Suriname
English: Suriname

Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Surinan.
Republiek Suriname
República do Suriname
Bandeira do Suriname
Brasão do Suriname
BandeiraBrasão de armas
Lema: Justitia - Pietas - Fides [1][2]
(Latim: "Justiça - Piedade - Lealdade")
Hino nacional: God zij met ons Suriname [3][4]
Gentílico: surinamês; surinamense

Localização de Suriname

CapitalParamaribo
5°50'N 55°10'W
Cidade mais populosaParamaribo
Língua oficialNeerlandês
GovernoRepública presidencialista
 - PresidenteDési Bouterse
 - Vice-presidenteAshwin Adhin
Independênciados Países Baixos 
 - Data25 de novembro de 1975 
Área 
 - Total163 821 km² (90.º)
 - Água (%)1,1%
 FronteiraBrasil, Guiana, Guiana Francesa (França),
População 
 - Estimativa para 2016558 368[5][6] hab. (166.º)
 - Densidade2,9 hab./km² (231.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2017
 - TotalUS$ 7,961 bilhões*[7] 
 - Per capitaUS$ 13 934[7] 
PIB (nominal)Estimativa de 2017[7]
 - TotalUS$ 3,641 bilhões*[7] 
 - Per capitaUS$ 6 373[7] 
IDH (2017)0,720 (100.º) – alto[8]
Gini (1999)57,6[9]
MoedaDólar do Suriname (SRD)
Fuso horárioSRT (UTC-3)
Org. internacionaisONU, OMC, OEA, Unasul, Caricom, OTCA, AEC
Cód. ISOSUR
Cód. Internet.sr
Cód. telef.+597

Mapa de Suriname

Suriname (pronúncia em português europeu[suɾiˈnɐm(ɨ)]; pronúncia em português brasileiro[suɾi'nɐmi]; pronúncia em neerlandês[ˌsyːriˈnaːmə]; pronúncia em surinamês:  [sraˈnãŋ]), oficialmente chamado de República do Suriname (em neerlandês: Republiek Suriname), é um país do norte da América do Sul, limitado a norte pelo oceano Atlântico, a leste pela Guiana Francesa, a sul pelo Brasil e a oeste pela Guiana. Com pouco menos de 165.000 quilômetros quadrados, é o menor país da América do Sul. O Suriname tem uma população de aproximadamente 558.368 habitantes,[5] a maioria dos quais vive na costa norte do país, dentro ou nos arredores da capital e maior cidade do país, Paramaribo. O Suriname é considerado uma nação medianamente desenvolvida, com índice de desenvolvimento humano (IDH) de 0,725, considerado elevado,[8] e com um renda per capita de US$ 6,373[7] e perspectiva média de vida ao nascimento de 71,29 anos.[10]

Suriname foi por muito tempo habitado por vários povos indígenas antes de ser explorado e contestado pelas potências europeias do século XVI, chegando finalmente ao domínio holandês no final do século XVII. Durante o período colonial holandês, foi principalmente uma economia de plantação dependente de escravos africanos, mas que, após a abolição da escravidão, servos da Ásia foram contratados. Em 1954, Suriname tornou-se um dos países constituintes do Reino dos Países Baixos. Em 25 de novembro de 1975, Suriname deixou o Reino dos Países Baixos para se tornar um estado independente, mantendo, no entanto, estreitos laços econômicos, diplomáticos e culturais com seu antigo colonizador.

A rigor, apesar da contiguidade geográfica, é incorreto classificar o país como sendo integrante da América Latina devido à sua colonização pelos Países Baixos, cujo idioma, o neerlandês é de matriz germânica, assim como o inglês. Este fato favorece um vínculo cultural com a Guiana e com vários países da região do Caribe colonizados por britânicos e neerlandeses.

O Suriname é considerado um país culturalmente caribenho e é membro da Comunidade do Caribe (CARICOM). Enquanto o neerlandês é a língua oficial do governo, dos negócios, da mídia e da educação,[11] o Sranan ou surinamês, uma língua crioula baseada no inglês, é uma língua franca amplamente usada no país. Suriname é a única nação soberana fora da Europa, onde o neerlandês é falado pela maioria da população. Como legado da colonização, o povo do Suriname está entre os mais diversos do mundo, abrangendo uma grande quantidade de grupos étnicos, religiosos e linguísticos.

Etimologia

O nome do Suriname pode derivar do que um grupo Tainos (falantes da língua Aruaques) chamaram a sua terra, "Surinen", eles que primeiro habitaram a região antes da chegada dos europeus.[12]