Ordem (biologia)

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2016). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Ordem, veja Ordem.
Estrutura hierárquica da classificação científica utilizada em biologia.

Ordem (latim: ordo, plural ordines) é um taxon de alto nível hierárquico utilizado no sistema de classificação científica dos seres vivos para agrupar famílias constituídas por espécies que apresentam entre si um elevado grau de semelhança morfofuncional. Com o aparecimento da cladística as ordens tendem a agrupar organismos que apresentam uma ancestralidade comum de que resulta um elevado grau de semelhança genómica. Em termos de hierarquia, a ordem é uma categoria que se localiza entre a classe e a família, podendo ser incluída num taxon intermédio, a superordem. A nomenclatura formal das ordens depende do domínio em que se insira, sendo regulada pelo respectivo código de nomenclatura biológica. A primeira utilização do conceito de ordem (e não apenas a sua consideração como género superior ou genus summum) deve-se ao botânico alemão Augustus Quirinus Rivinus na década de 1690. Carolus Linnaeus foi o primeiro que aplicou a categoria de forma consistente na sua obra Systema Naturae (1735).

Botânica

Categoria taxonômica constituida por um conjunto de Famílias, e hierarquicamente inferior à Classe. É estabelecida por características filogenéticas, mais do que as da Divisão e Classe.