Língua tétum

Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde maio de 2010). Ajude a este artigo inserindo fontes.
Tetum (Tetun, Lia-Tetun)
Falado em:Timor-Leste, Indonésia.
Região: Sudeste Asiático
Total de falantes:800 mil
Família:Austronésia
 malaio-polinésia (MP)
  MP nuclear
   MP centro-oriental
    Timor-babar
     Timor nuclear ?
      Timor-Leste ?
       Tetúmica
        Tetum
Estatuto oficial
Língua oficial de: Timor-Leste
Regulado por: Instituto Nacional de Linguística
Códigos de língua
ISO 639-1:--
ISO 639-2:tet
ISO 639-3: tet
Línguas em Timor

O tétum (em tétum: tetun), também chamado de teto, é a língua nacional e co-oficial de Timor-Leste. É uma língua austronésia — como a maioria das línguas autóctones da ilha — com muitas palavras derivadas do português e do malaio.

O primeiro tétum, o tétum-térique (em tétum: Tetun-Terik), já se havia estabelecido como língua franca antes da chegada dos portugueses, aparentemente em consequência da conquista da parte oriental da ilha pelo império dos Belos e da necessidade de um instrumento de comunicação comum para as trocas comerciais.

Com a chegada dos portugueses à ilha, o tétum apodera-se de vocábulos portugueses e malaios e integra-os no seu léxico, tornando-se uma língua crioula e simplificada — nasce o tétum-praça (em tétum: Tetun-Prasa).

Muito embora em finais do século XIX, os jesuítas de Soibada tenham já traduzido para tétum parte da Bíblia e, em 1913, o governador da colónia tenha tentado introduzir o tétum no sistema educativo timorense, é apenas em 1981 que a Igreja adota esta língua na liturgia.

Se bem que o português fosse a língua oficial do então Timor Português, o tétum-praça serviu como língua franca, derivando grande parte do seu vocabulário do português. Quando a Indonésia invadiu e ocupou Timor-Leste em 1975, declarando-o a vigésima sétima Província da República, o uso do português foi proibido. Mas a Igreja Católica, em vez de adotar a língua indonésia (bahasa, como às vezes erradamente é chamada, é uma palavra indonésia que significa língua) como língua litúrgica, adotou o tétum, tornando-o num pilar da identidade cultural e nacional.

Atualmente, o tétum é a língua com maior expressão em Timor-Leste. Apesar de o tétum-praça possuir variações regionais e sociais, hoje o seu uso é alargado porque é compreendido por quase toda a população timorense. É este tétum-praça que foi adotado como "língua oficial" com a designação de Tétum Oficial.

Tetum Praça
Tetun-Terique


Gramática

A gramática do tétum é relativamente fácil, já que não há géneros, nem conjugações de verbos, nem artigos definidos. Então feto pode traduzir-se com 'mulher' ou 'a mulher'. Da mesma maneira, não se usa o plural habitualmente para os nomes, se bem que seja possível usar a palavra sira ('eles') para ênfase.

  • feto - [a] mulher
  • feto sira - [as] mulheres

No caso de palavras de origem portuguesa, usa-se o plural distinto, com o sufixo s:

  • Estadus Unidus - Estados Unidos (também Estadu Naklibur sira)
  • Nasoens Unidas - Nações Unidas (também Nasaun Naklibur sira)

Não há verbos como 'ser', 'estar' nem 'ficar', mas pode-se usar a palavra la'ós (literalmente 'não é') para indicar o negativo.

  • Timoroan la'ós Indonézia-oan. - Os timorenses não são indonésios.
  • Lia-indonézia la'ós sira-nia lian. - O indonésio não é a língua deles.

Da mesma maneira, maka (que se traduz aproximadamente como 'é que')

  • Xanana Gusmão maka ita-nia Prezidente. - É o Xanana Gusmão que é o nosso Presidente.
  • João maka gosta serveja. - É o João que gosta de cerveja.

O particípio passado não é usado habitualmente excepto para ênfase, quando a palavra ona ('já') é adicionada ao fim da frase.

  • Ha'u han. - Como.
  • Ha'u han etu. - Como/comi arroz.
  • Ha'u han etu ona. - Comi/tenho comido arroz.
tétum e português

Como o malaio, o tétum usa duas formas de 'nós': ami (equivalente a 'kami' em malaio) que é exclusiva, e ita (equivalente a 'kita' em malaio), que é inclusiva.

  • Ita-nia rai - O nosso país. (O meu país e o teu.)
  • Ami-nia karreta - O nosso carro. (O carro da nossa família, não o teu).