Papua-Nova Guiné

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser acadêmico)


Independent State of Papua New Guinea (inglês)
Independen Stet bilong Papua Niugini (tok pisin)
Papua Niu Gini (hiri motu)

Estado Independente da Papua-Nova Guiné
Bandeira da Papua-Nova Guiné
Brasão de armas da Papua-Nova Guiné
BandeiraBrasão de Armas
Lema: "Unity in Diversity" ("Unidade na Diversidade")
Hino nacional: O Arise, All You Sons ("Oh levantai-vos, todos vós filhos")
Hino real: God Save the Queen
("Deus salve a rainha")
Gentílico: papuásio(a)

Localização Estado Independente da Papua-Nova Guiné

Capital147° 11' O
Cidade mais populosaPort Moresby
Língua oficialInglês, Hiri Motu e Tok Pisin[nota 1]
GovernoMonarquia constitucional
Democracia parlamentarista
 - RainhaIsabel II
 - Governador-geralBob Dadae
 - Primeiro-ministroJames Marape
Independênciada Austrália 
 - Autogoverno1 de dezembro de 1973 
 - Independência16 de setembro de 1975 
Área 
 - Total462 840 km² (53.º)
 - Água (%)2,0
 Fronteiracom a Indonésia apenas, a oeste
População 
 - Estimativa para 20116 187 591[2] hab. 
 - Densidade11 hab./km² (182.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2007
 - TotalUS$ : 16560 milhões (125.º)
 - Per capitaUS$ : 1972 (140.º)
IDH (2017)0,544 (153.º) – baixo[3]
Gini (1996)50,9 [4]
MoedaKina (PGK)
Fuso horário(UTC+10)
 - Verão (DST)não observado (UTC+10)
ClimaTropical
Org. internacionaisONU, Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico, Comunidade das Nações
Cód. ISOPNG
Cód. Internet.pg
Cód. telef.+675
Website governamentalhttp://www.pngonline.gov.pg/

Mapa Estado Independente da Papua-Nova Guiné

A Papua-Nova Guiné[5] ou Papua Nova Guiné[6][7][8][9][10] (em inglês: Papua New Guinea, pronunciado: [ˈpæpə njuː ˈɡɪniː]; em tok pisin: Papua Niugini; em hiri motu: Papua Niu Gini), oficialmente Estado Independente da Papua-Nova Guiné, é um país da Oceania que ocupa a metade oriental da ilha da Nova Guiné, e uma série de ilhas e arquipélagos, a leste e a nordeste, embora sempre na Melanésia. A única fronteira terrestre que tem é com a província indonésia de Papua, a oeste, mas tem fronteiras marítimas com Palau e os Estados Federados da Micronésia, a norte, com as Ilhas Salomão, a sudeste, e com a Austrália, através do mar de Coral, estreito de Torres e mar de Arafura, a sul. A sua capital é Port Moresby.

A Papua-Nova Guiné é um dos países com maior diversidade cultural no mundo. De acordo com dados recentes, 848 línguas diferentes são listadas no país, das quais 12 não possuem nenhum falante vivo.[11] A maior parte da população, estimada em pouco mais de 7 milhões de habitantes, vive em comunidades tradicionais, que são tão diversas entre si quanto os idiomas.[12] Possui, ainda, um dos menores percentuais de população vivendo em centros urbanos, já que 82% de sua população vive em áreas rurais.[13] O país ainda é pouco explorado, cultural e geograficamente, e muitas espécies existentes em sua flora e fauna ainda são desconhecidas.[14]

O forte crescimento em mineração e os recursos provenientes na exploração deste setor levou o país a se tornar uma das economias de mais rápido crescimento no mundo, a partir de 2011.[15] Apesar disso, o país enfrenta inúmeros problemas sociais, como a extrema pobreza, e cerca de um terço da população vive com menos de 1,25 dólar estadunidense por dia.[16]

Depois de ter sido governada por três poderes externos desde 1884, a Papua Nova Guiné estabeleceu sua soberania em 1975, após 70 anos de administração australiana. Tornou-se um reino da Commonwealth em separado, com a rainha Elizabeth II como chefe de Estado, além de ser um membro da Comunidade das Nações em seu próprio direito.

História

Ver artigo principal: História de Papua-Nova Guiné

Há aproximadamente 60 000 anos atrás, os primeiros seres humanos chegaram à Papua-Nova Guiné, provavelmente procedentes do Sudeste da Ásia durante a Idade do Gelo. Eram caçadores-coletores.

A ilha foi descoberta por navegadores portugueses em 1511, que lhe deram o nome de Nova Guiné. Nos anos seguintes, muitos exploradores europeus desembarcaram na ilha, que acabou, em 1885, dividida em três partes: a norte (Nova Guiné) ficou com a Alemanha, a ocidental com a Holanda e a do sul (Papua) com a Grã-Bretanha, que, em 1902, a entregou à administração da Austrália, que se tornara independente no ano anterior. Vencida na Primeira Guerra Mundial (1914-1918), a Alemanha perdeu sua parte, que passou para administração australiana. Ambas as partes, norte e sul, fundiram-se numa só após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), adquirindo o nome de Papua-Nova Guiné. Em 16 de setembro de 1975, a Papua-Nova Guiné conseguiu sua independência.