Kino-Pravda
English: Kino-Pravda

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser acadêmico)
Kino-Pravda
 União Soviética
1922 •  p&b •  15 min 
DireçãoDziga Vertov
Elizaveta Svilova
Mikhail Kaufman
Lançamento1922
IdiomaNão disponível
Página no IMDb (em inglês)

Kino-Pravda foi uma série de documentários feito por Dziga Vertov, Elizaveta Svilova e Mikhail Kaufman.[1] Para além dos filmes em si mesmos, como obras cinematográficas, podemos dizer que Kino-Pravda foi um conceito inventado por Vertov para a captação da realidade por meio do cinema. Do ponto de vista da estética do cinema, portanto, Vertov, com este conceito de Cinema-verdade (Kino-Pravda) e um outro conceito também importante para sua contribuição à linguagem cinematográfica, o de Cine-olho (Kino-Glaz), recusa tanto a simples e mecanicista reprodução mimética da aparência imediata, quanto as sugestões simbolistas de Eisenstein. Seus filmes eram baseados no princípio da filmagem concreta da realidade cotidiana, com mínimas interferências de quem observa esta realidade e num método de montagem em que se recusava toda forma de construção artificial da ligação entre os planos filmados que desse novos sentidos à realidade concreta filmada.[1] Posteriormente, na história do documentário cinematográfico, duas tendências semelhantes, mas com características novas, iriam se desdobrar destes princípios marcantes do cinema de Dziga Vertov,[2] o Cinema direto, em sua versão norteamericana (gravitando em torno de Robert Drew e Richard Leacock), e o Cinema verdade, na versão francesa (gravitando em torno de Jean Rouch).

Bibliografia

  • MASCARELLO, Fernando. História do cinema mundial. Campinas,SP: Papirus, 2006.- (Coleção campo imagético)
  • RAMOS, Fernão Pessoa. Mas, afinal, o que é mesmo documentário?... São Paulo,SP: Editora Senac,2008.