Telefone celular
English: Mobile phone

Disambig grey.svg Nota: ""Celular"" redireciona para este artigo. Para o filme com Kim Basinger, veja Cellular.
Question book-4.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser acadêmico)
Evolução dos telefones celulares.

Telefone celular (pt-BR) ou telemóvel (pt) é um aparelho de comunicação por ondas eletromagnéticas que permite a transmissão bidirecional de voz e dados utilizáveis em uma área geográfica que se encontra dividida em células (de onde provém a nomenclatura celular), cada uma delas servida por um transmissor/receptor. A invenção do telefone celular ocorreu em 1947 pelo laboratório Bell, nos Estados Unidos.[1]

Há diferentes tecnologias para a difusão das ondas eletromagnéticas nos telefones móveis, baseadas na compressão das informações ou na sua distribuição: na primeira geração (1G) (a analógica, desenvolvida no início da década de 1980), com os sistemas NMT e AMPS; na segunda geração (2G) (digital, desenvolvida no final da década de 1980 e início da década de 1990): GSM, CDMA e TDMA; na segunda geração e meia (2,5G) (uma evolução à 2G, com melhorias significativas em capacidade de transmissão de dados e na adoção da tecnologia de pacotes e não mais comutação de circuitos), presente nas tecnologias GPRS, EDGE, HSCSD e 1xRTT; na terceira geração (3G) (digital, com mais recursos, em desenvolvimento desde o final dos anos 1990), como UMTS e EVDO; na terceira geração e meia (3,5G), como HSDPA, HSPA e HSUPA. Já em desenvolvimento a 4G (quarta geração).

Aparelhos análogos baseados no rádio já eram utilizados pelos autoridades policiais de Chicago na década de trinta, entre outras tecnologias.

A designação

Telefone móvel celular ou simplesmente "celular" (plural celulares) é a designação utilizada no Brasil. Este termo deriva da topologia de uma rede de telefonia móvel: cada célula é o raio de ação de cada uma das estações base (antenas de emissão/recepção) do sistema, e o fato de elas estarem contíguas faz com que a representação da rede se assemelhe a uma colmeia.

Em Portugal, esses equipamentos são chamados telemóveis, por aglutinação de "telefone + móvel". O termo apareceu quando o sistema de telefonia móvel apareceu em Portugal, nos finais dos anos 1980, pela mão do consórcio CTT / TLP (operador único de telecomunicações, na altura), que batizou este serviço (assente na tecnologia analógica AMPS) de "Serviço Telemóvel". O termo ganhou popularidade, em detrimento de "telefone celular", quando a segunda geração apareceu em Portugal,em 1992. Isto porque o consórcio CTT/TLP decidiu autonomizar os serviços de telefonia móvel, criando a TMN - Telecomunicações Móveis Nacionais S.A., que iria utilizar e o termo "telemóvel" para designar os equipamentos e não o serviço.