Banco de dados | ver também

Ver também

Portal A Wikipédia tem o portal:

Referências

  1. Sistemas de Informação Gerenciais. São Paulo: Pearson Prentice Hall. 2011. p. 114  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda); |nome2= sem |sobrenome2= em Authors list (ajuda)
  2. a b «BANCO DE DADOS» (PDF). Zoneamento Ecológico Econômico do Estado de Minas Gerais. 1 páginas. Consultado em 23 de outubro de 2011.. Um Banco de Dados é uma coleção logicamente coerente de dados com um determinado significado inerente. Os bancos de dados geográficos surgiram devido a uma grande necessidade de integração entre os dados convencionais e os dados espaciais. [...] Dados geográficos são dados como mapas, imagens de satélite, pontos, linhas, áreas, além de dados alfanuméricos que lhes são associados. 
  3. «Bancos de Dados Geográficos» (PDF). Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Maio de 2005. 3 páginas. Consultado em 23 de outubro de 2011.. Há quase duas décadas, bancos de dados tornaram-se o componente central de sistemas de informação [...]. Esta evolução foi possível graças a uma sólida tecnologia desenvolvida para armazenamento e manipulação de dados convencionais, em especial os chamados sistemas de gerência de bancos de dados objeto-relacionais (SGBD-OR). O projeto e operação de sistemas de informação geográfica vem seguindo o mesmo rumo, adotando bancos de dados geográficos (BDGs) como ponto central da arquitetura. 
  4. «Bancos de Dados - Conceitos Básicos» (PDF). Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. 1 páginas. Consultado em 23 de outubro de 2011.. Banco de Dados:É uma coleção de dados logicamente coerente que possui um significado implícito cuja interpretação e dada por uma determinada aplicação; representa abstratamente uma parte do mundo real, conhecida como Mini-Mundo ..., que é de interesse de uma certa aplicação 
  5. a b «Um modelo de evolução de esquemas conceituais para bancos de dados orientados a objetos com o emprego de versões» (PDF). Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Dezembro de 1998. pp. 13;16. Consultado em 23 de outubro de 2011.. Sistemas de bancos de dados orientados a objetos têm sido desenvolvidos, principalmente, para modelos e aplicações altamente dinâmicas que manuseiam objetos estruturados: grandes e complexos, que apresentam, frequentemente, modificações tanto no seu valor quanto em sua estrutura. [...] Um banco de dados sobrevive, tipicamente, a décadas servindo programas de aplicação, entretanto, com o passar do tempo, alterações são requeridas a fim de refletir de forma completa e concisa a parte relevante do mundo real que está sendo modelada. [...] Bancos de dados orientados a objetos permitem ainda uma modelagem mais dinâmica e abrangente da realidade, sendo geralmente adotados para modelagem de estruturas complexas presentes em aplicações de bancos de dados não-convencionais. 
  6. «Banco de Dados» (PDF). Universidade de Brasília. 3 páginas. Consultado em 23 de outubro de 2011.. O que é um banco de dados: coleção de informações que existe por um longo período de tempo e que é gerenciada por um SGBD. 
  7. a b «Projeto de Banco de Dados» (PDF). Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Juliano Ribeiro. 1998. pp. V. Consultado em 23 de outubro de 2011.. Sistemas de gerência de banco de dados (SGBD) surgiram no início da década de 70 com o objetivo de facilitar a programação de aplicações de banco de dados (BD). [...] Nessa mesma época, houve um investimento considerável de pesquisa na área de banco de dados. Esse investimento resultou em um tipo de SGBD, o SGBD relacional. A partir da década de 80 [...] este tipo de SGBD passou a dominar o mercado, tendo se convertido em padrão internacional. O desenvolvimento de sistemas de informação ocorre hoje quase que exclusivamente sobre banco de dados, com uso de SGBD relacional. 
  8. a b c «INTRODUÇÃO A BANCO DE DADOS» (PDF). Universidade de São Paulo. Fevereiro de 2005. pp. 6;15. Consultado em 23 de outubro de 2011.. O primeiro [...] (SGBD) comercial surgiu no final de 1960 com base nos primitivos sistemas de arquivos disponíveis na época, os quais não controlavam o acesso concorrente por vários usuários ou processos. Os SGBDs evoluíram desses sistemas de arquivos de armazenamento em disco, criando novas estruturas de dados com o objetivo de armazenar informações. Com o tempo, os SGBD’s passaram a utilizar diferentes formas de representação, ou modelos de dados, para descrever a estrutura das informações contidas em seus bancos de dados. Atualmente, os seguintes modelos de dados são normalmente utilizados pelos SGBD’s: modelo hierárquico, modelo em redes, modelo relacional (amplamente usado) e o modelo orientado a objetos. [...] Um [...] (SGBD) é uma coleção de programas que permitem aos usuários criarem e manipularem uma base de dados. Um SGBD é, assim, um sistema de software de propósito geral que facilita o processo de definir, construir e manipular bases de dados de diversas aplicações. 
  9. «Introdução a Banco de Dados» (PDF). Universidade Federal do Rio de Janeiro. 9 páginas. Consultado em 23 de outubro de 2011.. Antes de SGBDs as aplicações utilizavam sistemas de arquivos do Sistema Operacional. Através de arquivos, as aplicações armazenavam seus dados através das interações com a aplicação. 
  10. «Visão geral de Segurança em Bancos de Dados» (PDF). Universidade Católica de Brasília. Ly-online. 1 páginas. Consultado em 23 de outubro de 2011.. Com a grande utilização de sistemas baseados em tecnologia, os Bancos de Dados são hoje uma ferramenta vital paras as organizações. 
  11. «Mineração de Dados em Grandes Bancos de Dados Geográficos» (PDF). Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Novembro de 2001. 3 páginas. Consultado em 23 de outubro de 2011.. Sistemas gerenciadores de banco de dados estão presentes na maioria das organizações públicas e empresas de médio e grande porte, contendo os mais diferentes dados sobre produtos, fornecedores, clientes, empregados, etc. 
  12. «Bancos de Dados Distribuídos» (PDF). Universidade Federal de Santa Catarina. 4 páginas. Consultado em 23 de outubro de 2011.. Bancos de Dados: [...] usados pela imensa maioria das empresas; exercem papel vital na operação da empresa. 
  13. «Bancos de Dados Relacionais». www.fatecsp.br. Consultado em 29 de junho de 2015. 
  14. a b Ramez Elmasri e Shamkant B. Navathe, Sistemas de Banco de Dados, 6.ed., São Paulo: Pearson Addison Wesley, 2011.
  15. Silberschatz, Abraham (2012). Sistemas de Banco de Dados tradução da 6° edição. [S.l.]: Campus 
  16. Cláusula Grant - Documentação PostgreSQl