Língua acádia

Disambig grey.svg Nota: Acadiano redireciona para este artigo. Para outros significados, veja Acadiano (desambiguação).
Acádio (lišānum akkadītum)
Falado em:Assíria e Babilônia
Região: Mesopotâmia
Total de falantes:
Família:Afro-asiática
 Semítica
  Semítica oriental
   Acádio
Escrita: Cuneiforme sumero-acádio
Estatuto oficial
Língua oficial de: inicialmente Acádia (Mesopotâmia central); língua franca do Oriente Médio e Egito no fim da Idade do Bronze e início da Idade do Ferro.
Códigos de língua
ISO 639-1:--
ISO 639-2:akk
ISO 639-3: akk
Extensão do acádio

O acádio (lišānum akkadītum), também conhecido como acadiano ou assiro-babilônio[1] era uma língua semítica (parte da família afro-asiática) falada na antiga Mesopotâmia, particularmente pelos assírios e babilônios. A mais antiga língua semítica registrada, ela utilizava a escrita cuneiforme, que por sua vez havia sido derivada do antigo sumério, uma língua isolada sem qualquer parentesco. O nome da língua é derivado da cidade de Acádia, um dos principais centros da civilização mesopotâmica.

O registro mais antigo até agora encontrado data do século XIV a.C. e está escrito em símbolos cuneiformes da língua acadiana. O pedaço de barro escrito foi achado em Jerusalém por arqueólogos israelitas.[2]

História e escrita

Escrita

Ver artigo principal: Escrita cuneiforme
Escrita cuneiforme (Escrita Neoassíria)
(1 = Logograma (LG) "mistura"/silabograma (SG) ḫi,
2 = LG "moat",
3 = SG ,
4 = SG aḫ, eḫ, iḫ, uḫ,
5 = SG kam,
6 = SG im,
7 = SG bir)

Os escribas acadianos escreviam a língua através da escrita cuneiforme, um sistema desenvolvido pelos sumérios que utilizava sinais em forma de cunha impressos em argila úmida. Da maneira que os escribas acadianos a empregava, a escrita cuneiforme podia representar ou (a) logogramas sumérios (ou seja, caracteres desenvolvidos a partir de figuras que representavam palavras inteiras), (b) sílabas sumérias, (c) sílabas acádias, ou (d) complementos fonéticos. A escrita cuneiforme era inapropriada para o idioma acádio em diversos sentidos: entre suas falhas estava a impossibilidade de representar importantes fonemas das línguas semíticas, como a oclusiva glotal, as consoantes faringais, e as consoantes enfáticas. Além disso, a escrita cuneiforme era um silabário — isto é, uma consoante mais a vogal formavam uma unidade de escrita — o que era frequentemente pouco apropriado para uma língua semítica formada por raízes triconsonantais (três consoantes sem as vogais).

Desenvolvimento

O acádio é divido em diversas variedades de acordo com a geografia e o período histórico:[3]

  • Acádio antigo — 2500 – 1 950 a.C.
  • Babilônio antigo/Assírio antigo — 1950 – 1 530 a.C.
  • Babilônio médio/Assírio médio — 1530 – 1 000 a.C.
  • Neo-babilônio/Neoassírio— 1000 – 600 a.C.
  • Babilônio tardio — 600 a.C.100