Ramón Mercader

Ramón Mercader
Nascimento7 de fevereiro de 1913
Barcelona
Morte18 de outubro de 1978 (65 anos)
Havana
SepultamentoCemitério Kuntsevo
CidadaniaEspanha, União Soviética
ProgenitoresMãe:Caridad Mercader
Irmão(s)María Mercader, Luis Mercader del Río
Ocupaçãoespião, político
PrêmiosOrdem de Lenin, Herói da União Soviética
EmpregadorInstituto Marx-Engels-Lenin
Causa da mortecâncer de pulmão

Jaime Ramón Mercader del Río Hernández, também conhecido como Ramón Mercader, Jacques Monard ou ainda Frank Jacson (Barcelona, 7 de fevereiro de 1913[1]Havana, 18 de outubro de 1978)[2] foi um agente no exterior do Comissariado do Povo para Assuntos Internos NKVD da URSS, na época que Josef Stalin era o secretário geral do Partido Comunista da União Soviética.[3] Seu ato mais conhecido foi se infiltrar na casa de Leon Trótski, em seu exílio no México e cometer o atentado que levaria à morte o principal rival de Stalin.

Como um suposto rico comerciante ele se tornara amante da trotskista americana Sylvia Agelot, e se infiltrara na casa onde Trótski morava [4], cometendo o atentado ao final da tarde de 20 de agosto de 1940. Em 1961 foi condecorado com a medalha de Herói da União Soviética, uma das mais altas comendas do país.

Vida

Mercader nasceu em Barcelona, mas passou grande parte de sua juventude na França com sua mãe, Eustacia Maria Caridad del Río Hernández, após a separação de seus pais. Seu avô havia sido governador de Cuba. Ainda jovem abraçou o stalinismo, ajudando organizações stalinistas na Espanha durante meados dos anos 30. Esteve preso por algum tempo devido a suas atividades, mas libertado quando a Frente Popular venceu as eleições e assumiu o governo de seu país em 1936.

Nesta época sua mãe se torna uma agente soviética.[5] [6] Pouco tempo antes de irromper a Guerra Civil Espanhola Ramón viaja a Moscou, com o intuito de treinar as artes da sabotagem, luta de guerrilhas e assassinato. Foi-lhe dado o nome-código “GNOME” por seus superiores.