República da China (1912–1949)


中華民國
Chunghwa Minkuo

República da China
Flag of China (1889–1912).svg
1912 – 1949Flag of the People's Republic of China.svg
 
Flag of the Republic of China.svg
 
Flag of the Mongolian People's Republic (1945–1992).svg
FlagBrasão
Bandeira da República da ChinaBrasão
Hino nacional
"Hino Nacional da República da China"
《中華民國國歌》


Localização de China -->also used to resolve location within categories and name of flags and coat of arms -->
ContinenteÁsia
PaísChina
CapitalBeijing (1912-1928)
Nanking (1927-1949)
Capital no exílio[[Chongqing (1937-1946)]]
GovernoRepública
Presidente
 • 1912Sun Yat-sen
 • 1912-1916Yuan Shikai
 • 1927-1928Zhang Zuolin
 • 1928-1931Chiang Kai-shek
 • 1931-1943Lin Sen
 • 1943-1949Chiang Kai-shek
Legislatura Assembleia Nacional
 - Câmara altaSenado
 - Câmara baixaAssembleia
História
 • 10 de Outubro de 1911Revolução Xinhai
 • 1 de Janeiro de 1912Fundação
 • 18 de Abril de 1927Governo nacionalista de Nanquim
 • 7 de Julho de 1937Segunda Guerra Sino-Japonesa
 • 25 de Dezembro de 1947Constituição aprovada
 • Dezembro de 1948Batalha de Huaihai
 • 10 de Dezembro de 1949Capital movida para Taipei
Área
 • 191211 077 380 km2
População
 • 1912 est.432 375 000 
     Dens. pop.39 hab./km²
 • 1920 est.472 000 000 
     Dens. pop.42,6/km²
 • 1930 est.489 000 000 
     Dens. pop.44,1/km²
 • 1948 est.489 000 000 
     Dens. pop.44,1/km²
 • 1949 est.541 670 000 
     Dens. pop.48,9/km²
População de http://www.populstat.info/Asia/chinac.htm

A República da China (Zhōnghuá Mínguó) foi fundada em 1912 e regeu a China Continental até 1949.[1] Tal como uma era na história chinesa, a república foi antecedida pela Dinastia Qing e seguida pela República Popular da China. Sun Yat-sen serviu brevemente como seu primeiro presidente. O Kuomintang de Sun (KMT ou "Partido Nacionalista"), então liderado por Song Jiaoren, venceu uma eleição parlamentar realizada em dezembro de 1912. No entanto, os líderes do exército da camarilha de Beiyang, liderados pelo presidente Yuan Shikai, mantiveram o controle do governo central. Após a morte de Yuan em 1916, vários líderes militares locais, ou senhores da guerra, afirmaram autonomia.

Em 1925, o KMT estabeleceu um governo rival na cidade de Cantão, atualmente Guangzhou. A economia do Norte, sobrecarregada por apoiar o aventureirismo dos senhores da guerra, entrou em colapso em 1927-1928. Em 1928, Chiang Kai-shek, que se tornou líder do KMT após a morte de Sun, derrotou os exércitos dos senhores da guerra pela Expedição do Norte. O Exército Revolucionário Nacional de Chiang foi armado pela União Soviética e foi aconselhado por Mikhail Borodin. O Exército de Beiyang foi apoiado pelo Japão. Depois de Chiang estabelecer um governo de unidade central em Nanjing, ele cortou seus laços com os comunistas e os expulsou do KMT.

Houve industrialização e modernização, mas também conflito entre o governo nacionalista de Nanquim, o Partido Comunista da China, os senhores da guerra remanescentes, e o Japão. O processo de construção da nação tomou uma posição secundária devido a guerra com o Japão entre 1937 - 1945. O Japão ocupou as áreas costeiras e cortou o acesso aos portos marítimos da China, enquanto o KMT recuou para Chongqing. A estrada da Birmânia e, mais tarde a Estrada de Ledo, foram construídas para permitir a chegada de ajuda "Lend-Lease" dos Estados Unidos ao exército chinês. A Força Y dos nacionalistas dirigiu-se aos japoneses em Yunnan durante uma ofensiva entre maio-junho de 1944, mas os resultados militares, de outro modo, foram decepcionantes. Depois da rendição do Japão, foram reiniciados os combates entre o KMT e os comunistas. Em 1947, a Constituição da República da China substituiu a Lei Orgânica de 1928 como lei fundamental do país. Em 1949, os comunistas estabeleceram a Republica Popular da China na parte continental, enquanto os nacionalistas retiraram-se para Taiwan. Apesar de seu território reduzido, o governo nacionalista continuou a ser reconhecido como o governo da China pelos Estados não-comunistas.