Testemunhas de Jeová

Testemunhas de Jeová
Jw headquart.jpg
Sede Mundial em Warwick, Nova York.
OrientaçãoNão trinitária, Restauracionista
OrigemPittsburgh, Pensilvânia
Estados Unidos
SedeWarwick, Nova York, Estados Unidos
LocalizaçãoWarwick,NY
Número de membros8.579.909
Países em que atua240
Página oficialjw.org

As Testemunhas de Jeová são uma denominação cristã[1][2][3] não trinitária, milenarista[4] e restauracionista[5] que surgiu com a reunificação dos grupos de estudos da Bíblia após 1931, Possuem atualmente mais de 120 mil congregações Cristãs organizadas em circuitos de 20 salões do Reino de uma mesma área e a demografia de seus adeptos ativos são apenas para os que relatam atividade missionária, em 240 países e territórios autônomos em 2018, com cerca de 8,5 milhões de praticantes,[6] apesar de reunirem um número aproximado de 21 milhões de simpatizantes.[7] São conhecidas pelo seu trabalho regular e persistente de pregação, forma convencional de divulgação de seus princípios e dogmas de casa em casa, nas ruas e em locais públicos.

Adoram exclusivamente ao Deus que é apresentado na Bíblia, chamando-o pelo nome Jeová (tradução comum em português do Tetragrama), e são seguidores de Jesus, possuindo um conceito diferente dos demais grupos cristãos que, em sua maioria, acreditam no conceito de um Deus Trino. Afirmam seguir biblicamente as instruções deixadas por Jesus Cristo, mas rejeitam a classificação de serem fundamentalistas no sentido em que o termo pejorativo é comumente usado.[8] Procuram basear todas as suas práticas e doutrinas no conteúdo da Bíblia.[9] Sua organização é sustentada pelos donativos financeiros fornecidos pelas Testemunhas de Jeová e Estudantes no mundo inteiro.[10] Os donativos financeiros dados voluntariamente são importantes, mas não vitais para manter e expandir o número de Testemunhas que dedicam seu tempo na sua obra educativa, uma vez que cada um dedica em base pessoal de seu tempo e recursos para a promoção das Boas Novas do Reino, Respeitando as leis de cada país existem 98 congêneres da Watchtower atualmente, tendo representação jurídica nos países aos quais é permitido estabelecer uma entidade cultural local estando assim legalmente instituídas como organização sem fins lucrativos.

As Testemunhas de Jeová são bem conhecidas por sua regularidade e persistência na obra de evangelização de casa em casa e nas ruas. Possuem o maior Website não comercial do mundo, disponível em 1.000 idiomas,Seus vários parques gráficos pelo mundo produziram mais de 20 bilhões de livros e revistas nos últimos 10 anos[11] visando a impressão e distribuição de milhões de exemplares da Bíblia e de publicações baseadas nela, de acordo com a interpretação do Corpo Governante. Assistem semanalmente a reuniões congregacionais e a grandes eventos anuais, onde o estudo da Bíblia é constituído de maneira prática e sugestiva, todo o programa mundial de instrução é orientado pelo Corpo Governante, um grupo seleto de Anciãos com esperança de vida celestial que assim como os primeiros apóstolos do primeiro século tinham a tarefa de preparar o restante da comunidade para a presença e retorno do Senhor Jesus, o que constitui a principal temática da sua mensagem. São ainda conhecidas por recusarem muitas das doutrinas centrais das demais religiões Cristãs. Por exemplo afirmam que Jesus teria morrido numa estaca reta e simples como um poste e não numa cruz; que a alma humana e animal não sobrevive à morte e por isso simplesmente se acaba como uma luz de vela ao soprar; pelo seu apego a princípios morais e valores devam ser baseados na Bíblia, nomeadamente quanto à neutralidade política,[12] à moralidade sexual,[13] e à recusa em aceitar transfusões de sangue.[14] até os dias modernos.

História e atividades básicas

Charles Taze Russell (1852–1916).

As Testemunhas de Jeová surgiram a partir do movimento religioso dos Estudantes da Bíblia, que tiveram suas atividades a partir da década de 1870, quando o Pastor Charles Taze Russell e alguns associados formaram um pequeno grupo de estudo da Bíblia, em Allegheny (hoje integrada na cidade de Pittsburgh, Pensilvânia), nos Estados Unidos. Com o fim de publicar as suas pesquisas bíblicas em contraste com erros doutrinais que era encontrado em outras denominações religiosas,[necessário esclarecer] Russell começou a publicar A Sentinela,uma das revistas com maior circulação do mundo[15] bem como a mais traduzida revista de qualquer gênero.[carece de fontes?][16] As pessoas que recebiam a revista começaram a reunir-se em grupos para estudo da Bíblia. Assim, acabaram por tornar-se conhecidos por Estudantes da Bíblia ou, quando A Sentinela começou a ser traduzida em outras línguas, Estudantes Internacionais da Bíblia.[17]

Originalmente, a impressão de A Sentinela e tratados religiosos era feita quase que inteiramente por firmas comerciais.[carece de fontes?] Mas, visando uma maior divulgação pela página impressa, Russell fundou a Sociedade de Tratados da Torre de Vigia de Sião, sendo que esta associação religiosa é hoje conhecida como Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados de Pensilvânia. Estava deste modo formado o principal instrumento legal do grupo religioso que posteriormente viria a ficar conhecido por Testemunhas de Jeová, visando a realização da sua obra mundial de evangelização. Usualmente, ao se empregar a expressão Sociedade Torre de Vigia, pretende-se mencionar esta primeira Sociedade (Watch Tower Society), ainda em funcionamento hoje em dia. A diretoria desta Sociedade veio a ser chamada de Corpo Governante das Testemunhas de Jeová, ou seja, o grupo de homens[carece de fontes?] responsáveis pelas atividades mundiais das Testemunhas de Jeová. Durante muitos anos, a expressão "a Sociedade", usada pelas Testemunhas, era uma referência direta a este Corpo Governante.[18] Finalmente, a partir da década de 1970, passou a existir uma clara distinção entre o Corpo Governante e as várias sociedades jurídicas que as Testemunhas usam em todo o mundo.[necessário esclarecer] Estas sociedades ou associações, incluindo a mais antiga delas, são encaradas como simples instrumentos legais para as suas atividades.[19]

Reunião congregacional num Salão do Reino, em Portugal.
World headquarters: The Watchtower Bible & Tract Society em Brooklyn, Nova Iorque, Estados Unidos.

Hoje, as Testemunhas de Jeová constituem um grupo mundial de milhões de membros, agrupados em células locais designadas por Congregações, unidas sob uma estrutura mundial que coordena todas as suas atividades. Apesar de possuírem o que chamam de organização e nela existirem homens que assumem responsabilidades locais ou mais abrangentes, as Testemunhas formam uma distinção de grupos quanto à esperança de vida futura, e essa distinção tem o nome de ungidos (com esperança de vida eterna no céu) e outras ovelhas (com esperança de vida eterna no paraíso restaurado na terra). Os seus responsáveis, apesar de possuírem algo parecido a títulos honoríficos,[20] não usam vestimenta ou símbolos distintivos. Não se lhes impõe o celibato, não são assalariados e espera-se que sejam os primeiros a dar o exemplo de boa conduta e moral aos restantes membros da congregação.[21]

Preocupam-se também em divulgar os seus ensinos através de milhões de publicações de páginas de informação em várias centenas de línguas, sem esquecer os que têm necessidades especiais, tal como os surdos ou cegos. Aos interessados oferecem estudos domiciliares e gratuitos da Bíblia, o que por vezes acaba atraindo muitos visitantes aos seus centros de reunião, conhecidos por Salões do Reino. As suas reuniões e congressos, bem como a realização de cerimônias de casamento e funerais, são sempre realizadas gratuitamente e, em qualquer ministração religiosa, não fazem coletas, mas aconselham seus fiéis a contribuir, por isso, é que existem as caixas de donativos espalhadas por qualquer ponto de encontro onde as Testemunhas se reúnam, como forma de incentivo, mas também não cobram dízimos. Não impõem o celibato. Aceitam contribuições voluntárias e anônimas para o financiamento da sua obra e dos seus locais de reunião. Mantêm ainda extensos programas de educação e de serviço voluntário em várias frentes.[22][23]

Pedra Memorial aos Triângulos roxos que sofreram terror no campo de Mauthausen, Áustria.

Apesar de duramente perseguidas e proscritas em muitos países,[24] sendo alvo de críticas e várias controvérsias devido à sua singular estudo da Bíblia que, em grande parte, diferem da teologia do cristianismo ortodoxo as Testemunhas de Jeová continuam a experimentar aumento entre seus fiéis.[25][26] Na defesa do que consideram ser a pura e verdadeira fé cristã bíblica, rejeitam qualquer envolvimento no ecumenismo,[27] também mantendo uma estrita neutralidade política e militar, em tempos de guerra ou paz, em qualquer lugar do mundo.[28]

Defendendo uma conduta moral bastante rígida, e o que alguns consideram proselitismo, no que chamam "obra de pregação das Boas Novas do Reino". Este serviço realizado voluntariamente distingue-as de várias religiões as torna-as conhecidas mundialmente, sendo habitual observá-las nas suas regulares visitas às casas dos seus vizinhos e no contato direto com o público onde quer que haja pessoas.