John Dewey

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde outubro de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
John Dewey
Século XX
John Dewey, na Universidade de Chicago (1902)
Nome completoJohn Dewey
Escola/Tradição:Pragmatismo
Data de nascimento:20 de outubro de 1859
Local:Burlington, Vermont
Data de falecimento1 de junho de 1952 (92 anos)
Local:Nova Iorque, Nova Iorque
Principais interesses:Filosofia da educação
Epistemologia
Jornalismo
Ética
Ideias notáveisProcessos de Moscou
Escola Nova
Trotsky
Influências:Platão · Locke · Rousseau · Kant · Hegel · Darwin · Peirce · James · Ladd · George · Ward · Wundt · Parker · Alexander
Influenciados:Veblen · Dr.B.R. Ambedkar · Santayana · Kaplan · Hu Shih · Hook · Young radicals · Greene · Richard McKeon · Putnam · Chomsky · Habermas · Rorty · West · Park · Durkheim · Anísio Teixeira

John Dewey (Burlington, Vermont, 20 de outubro de 18591 de junho de 1952) foi um filósofo, pedagogo e pedagogista norte-americano.

É considerado o expoente máximo da escola progressiva norte-americana[1].

Biografia

"Dewey nasceu na cidade de Burlington, estado de Vermont, em 20 de outubro de 1859, em uma família de comerciantes de religião protestante congregacionalista, mais preocupada em educá-lo para a realização de tarefas práticas do dia a dia, para o trabalho e para os valores comunitários e religiosos, do que propriamente em proporcionar-lhe uma formação escolar considerada de excelência na época.

Mesmo assim, o jovem John ingressou na Universidade do Estado de Vermont com 15 anos. Aos 20 já estava formado e iniciava sua carreira no magistério em sua terra natal, ao mesmo tempo que era um praticante ativo de sua religiosidade cristã, o que o levava a escrever artigos e dar palestras sobre a Bíblia e inúmeros temas religiosos.

Entre os anos de 1882 e 1884, Dewey realizou o seu doutorado em Filosofia, na Universidade Johns Hopkins, defendendo uma tese sobre a psicologia do filósofo alemão Immanuel Kant, mas desenvolvendo um interesse intelectual que combinava ainda o estudo da Biologia e da teoria da evolução de Darwin com a filosofia de Hegel, estudos que contribuíram para que elaborasse o seu primeiro livro em 1887, intitulado Psicologia.

Ainda em 1884, Dewey passa a trabalhar como professor de Filosofia na Universidade de Michigan. Em 1887, casa-se com Alice Chipman,com quem teve 5 filhos e viveu por quarenta anos, até a morte de Alice em 1927. Em 1946 Dewey se casa com Roberta Grant e o casal adota duas crianças. Em 1952, no dia primeiro de junho, John Dewey falece em Nova York."[2]

No final da década de 1890, Dewey começou a afastar-se da sua anterior visão idealista neo-hegeliana e a adotar uma nova posição, que viria a ser conhecida mais tarde como pragmatismo.

Depois de problemas graves na política interna do Departamento de Educação da Universidade de Chicago, Dewey abandonou a instituição para se ligar à Universidade de Columbia, em Nova Iorque, onde permaneceu até ao fim da sua carreira no ensino, em 1930. Continuou, no entanto, a ensinar como professor emérito até 1939, e continuou a escrever e a intervir socialmente até às vésperas da morte.

Entre suas obras se destacam The School and Society ( "A Escola e a Sociedade", 1899), Democracy and Education ( "Democracia e Educação", 1938) e Art as Experience ("Arte como experiência", 1958).