Partido Republicano (Estados Unidos)

Partido Republicano
Republican Party
Grand Old Party
Logo do Partido Republicano

Republican Disc.svg
PresidenteRonna McDaniel
Fundação20 de março de 1854
Sede310 First Street
Washington, D.C.
 Estados Unidos
IdeologiaMajoritária:
Conservadorismo americano[1]
Liberalismo económico[2]
Conservadorismo fiscal[3]
Conservadorismo social[4]
Federalismo[5]
Facções:
Neoconservadorismo[6]
Libertarismo[6]
Populismo de direita[7]
Paleoconservadorismo[8]
Espectro políticoDireita
Ala jovemYoung Republicans
Afiliação internacionalIDU
Afiliação europeiaAliança dos Reformistas e Conservadores Europeus (parceiro regional)
Senado
53 / 100
Câmara dos Representantes
198 / 435
Governos Estaduais
27 / 50
Senados Estaduais
1 076 / 1 972
Câmaras dos Representantes Estaduais
2 781 / 5 411
Governos dos Territórios
1 / 6
Senados dos Territórios
12 / 97
Cores     Vermelho
Símbolo eleitoral
Republican Disc.svg
Página oficial
www.gop.com
Política dos Estados Unidos

Partidos políticos

Eleições

O Partido Republicano dos Estados Unidos, comumente referido em seu país como GOP (abreviatura de Grand Old Party), é um dos dois grandes partidos políticos dos Estados Unidos, sendo seu principal adversário histórico o Partido Democrata. O partido tem esse nome após o republicanismo, dominante durante a Revolução Americana. Foi fundado por abolicionistas, modernistas, ex-Whigs e ex-Soilers livres em 1854. Os republicanos, como são conhecidos, dominaram a política nacional dos EUA e na maioria dos estados do norte durante a maior parte do período entre 1860 e 1932.[9]

Até o presente momento houve 19 presidentes republicanos, sendo que o primeiro foi Abraham Lincoln (1861-1865), que foi assassinado e o mais recente Donald Trump, atual presidente dos Estados Unidos, após vencer as eleições de 2016, colocando os republicanos de volta na presidência depois de oito anos.[10]

A plataforma do partido tem como base fundamental o conservadorismo norte-americano,[11][12][13] posição que contrasta com a do Partido Democrata, em que os membros adotam uma postura mais voltada para políticas liberais (o sentido de "liberal" nos Estados Unidos costuma ser diferente do conhecido em outros lugares, pois enquanto a palavra em quase todo o mundo costuma remeter ao liberalismo clássico — que inclusive é defendido pelos republicanos —,[14] nos EUA usa-se normalmente para descrever os defensores de políticas intervencionistas voltadas à social-democracia ou ao liberalismo social).[15] Sendo assim, sua plataforma envolve o apoio ao capitalismo de livre mercado, à livre iniciativa, ao conservadorismo fiscal, a uma forte defesa nacional, desregulamentação e restrições aos sindicatos. Além de defender políticas econômicas conservadoras, o Partido Republicano é socialmente conservador e busca manter valores tradicionais baseados principalmente na ética judaico-cristã.[1] O GOP estava fortemente comprometido com o protecionismo e as tarifas desde a sua fundação até a década de 1930, quando se baseava no Nordeste industrial e no Centro-Oeste. Desde 1952 houve uma reversão contra o protecionismo e o apoio central do partido desde a década de 1990 vem principalmente do Sul, das Grandes Planícies, dos Estados de Montanha e dos distritos rurais do Norte,[16][17] bem como dos católicos conservadores,[18][19] Mórmons,[20] e Evangélicos em todo o país.

Até as eleições de 2016, houve um total de dezenove Presidentes Republicanos (mais do que qualquer outro partido), vencendo 24 de 40 eleições presidenciais.[21]Contudo, desde 1992, os republicanos perderam seis das últimas sete eleições no voto popular, com sua base demográfica eleitoral (religiosos, brancos e suburbanos) reduzindo em número.[22][23][24][25] Após as eleições de 2018, o Partido Republicano permanece como a principal força política dos Estados Unidos, controlando a presidência (Donald Trump), a maioria do Senado e dos governadores e legislaturas estaduais (30 de 50).[26]

Características do Partido Republicano

John Charles Frémont foi o primeiro candidato à presidência pelo Partido Republicano, em 1856.

Foi organizado em Ripon, Wisconsin em 28 de fevereiro de 1854, como um partido oposto à expansão da escravatura nos novos territórios apresentada no Ato de Kansas-Nebraska.

Não deve ser confundido com o Partido Democrata-Republicano de Thomas Jefferson ou com o Partido Republicano Nacional de Henry Clay. A primeira convenção do Partido Republicano dos EUA foi em 6 de julho de 1854 em Jackson, Michigan. Muitas das suas políticas iniciais foram inspirados no já extinto Partido Whig. Desde seu início, os seus opositores principais são o Partido Democrata.

O símbolo oficial do Partido Republicano é um elefante. Apesar do elefante já ter sido associado ao partido anteriormente, o primeiro uso importante do símbolo foi associado a uma caricatura política de Thomas Nast, publicada na revista Harper's Weekly, em 7 de novembro de [1]. No início do século XX, o símbolo tradicional do Partido Republicano nos estados de Indiana e Ohio era a águia, em oposto ao galo dos democratas. O símbolo ainda aparece nas urnas de Indiana.

O partido é gerido pelo Comité Nacional Republicano (Republican National Committee), o órgão que promove a plataforma política e coordena as atividades eleitorais e de angariação de fundos. O atual presidente do Comité Nacional é Reince Priebus, advogado natural do Wisconsin.