Jácome de Bruges


Jácome de Bruges
Nascimento1418
CidadaniaDucado da Borgonha

Jácome de Bruges, 1.º capitão do donatário na ilha Terceira (c. 14181472/4), em flamengo: Jacob van Brugge, Gruuthuse en van der Aa, foi um nobre flamengo, irmão mais velho de Louis de Gruuthuse, 1.º conde de Winchester, da rica família de Gruuthuse da região de Bruges, seu avô Jean III van der Aa van Gruuthuse participou do grande torneio de Bruges em 11 de Março de 1393.[1]

Biografia

Em 1450 recebeu, por parte do Infante D. Henrique, a capitania da ilha de Jesus Cristo (posteriormente denominada como ilha Terceira). Foi o responsável pela primeira câmara, com João Coelho, João da Ponte, João Bernardes e João Leonardes, que para ela (ilha) havia levado consigo do reino de Portugal.

Esta câmara funcionou na localidade do Porto Martins, no sítio ainda hoje denominado Canto da Câmara. Foi também o responsável pela construção da Ermida de Santa Ana, na freguesia de São Sebastião, actualmente Vila de São Sebastião, então Ribeira de Frei João, bem como a Igreja de Santa Cruz, da Praia da Vitória.

Jácome de Bruges casou com D. Sancha Rodrigues de Arce, que foi dama da infanta D. Beatriz, e, por falecimento de seu marido, em torno de 1474, em circunstâncias misteriosas, freira professa num convento do Reino de Portugal.

Deste casamento nasceram:

  1. D. Antónia Dias de Arce, que não sucedeu na donataria da ilha Terceira por falecimento de seu pai, apesar dos esforços feitos para esse fim. Foi casada com Duarte Paim, neto de Sir Thomas Allen Payne da família Montagu, e secretário de D. Filipa de Lencastre. Antônia e seu marido são ancestrais da nobre linhagem Paim de Bruges.
  2. D. F. (…) Dias de Arce, que professou no mesmo convento onde sua mãe de recolhera.

Jácome de Bruges também teve dois filhos ilegítimos: Gabriel de Bruges (1446-1771), que faleceu antes do pai e que foi casado com a fidalga portuguesa. D. Isabel Pereira Sarmento, e Pero de Gonçalves, filho de Inês de Gonçalves, e do qual não sabe se mais nada.