, à margem dos manuscritos iluminados que eles próprios copiaram.

Na Irlanda nasceram escritores como Jonathan Swift, Brendan Behan, Douglas Hyde, Flann O'Brien, Sheridan Le Fanu, Sean O'Casey, George Berkeley, James Joyce, George Bernard Shaw, Richard Brinsley Sheridan, Oliver Goldsmith, Oscar Wilde, Bram Stoker, W. B. Yeats, Samuel Beckett, Seamus Heaney, Herminie T. Kavanagh, Eoin Colfer, C. S. Lewis, Marian Keyes, entre outros.

Cinema e música

U2, uma das mais famosas bandas irlandesas

Existem várias figuras internacionais naturais da Irlanda e que têm triunfado no mundo cinematográfico: Maureen O'Hara, Barry Fitzgerald, George Brent, Arthur Shields Maureen O'Sullivan, Richard Harris, Peter O'Toole, Pierce Brosnan, Gabriel Byrne, Brendan Gleeson, Colm Meaney, Colin Farrell, Jamie Dornan, Brenda Fricker, Jonathan Rhys Meyers, Stuart Townsend, Cillian Murphy, Liam Neeson, Evanna Lynch e Andrew Scott. Outros nomes, como Neil Jordan e Jim Sheridan, também se notabilizaram no mundo do cinema como directores de produção.

Vários filmes foram filmados na Irlanda, tais como Braveheart, Excalibur, P.S. I Love You, El Rey Arturo: La verdadera historia que inspiró la leyenda, Saving Private Ryan e Ballykissangel. Também filmes relembram a história do país, como Michael Collins baseado na vida do revolucionário irlandês.

Os irlandeses interessam-se muito pela música tradicional irlandesa, mas também para a música do século XX, interpretada por Christy Moore, Pat Ingolsbhy, Shane MacGowan e Sinéad O'Connor. Destaca-se também a banda de rock U2, The Cranberries, The Corrs, Bob Geldof, Gary Moore, Thin Lizzy, Horslips, Rory Gallagher, Westlife, Chris de Burgh, Van Morrison, entre muitos outros.

De uma forma mais tradicional, a música interpretada por Enya, The Dubliners, Tara Blaise, The Chieftains e Celtic Woman, entre outros, além de James Galway (flautista clássico).

O país venceu 7 vezes o Festival Eurovisão da Canção, detendo o recorde de país com mais vitórias no festival. Johnny Logan, cantor irlandês venceu o festival 2 vezes, sendo o único participante que venceu mais de uma vez.[85]

Gastronomia

Uma caneca da cerveja Guinness

Exemplos de alguns pratos típicos da cozinha irlandesa são o guisado irlandês, e também o toucinho com couve (cozidos juntos). O Boxty é um prato tradicional, que consiste num pastel feito de batata. Em Dublin é muito popular o coddle, que é feito com linguiça de porco cozida. A Irlanda é famosa pelo seu pequeno-almoço irlandês, que é servido principalmente com carne de porco e pode incluir batata frita.

Uma das bebidas mais associadas á Irlanda é o Guinness, que é frequentemente servido em pub's, mas também é popular a Smithwicks. Esta é uma tradição irlandesa, de se tomar sidra, para além do Whiskey de malte e do café irlandês. Desde 1974, a Irlanda produz um dos mais famosos licores, o Bailey's Irish Cream, que consiste numa mistura de natas com uísque irlandês, que alcoólicas atingem os 17% de volume.[86]

Desporto

O futebol é um dos desportos mais praticados e com o maior número de adeptos em toda a Irlanda e tem o seu próprio campeonato nacional, o Irish Football League. A Seleção Irlandesa de Futebol classificou-se em três ocasiões no Campeonato Mundial, obtendo o seu melhor resultado em 1990 onde foi eliminado nos quartos-de-final.

Também há muitos adeptos de críquete, destacando a presença da equipa nacional na Copa do Mundo de Críquete de 2007 onde passou a primeira fase, eliminando o Paquistão. Outros desportos de alto perfil no país são o futebol gaélico, o hurling ou Camogie, que são parte integrante da Gaelic Athletic Association.

O rugby também é um dos desportos favoritos em que a sua equipa nacional tem conseguido se destacar em prestigiados torneios como o Torneio das Seis Nações. Também notável foi Dave Finlay, famoso lutador da WWE, o antigo campeão mundial de snooker, Ken Doherty, o primeiro campeão dos pesos pesados do boxe, John L. Sullivan, também o campeão do mundo do boxe, Barry McGuigan e Steve Collins ou o primeiro irlandês a vencer a Tour de França, Stephen Roche.

Além disso, é de salientar a ex-equipa da Fórmula 1, Jordan Grand Prix, que ganhou várias competições mundiais e a realização do Rally da Irlanda em 2007, que fazia parte do World Rally Championship, com uma afluência de público de aproximadamente 200.000 espectadores.[87]

Feriados

Feriados
Dia Nome na língua local Nome na língua portuguesa
1 de janeiro New Year's Day Ano Novo
17 de março St. Patrick's Day Dia de São Patrício
Festa móvel Easter Monday Segunda-feira de Páscoa
Festa móvel — primeira Segunda-feira de Maio May Day Dia do Trabalhador
Festa móvel — primeira Segunda-feira de Junho June Bank Holiday Feriado de Junho
Festa móvel — primeira Segunda-feira de Agosto August Bank Holiday Feriado de Agosto
Festa móvel- última Segunda-feira de Outubro October Bank Holiday Feriado de Outubro
25 de dezembro Christmas Day Natal
26 de dezembro St. Stephen's Day Dia de Santo Estevão

Referências

  1. a b «Census 2016 Summary Results — Part 1» (PDF). p. 1. Consultado em 6 de abril de 2017 
  2. a b c d e «World Economic Outlook Database». Consultado em 29 de outubro de 2014 
  3. «2017 Human Development Report». United Nations Development Programme. 2017. Consultado em 14 de setembro de 2018 
  4. a b Artigo 4.º da Secção 2 do Acto da República da Irlanda de 1948.
  5. Statutory Rules & Orders published by authority, 1921 (No. 533); Additional source for 3 May 1921 date: Alvin Jackson, Home Rule – An Irish History, Oxford University Press, 2004, p. 198.
  6. Bill Kissane, 2007, Éamon de Valéra and the Survival of Democracy in Inter-War Ireland in Journal of Contemporary History, Vol. 42, No. 2, 213–226
  7. T Garvin, 1922: the birth of Irish democracy, Gill & Macmillan: Dublin, 2005
    Peter Cottrell (2008). The Irish Civil War 1922–23. [S.l.]: Osprey Publishing. p. 85. ISBN «Guide to Irish Law». Consultado em 11 de setembro de 2009 
    John T. Koch, Celtic culture: a historical encyclopedia, ABC-CLIO: Santa Barbara, 2006
  8. Kondō, Atsushi (2001). Citizenship in a Global World: Comparing Citizenship Rights for Aliens. Hampshire: Palgrave. p. 120. ISBN 0-333-80265-9 
  9. "EU: Causes of Growth differentials in Europe", WAWFA think tank
  10. Nicoll, Ruaridh (16 de maio de 2009). «Ireland: As the Celtic Tiger roars its last». The Guardian. Londres. Consultado em 30 de março de 2010 
  11. Ireland’s Recovery from Crisis
  12. Irish economy growing three times faster than any other European country
  13. A redacção do artigo 4.º foi criticada. Mais recentemente, no seu relatório, o Grupo de Revisão da Constituição Arquivado em 8 de novembro de 2009, no Wayback Machine., em 1996, declarou que o artigo 4.º foi desnecessariamente complexo e deve ser alterado para "O nome do estado é Irlanda".
  14. A Irlanda aderiu à União Europeia (então A cláusula 7.1.1 do Inter Institucionais Style Guide.
  15. Casey, James, Constitutional Law in Ireland, ISBN 978-1-899738-63-2, p. 31, in reference to the Ellis v O'Dea extradition case.
  16. «Relatório do Parlamento da Irlanda do Norte, 7 de dezembro de 1922». Consultado em 20 de outubro de 2008 
  17. Mokyr, Joel (1984). «New Developments in Irish Population History 1700-1850». Irish Economic and Social History. xi: 101–121 
  18. «Departamento do Taoiseach - Soldados irlandeses na Primeira Guerra Mundial». Consultado em 20 de outubro de 2008 
  19. Ao Governador-Geral foi-lhe abolido quaisquer poder executivo pelo Acto de 1937, efectivamente a partir de dezembro de 1936.
  20. a b c «The Geography of Ireland» (em inglês). Earthy Family. Consultado em 16 de março de 2012 
  21. a b c Worldmark Encyclopedia of Nations (2007). «Ireland». Encyclopedia.com. Consultado em 16 de março de 2012 
  22. Central Statistics Office (2003). Census 2002. Volume 1: Population Classified by Area. Dublin: Stationary Office. ISBN 0-7557-1507-1.
  23. «River Guides - All» (em inglês). Irish White Water. Consultado em 16 de março de 2012 
  24. «List of lakes in Ireland» (em inglês). Oracle Ireland. Consultado em 16 de março de 2012. Arquivado do original em 21 de julho de 2012 
  25. a b c d «Topography of Ireland» (em inglês). National Aeronautics and Space Administration. Consultado em 16 de março de 2012 
  26. a b c Wesley Johnston. «Climate of Ireland, with maps» (em inglês). Página Pessoal do Autor. Consultado em 16 de março de 2012 
  27. a b c Met Éireann. «Climate of Ireland» (em inglês). Met Éireann. Consultado em 16 de março de 2012 
  28. Martha Ruszkowski. «THE FLORA OF IRELAND» (em inglês). BotanicGardens.ie. Consultado em 16 de março de 2012. Arquivado do original em 10 de fevereiro de 2012 
  29. «Ireland's Wild Life» (em inglês). Proud To Be Irish. 2006. Consultado em 16 de março de 2012 
  30. «Relatório preliminar dos Censos de 2006». Consultado em 22 de outubro de 2008 
  31. Central Statistics Office Ireland. «População da Áarea Metropolitana de Dublin» (PDF) (em inglês). Consultado em 22 de outubro de 2008 
  32. «Background Information on Northern Ireland Society: Population and Vital Statistics». Consultado em 22 de Outubro de 2008 
  33. a b c «CSO» (PDF). Consultado em 22 de Outubro de 2008 
  34. Cassidy; et al. (2015). «Migrações neolíticas e da idade do Bronze e o estabelecimento do genoma insular atlântico» (pdf) (em inglês). 2015. 86 páginas. Consultado em 7 de janeiro de 2015 
  35. «Census 2006 – Principal Demographic Results» (PDF). Consultado em 22 de Outubro de 2008 
  36. «People and Society CSO». Consultado em 22 de outubro de 2008 [ligação inativa] 
  37. «CSO» (PDF). Consultado em 22 de outubro de 2008 
  38. «IDA». Consultado em 29 de outubro de 2008. Arquivado do original em 17 de setembro de 2008 
  39. a b c «Census 2016 Summary Results - Part 1» (PDF). 6 de abril de 2017 
  40. «Censos de 2006 - Resultados finais» (PDF). Consultado em 29 de outubro de 2008 
  41. «Menos de 50% da população vai à missa». Consultado em 29 de outubro de 2008 
  42. Igreja acobertou 40 anos de abusos sexuais de padres na Irlanda, diz relatório
  43. As Catholic influence in Ireland wanes, some hope abortion will be legalized
  44. Ireland ended its ban on divorce 21 years ago today
  45. Ireland says Yes to same-sex marriage
  46. Irlanda aprova legalização do aborto, com 66,4% de votação popular
  47. «Office of the President – Powers and Functions». Consultado em 4 de janeiro de 2011 
  48. «President Michael D promises seven years of new ideas». Consultado em 11 de novembro de 2011 
  49. a b «Ireland». CIA World Factbook. Central Intelligence Agency. Consultado em 28 de agosto de 2011 
  50. a b «Annual Competitiveness Report 2008, Volume One: Benchmarking Ireland's Performance» (PDF). NCC. 2009. Consultado em 1 de julho de 2009. Arquivado do original (PDF) em 11 de maio de 2011 
  51. «ESRI – Irish Economy». Esri.ie. Consultado em 30 de junho de 2011. Arquivado do original em 1 de maio de 2008 
  52. «CSO – Central Statistics Office Ireland». Central Statistics Office Ireland. 9 de novembro de 2004. Consultado em 9 de julho de 2009 
  53. Fottrell, Quentin (30 de junho de 2010). «Ireland Officially Exits Recession». Wall Street Journal. Online.wsj.com. Consultado em 30 de junho de 2011 
  54. «Ireland to receive €85 billion bailout at 5.8% interest rate». Irishtimes.com. 28 de novembro de 2010. Consultado em 30 de junho de 2011 
  55. «Irish Economy». Finfacts.ie. Consultado em 30 de junho de 2011 
  56. a b «CSO – Main Trading Partners 2010». Cso.ie. Consultado em 30 de junho de 2011 
  57. [Charges for hospital services - Citizens Information board.] Acessado em 26 de julho de 2011
  58. «Women beat men on life expectancy, education – CSO». Irishtimes.com. 2 de fevereiro de 2010. Consultado em 30 de junho de 2011 
  59. «Ireland has EU's highest birth rate». Irishtimes.com. Consultado em 30 de junho de 2011 
  60. Education (Welfare) Act, 2000 (Section 17) Arquivado em 30 de setembro de 2007, no Wayback Machine.
  61. «Minister Hanafin announces intention to pilot new additional model of Primary School Patronage» (em inglês). Department of Education and Skills. 17 de fevereiro de 2007. Consultado em 14 de outubro de 2016 
  62. Michael B. Sauter and Alexander E. M. Hess, The Most Educated Countries in the World, 24/7 Wall St., 21 September 2012
  63. Samantha Grossman, And the World's Most Educated Country Is…, Time, 27 September 2012
  64. «Education Ireland – Leaving Certificate». Educationireland.ie. Consultado em 12 de novembro de 2010 
  65. «Range of rank on the PISA 2006 science scale» (PDF). Organisation for Economic Co-operation and Development. Consultado em 21 de junho de 2010 
  66. «CSO – Measuring Ireland's Progress». Cso.ie. 11 de agosto de 2009. Consultado em 12 de novembro de 2010 
  67. «Third-level student fees». Free fees. Citizens Information Board. Consultado em 25 de julho de 2010 
  68. Seán McCárthaigh, Dublin–London busiest air traffic route within EU, Irish Examiner, 31 March 2003
  69. Mark Frary (19 de março de 2007). «Heathrow dominates top 20». The Times. Londres. Consultado em 4 de julho de 2007 
  70. Ash makes Ryanair cancel flights until Monday. Forbes. 16 de abril de 2010.
  71. «WATS Scheduled Passengers Carried 53rd Edition». International Air Transport Association. 2008 
  72. «Transport 21 Website – What is Transport 21?». Transport21.ie. Consultado em 30 de junho de 2011. Arquivado do original em 28 de junho de 2011 
  73. «Irlanda — Guia de Informações | EF Intercâmbio». www.ef.com.br. Consultado em 16 de março de 2018 
  74. «Thunder Road Cafe». Consultado em 29 de outubro de 2008 
  75. «Iceland 'best country for gender equality'». BBC News. 12 de outubro de 2010. Consultado em 12 de outubro de 2010 
  76. «Ireland 'most charitable' country in Europe». RTÉ News. 20 de dezembro de 2010. Consultado em 20 de dezembro de 2010 
  77. «Health (Family Planning) Act, 1979». Office of the Attorney General. 23 de julho de 1979. Consultado em 7 de junho de 2007. Arquivado do original em 30 de setembro de 2007 
  78. «NORRIS v. IRELAND – 10581/83 [1988] ECHR 22». European Court of Human Rights. 26 de outubro de 2007. Consultado em 7 de junho de 2007 
  79. «Civil partnership bill backed by Irish politicians». BBC News. 1 de julho de 2010. Consultado em 11 de julho de 2010 
  80. «Irlanda aprova casamento gay, dizem ministros e opositores» 
  81. «Traditional light bulbs to be scrapped». RTÉ. 10 de outubro de 2008. Consultado em 9 de julho de 2009 
  82. «Ban on in-store tobacco advertising». RTÉ. 30 de junho de 2009. Consultado em 9 de julho de 2009 
  83. «Leprechaun». Consultado em 29 de Outubro de 2008. Arquivado do original em 3 de outubro de 2008 
  84. «A epopeia da poesia irlandesa». Consultado em 29 de outubro de 2008 
  85. «History». Eurovision.tv. Consultado em 22 de maio de 2016 
  86. «Álcool» (PDF). Consultado em 29 de outubro de 2008 
  87. «"Fans unite as top drivers battle it out", in Daily Mail». Consultado em 29 de outubro de 2008