Ramón Mercader

Ramón Mercader
Nascimento7 de fevereiro de 1913
Barcelona
Morte18 de outubro de 1978 (65 anos)
Havana
SepultamentoCemitério Kuntsevo
CidadaniaEspanha, União Soviética
ProgenitoresMãe:Caridad Mercader
Irmão(s)María Mercader, Luis Mercader del Río
Ocupaçãoespião, político
PrêmiosOrdem de Lenin, Herói da União Soviética
EmpregadorInstituto Marx-Engels-Lenin
Causa da mortecâncer de pulmão

Jaime Ramón Mercader del Río Hernández, também conhecido como Ramón Mercader, Jacques Monard ou ainda Frank Jacson (Barcelona, 7 de fevereiro de 1913[1]Havana, 18 de outubro de 1978)[2] foi um agente no exterior do Comissariado do Povo para Assuntos Internos NKVD da URSS, na época que Josef Stalin era o secretário geral do Partido Comunista da União Soviética.[3] Seu ato mais conhecido foi se infiltrar na casa de Leon Trotsky, em seu exílio no México e cometer o atentado que levaria à morte o principal rival de Stalin.

Como um suposto rico comerciante ele se tornara amante da trotskista americana Sylvia Agelot, e se infiltrara na casa onde Trotski morava [4], cometendo o atentado ao final da tarde de 20 de agosto de 1940. Em 1961 foi condecorado com a medalha de Herói da União Soviética, uma das mais altas comendas do país.

Vida

Ramón Mercader (no centro, com a cabeça enfaixada) detido pelo assassinato de Trotsky.

Mercader nasceu em Barcelona, mas passou grande parte de sua juventude na França com sua mãe, Eustacia Maria Caridad del Río Hernández, após a separação de seus pais. Seu avô havia sido governador de Cuba. Ainda jovem abraçou o stalinismo, ajudando organizações stalinistas na Espanha durante meados dos anos 30. Esteve preso por algum tempo devido a suas atividades, mas libertado quando a Frente Popular venceu as eleições e assumiu o governo de seu país em 1936.

Nesta época sua mãe se torna uma agente soviética. Pouco tempo antes de irromper a Guerra Civil Espanhola Ramón viaja a Moscou, com o intuito de treinar as artes da sabotagem, luta de guerrilhas e assassinato. Foi-lhe dado o nome-código “GNOME” por seus superiores.