Minho (província)

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde fevereiro de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser acadêmico)
Província tradicional do Minho
Disambig grey.svg Nota: se procura por outros significados de Minho, veja Minho.

O Minho é uma província histórica (ou região natural) da região do Norte de Portugal, que esteve inserida na antiga região Entre Douro e Minho e que foi formalmente confirmada por uma reforma administrativa havida em 1936. Está compreendida pelo Baixo Minho e Alto Minho. No entanto, as províncias nunca tiveram uma atribuição prática, portanto desapareceram do vocabulário administrativo (ainda que não do vocabulário quotidiano dos portugueses) com a entrada em vigor da Constituição de 1976, passando a região, neste caso inserida na chamada Região do Norte, com as suas sub-regiões do Cávado, Ave e Minho-Lima.

É desta região minhota que surgira a maioria dos portugueses que colonizaram o Brasil a partir do século XVIII.

Geografia

Estava limitada a norte e nordeste pela Galiza, Espanha (pelas províncias de Pontevedra e Ourense, respetivamente), a leste por Trás-os-Montes e Alto Douro, a sul pelo Douro Litoral e a oeste pelo Oceano Atlântico.

Era constituída por vinte e três concelhos, integrando a totalidade dos distritos de Braga e Viana do Castelo. Tinha a sua sede na cidade de Braga.

Se a província em causa ainda existisse, esta provavelmente contaria com vinte e quatro municípios, uma vez que fora entretanto criado um novo concelho na área do distrito de Braga: Vizela (em 1998, por secessão de Guimarães).

Para alguns geógrafos, esta província - em conjunto com o Douro Litoral - formava uma unidade geográfica maior: Entre Douro e Minho. Por outro lado, podia dividir-se em duas regiões: Alto Minho (correspondente ao distrito de Viana do Castelo) e Baixo Minho (correspondente ao distrito de Braga). Braga era a capital do Entre Douro e Minho, e posteriormente do Minho, facto documentado por vários atlas e mapas da época, entre os quais, Geografia histórica de todos os estados soberanos de Europa de 1736, Atlas Historique de A. Lesage de 1809 ou o Geographical and Statistical Map of Spain And Portugal de 1821.

Hoje em dia, o seu território encontra-se na região estatística do Norte, repartindo-se pela totalidade das sub-regiões do Minho-Lima e do Cávado, e parcialmente pelas sub-regiões do Ave (concelhos de Guimarães, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho, Vila Nova de Famalicão, Vila Verde e Vizela) e Tâmega (dois concelhos das Terras de Basto, a saber Cabeceiras e Celorico de Basto).

Centros urbanos

Sendo destas as cidades mais importantes: