Programa de Transição

O Programa de Transição ou Programa Transitório (em Portugal), elaborado por Leon Trotsky em 1938, teve como objetivo definir bases programáticas para a construção da IV Internacional. Trotsky acreditava que era preciso auxiliar as massas trabalhadoras a encontrar uma "ponte" entre as reivindicações que tivessem naquele momento e o que seriam bandeiras programáticas propriamente revolucionárias. Defendia que se elaborasse um sistema de reivindicações transitórias, construindo um programa de acordo com as condições momentâneas e a consciência momentânea de amplas camadas da classe trabalhadora, mas que fosse capaz de conduzir à conquista do poder pelo proletariado.

Informações gerais

O programa de transição é uma unidade dialética de três elementos:

  • 1. A definição das tarefas históricas da classe operária elaboradas por Marx e Engels;
  • 2. A sua concretização num esboço de programa de transição a partir da experiência da revolução de outubro de 1917;

A ideia de escrever um programa de transição para o socialismo surgiu da contradição percebida por Trotsky entre a maturidade das condições objetivas para a vitória da revolução e a imaturidade das condições subjetivas para esta vitória, ou seja, para o autor, o nível baixo de consciência de classe do proletariado e a fragilidade de sua direção. O programa de transição foi elaborado para a conferência de fundação da IV Internacional, aprovado quando de sua realização em setembro de 1938.