Mato Grosso do Sul

Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Mato Grosso.
Estado de Mato Grosso do Sul
Bandeira de Mato Grosso do Sul
Brasão de Armas de Mato Grosso do Sul
BandeiraBrasão
Hino: Hino de Mato Grosso do Sul
Gentílico: sul-mato-grossense, mato-grossense-do-sul

Localização de Mato Grosso do Sul no Brasil

Localização
 - RegiãoCentro-Oeste
 - Estados limítrofesBolívia (NO), Paraguai (OS), Goiás (NE), Minas Gerais (L), Mato Grosso (N), Paraná (S) e São Paulo (SE)
 - Regiões geográficas intermediárias3
 - Regiões geográficas imediatas12
 - Municípios79
CapitalBrasão Digital - Prefeitura de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.png Campo Grande
Governo
 - Governador(a)Reinaldo Azambuja (PSDB)
 - Vice-governador(a)Rose Modesto (PSDB)
 - Deputados federais8
 - Deputados estaduais24
 - SenadoresPedro Chaves (PRB)
Simone Tebet (PMDB)
Waldemir Moka (PMDB)
Área 
 - Total357 145,532 km² () [1]
População2018
 - Estimativa2 748 023 hab. (21º)[2]
 - Densidade7,69 hab./km² (19º)
Economia2014
 - PIBR$ 78.950.000 (16º)
 - PIB per capitaR$ 29.778,57 ()
Indicadores2010/2015[3][4]
 - Esper. de vida (2015)75,3 anos (10º)
 - Mort. infantil (2015)14,5‰ nasc. (18º)
 - Alfabetização (2010)93,0% ()
 - IDH (2010)0,729 (10º) – elevado [5]
Fuso horárioUTC−04:00
ClimaSubtropical, tropical de altitude e tropical Cfa, Cwa, Aw
Cód. ISO 3166-2BR-MS
Site governamentalhttp://www.ms.gov.br/

Mapa de Mato Grosso do Sul

Mato Grosso do Sul é uma das 27 unidades federativas do Brasil.[6] Localiza-se no sul da Região Centro-Oeste.[6] Limita-se com cinco estados brasileiros: Mato Grosso (norte), Goiás e Minas Gerais (nordeste), São Paulo (leste) e Paraná (sudeste); e dois países sul-americanos: Paraguai (sul e sudoeste) e Bolívia (oeste).[7] Sua área é de 357 145,532 km²,[1] sendo maior que a Alemanha.[8] Com uma população de 2 619 657 habitantes em 2014, Mato Grosso do Sul é o 21º estado mais populoso do Brasil.[9] A capital e cidade mais populosa de Mato Grosso do Sul é Campo Grande.[10]

O estado está dividido em 4 mesorregiões e 11 microrregiões, divididos em 79 municípios.[11] Além da capital, outros municípios com população superior a cem mil habitantes são Dourados, Três Lagoas e Corumbá.[9] A extremidade ocidental do estado é coberta pelo Pantanal; o noroeste cobre as planícies; e o leste cobre os planaltos com as serras escarpadas da Bodoquena.[12] Paraguai, Paraná, Paranaíba, Miranda, Aquidauana, Taquari, Negro, Apa e Correntes são os rios mais importantes.[13] As principais atividades econômicas são agricultura (soja, milho, algodão, arroz, cana-de-açúcar); a pecuária (gado bovino); a mineração (ferro, manganês, calcário); e a indústria (alimentícia, de cimento, de mineração).[14]

O desejo de desmembrar Mato Grosso do Sul de Mato Grosso se iniciou nas primeiras décadas do século XX, com uma revolta sob a liderança do coronel João da Silva Barbosa, resultando que os rebeldes foram derrotados. O norte sempre teve resistência, por ter medo de que o estado se esvaziasse economicamente. Por ocasião da Revolução Constitucionalista de 1932, efetivou-se a adesão do sul ao movimento, sob a condição de que se fosse vitorioso seria dividido o antigo estado. No dia 11 de outubro de 1977, finalmente concretizou-se o desmembramento de Mato Grosso do Sul, que o presidente Ernesto Geisel elevou à categoria de estado em 1º de janeiro de 1979, sendo primeiro governador empossado Harry Amorim Costa, além da Assembleia Constituinte. O acontecimento das primeiras eleições deu-se apenas em 1982. Como justificativa de desmembrar o novo estado, foi argumentado pelo governo federal que a grande extensão da área do antigo estado tornava-o difícil de administrar, além da apresentação dos verdadeiros ambientes naturais diferenciados.[15]

Tem, como bebida típica, o tereré, que é o seu patrimônio imaterial,[16] sendo Mato Grosso do Sul também o estado-símbolo dessa bebida e maior produtor de erva-mate da Região Centro-Oeste do Brasil.[17] O uso desta bebida, derivada da erva-mate (Ilex paraguariensis), nativa do Planalto Meridional do Brasil, é de origem pré-colombiana. O Aquífero Guarani compõe parte do subsolo do estado,[18] sendo Mato Grosso do Sul detentor da maior porcentagem do aquífero dentro do território brasileiro.

Etimologia e linguística

O termo "Mato Grosso do Sul" deriva do nome do vizinho "Mato Grosso", estado do qual aquele foi desmembrado quando de sua criação. Já a origem do termo "Mato Grosso" é incerta, acreditando-se que venha de um nome indígena usado para designar parte da região - a palavra guarani kaaguazú (kaa, "bosque", "mata" e guazú, "grande", "volumoso"), que significaria, aproximadamente, "Mato Grosso".[19]

Assim como o vizinho estado de Mato Grosso, o uso oficial, localmente, rejeita sempre o artigo definido junto ao nome do estado: diz-se "governo de Mato Grosso do Sul", "governador de Mato Grosso do Sul",[20] "constituição do estado de Mato Grosso do Sul",[21] "em Mato Grosso do Sul".[22][23]