México

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja México (desambiguação).
Estados Unidos Mexicanos
Bandeira do México
Brasão do México
BandeiraBrasão das Armas
Hino nacional: Hino nacional do México
Gentílico: Mexicano

Localização do México

CapitalCidade do México
Cidade mais populosaCidade do México
Língua oficialO Espanhol e mais 67 línguas indígenas são línguas nacionais, mas não existe um idioma oficialmente reconhecido.[1]
GovernoRepública presidencialista
 - PresidenteEnrique Peña Nieto
 - Ministro do InteriorMiguel Ángel Osorio Chong
 - Presidente do Supremo TribunalLuis María Aguilar Morales
Independênciada Espanha 
 - Declarada16 de setembro de 1810 
 - Reconhecida27 de setembro de 1821 
Área 
 - Total1 958 201 km² (14.º)
 - Água (%)2,5
População 
 - Estimativa para 2015119 530 753[2] hab. (11.º)
 - Densidade55 hab./km² (142.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2015
 - TotalUS$ 2,227 trilhão*[3] (10.º)
 - Per capitaUS$ 18 135[3] (67.º)
PIB (nominal)Estimativa de 2015
 - TotalUS$ 1,144 trilhão*[3] (14.º)
 - Per capitaUS$ 9 009[3] (62.º)
IDH (2015)0,762 (77.º) – elevado[4]
Gini (2010)47,2[5]
MoedaPeso mexicano (MXN)
Fuso horário(UTC-6 a -8)
Org. internacionaisONU, OMC, NAFTA, OEA, ALADI
Cód. ISOMEX
Cód. Internet.mx
Cód. telef.+52
Website governamentalpresidencia.gob.mx

Mapa do México

México (pronunciado em portuguêsˈmɛʃiku]; pronunciado em castelhanoˈmexiko] ( ouvir), oficialmente Estados Unidos Mexicanos,[6] é uma república constitucional federal localizada na América do Norte. O país é limitado a norte pelos Estados Unidos; ao sul e oeste pelo Oceano Pacífico; a sudeste pela Guatemala, Belize e Mar do Caribe; a leste pelo Golfo do México.[7] Com um território que abrange quase 2 milhões de quilômetros quadrados,[8] o México é o quinto maior país das Américas por área total e o 14.º maior país independente do mundo. Com uma população estimada para 2015 de 119,5 milhões de habitantes,[2] é o 11.º país mais populoso do mundo e o mais populoso país da hispanofonia. O México é uma federação composta por trinta e um estados e um distrito federal (Distrito Federal). O México figura também como o segundo país mais populoso e PIB da América Latina, em ambos os casos superado apenas pelo Brasil.

Na Mesoamérica pré-colombiana muitas culturas amadureceram e se tornaram civilizações avançadas como a dos olmecas, toltecas, teotihuacanos, zapotecas, maias e astecas, antes do primeiro contato com os europeus. Em 1521, a Espanha conquistou e colonizou o território mexicano a partir de sua base em Tenochtitlán e administrou-o como o Vice-Reino da Nova Espanha. Este território viria a ser o México com o reconhecimento da independência da colônia em 1821. O período pós-independência foi marcado pela instabilidade econômica, a Guerra Mexicano-Americana e a consequente cessão territorial para os Estados Unidos, uma guerra civil, dois impérios e uma ditadura nacional. Esta última levou à Revolução Mexicana em 1910, que culminou na promulgação da Constituição de 1917 e a emergência do atual sistema político do país. Eleições realizadas em julho de 2000 marcaram a primeira vez que um partido de oposição conquistou a presidência do Partido Revolucionário Institucional.

O México é uma das maiores economias do mundo e uma potência regional,[9][10] e desde 1994, o primeiro país latino-americano membro da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), sendo um país de renda média-alta consolidada.[11] O México é considerado um dos países recentemente industrializados[12][13][14][15] e uma potência emergente.[16] A nação tem o 13.º maior PIB nominal e o maior 11.º maior PIB por paridade de poder de compra. A economia está fortemente ligada à dos seus parceiros do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (NAFTA), especialmente os Estados Unidos.[17][18] O país ocupa o quinto lugar no mundo e o primeiro das Américas em número de Patrimônios Mundiais da UNESCO, com 31 lugares que receberam esse título,[19][20][21] e em 2007 foi o 10.º país mais visitado do mundo, com 21,4 milhões de turistas internacionais.[22]

Etimologia

Depois da Nova Espanha conquistar a independência do Império Espanhol, foi decidido que o novo país teria o nome de sua capital, a Cidade do México, que foi fundada em 1524 em cima da antiga capital asteca de Tenochtitlan-México. O nome vem da língua nahuatl, mas seu significado é desconhecido. Mēxihco era o termo em nahuatl usado para se referir ao coração do império asteca, o Vale do México, e ao seu povo, os astecas, no que depois se tornou o futuro estado do México como uma divisão da Nova Espanha antes da independência.

O sufixo -co é um locativo em nahuatl, o que torna a palavra o nome de um lugar. Além disso, a etimologia do termo ainda é incerta. Tem sido sugerido que ele é derivado de Mextli ou Mēxihtli, um nome secreto para o deus da guerra e patrono dos astecas, Huitzilopochtli, caso em que Mēxihco significa "Lugar onde Huitzilopochtli vive".[23] Outra hipótese[24] sugere que Mēxihco deriva de um amálgama das palavras nahuatl para "Lua" (Metztli) e centro (xīctli). Este significado ("lugar no centro da Lua") pode referir-se à posição de Tenochtitlán no meio do lago Texcoco. O sistema de lagos interligados, dos quais Texcoco formava o centro, tinha a forma de um coelho, que os mesoamericanos associavam pareidoliamente à Lua. Ainda há outra hipótese que sugere que a palavra é derivada de Mēctli, a deusa do agave.[24]

O nome da cidade-Estado foi transliterado para o espanhol como México com o valor fonético da letra <x> no espanhol medieval que representava a fricativa pós-alveolar surda [ʃ]. Este som, bem como a fricativa pós-alveolar sonora [ʒ], representado por um <j>, evoluiu para uma fricativa velar surda [x] durante o século XVI. Isso levou ao uso da variante Méjico em muitas publicações em espanhol, sobretudo na Espanha, enquanto no México e na maioria dos outros países de língua espanhola México era a grafia preferida. Nos últimos anos, a Real Academia Espanhola, que regulamenta a língua espanhola, determinou que ambas as variantes são aceitáveis ​​no idioma, mas que a grafia normativa recomendada é México.[25]

O nome oficial do país mudou conforme a forma de governo. Em duas ocasiões (1821-1823 e 1863-1867), o país era conhecido como Imperio Mexicano (Império Mexicano). Todas os três constituições federais (1824, 1857 e 1917, a Constituição atual) usavam o nome Estados Unidos Mexicanos[26] ou Estados-Unidos Mexicanos.[27] A nome República Mexicana foi usado nas Leis Constitucionais de 1836.[28] Em 22 de novembro de 2012, o presidente Felipe Calderón enviou ao congresso mexicano uma legislação para mudar o nome oficial do país para simplesmente México. Para entrar em vigor, o projeto precisa ser aprovado por ambas as casas do congresso, assim como pela maioria das 31 legislaturas estaduais do país. Como esta legislação foi proposta apenas uma semana antes de Calderón passar o governo para Enrique Peña Nieto, os críticos de Calderón interpretaram isso como um gesto simbólico.[29]