Wright Flyer

Wright Flyer
Avião
O Flyer I preparado para a tentativa de
14 de Dezembro de 1903.
Descrição
Tipo / MissãoAeronave experimental
País de origem Estados Unidos
FabricanteWilbur e Orville Wright
Período de produção1903
Quantidade produzida1
Desenvolvido deWright Glider
Desenvolvido emWright Flyer II
Wright Flyer III
Primeiro voo em17 de dezembro de 1903 (114 anos)
Tripulação1
Notas
Outros nomes: Flyer I, 1903 Flyer

Voos: 4

Horas de voo: 00:02

Distância voada: 0,45 km (0,280 mi)

Destino: Em exposição no Museu do Ar e Espaço



O Flyer I avariado na tentativa de
14 de Dezembro de 1903.
O Flyer I em Kitty Hawk, durante o primeiro voo em 17 de Dezembro de 1903.[1]

O Wright Flyer (também frequentemente referenciado como Flyer I ou 1903 Flyer) foi a primeira aeronave construída pelos Irmãos Wright. Eles voaram com ele por quatro vezes em 17 de Dezembro de 1903, próximo à Kill Devil Hills, Carolina do Norte, cerca de 6,4 km ao Sul de Kitty Hawk, Estados Unidos.[1] Hoje a aeronave está em exibição no Museu do Ar e Espaço em Washington, D.C.

A Smithsonian Institution, descreve a aeronave como: "...a primeira máquina motorizada, mais pesada que o ar a conseguir um voo sustentado e controlado com um piloto a bordo."[2] A Fédération Aéronautique Internationale descreveu o voo de 1903 durante o 100º aniversário em 2003 como "o primeiro voo motorizado, sustentado, controlado e motorizado de uma máquina mais pesada que o ar."[3]

Projeto e construção

Close do motor do Flyer
reconstituído em 1928.
Esquemas para a patente.

O Flyer era baseado na experiência adquirida pelos irmão Wright testando planadores entre 1900 e 1902. O seu último planador, o planador de 1902, inspirou diretamente o desenho do Flyer.

Os Wright construíram a aeronave em 1903 usando madeira de Picea como matéria prima.[2] As asas foram desenhadas com um arqueamento de 1-em-20. Como eles não encontraram um motor de automóvel leve o suficiente para a tarefa, eles atribuíram ao seu empregado Charlie Taylor a tarefa de construir um completamente novo. Uma corrente semelhante às de bicicletas, acionava as duas hélices que também foram projetadas e construídas por eles, à mão.

O Flyer era um biplano em configuração canard. Assim como com os planadores, o piloto voava deitado de bruços sobre a asa inferior com a sua cabeça em direção à frente da aeronave numa tentativa de diminuir o arrasto. Ele pilotava movimentando uma espécie de "berço" preso ao seu quadril. Esses controles puxavam cordões que arqueavam as asas e viravam o leme simultaneamente.

A "pista de decolagem" do Flyer era um trilho composto de ripas de madeira de formato e medidas padronizados, que os irmãos apelidaram de "Junction Railroad" algo como "ferrovia de juntas".

Estabilidade do Flyer

O Flyer foi concebido com os controles em configuração canard, pois os Wright estavam mais preocupados com controle do que com estabilidade.[4]

No entanto ele se mostrou tão instável que se tornou difícil de controlar.[5] Depois do primeiro voo, um lastro foi colocado no nariz da aeronave para mover o centro de gravidade mais para a frente e reduzir a instabilidade de arfagem. No entanto, as bases da instabilidade de arfagem da configuração canard não eram compreendidas pelos irmãos Wright. F.E.C. Culick declarou, "O estado de atraso em geral da teoria e conhecimento dos mecanismos de voo os incomodava... De fato, o maior obstáculo de conhecimento foi a razão básica do seu erro ao escolher a configuração canard".[6]