Sancho de Noronha, 1.º conde de Odemira

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2015). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser acadêmico)
Sancho de Noronha, 1.º conde de Odemira
Morte1471
CidadaniaCoroa de Castela
ProgenitoresMãe:Isabel de Portugal, senhora de Viseu
Pai:Afonso, conde de Gijón e Noronha
Irmão(s)Pedro de Noronha, Fernando de Noronha, 2.º Conde de Vila Real, Constança de Noronha
Ocupaçãomilitar, aristocrata
TítuloConde de Odemira
Brasão da familia Noronha, portugal.jpg

Sancho de Noronha (? - 6 de maio de 1471), D., foi um fidalgo e cavaleiro do Reino de Portugal.

Terá sido um dos primeiros vinte e sete cavaleiros a receber a Ordem da Torre e Espada[1][2].

Biografia

Foi adiantado do Reino do Algarve, por carta, emitida em Évora, de 12 de Março de 1459, do Conselho real, Governador e capitão-general de Ceuta, por Carta de El-Rei D. Afonso V de Portugal, passada em 30 de Maio de 1451, lugar que exerceu até 30 de Junho de 1460, ano em que voltou a Portugal. Acompanhou o rei D. Afonso V a África, no ano de 1463, para a Conquista de Tânger, onde foi agraciado, pelo Infante D. Fernando, com a Comenda maior da Ordem de Santiago. Foi senhor da cidade de Portalegre e do Castelo de Portalegre por mercê real feita em Lisboa, a 21 de Novembro de 1448, senhor de Vimieiro, Aveiro, Mortágua e outras terras, Exerceu duas alcaidarias, tendo sido Alcaide-Mor de Elvas e de Estremoz. Foi Comendador-Mor na Ordem de Santiago.

Foi armado cavaleiro por D. Duarte de Meneses, em Ceuta, onde se bateu nas lutas contra os mouros.

Foi o 1º conde de Odemira e já o era no ano de 1449, como consta da doação que El-Rei lhe fez da Vila de Aveiro, passada em Lisboa, a 13 de Junho do dito ano.