Império de Trebizonda

Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde maio de 2013). Ajude a este artigo inserindo fontes.



Império de Trebizonda

Império

1204 – 1461
FlagBrasão
BandeiraBrasão
Localização de Império de Trebizonda
Império de Trebizonda em 1300 (em violeta)
ContinenteÁsia
CapitalTrebizonda
Língua oficialGrego
ReligiãoIgreja Ortodoxa
GovernoAutocracia
Período históricoIdade Média
 • 1204Fundação
 • 1461Dissolução

O Império de Trebizonda (em grego: Βασίλειον τῆς Τραπεζοῦντος) foi um império criado após a tomada de Constantinopla pela Quarta Cruzada. Esse império, que durou de 1204 a 1461, era independente do Império Bizantino, apesar de ter alguns imperadores em comum. Sua capital era a cidade de Trebizonda, na atual Turquia.

História

Após a derrota e posterior assassinato do imperador bizantino, Andrônico I, da dinastia Comneno, dois de seus netos, Aleixo e David, foram levados à corte da Geórgia, com cuja rainha, Tamara (1184-1212), tinham laços de parentesco. Apoiados pelo exército de Thamar, eles conquistaram Trebizonda, em abril de 1204. Em seguida, David ocupou as cidades de Sinope, na Paflagônia, e Heracleia Pôntica. Mas suas conquistas foram detidas por Teodoro I Láscaris (r. 1204–1222), imperador de Niceia.

Por seu turno, Aleixo proclamou-se imperador, reclamando seu direito ao trono de Constantinopla, e instalando sua capital (que ele pretendia fosse provisória) em Trebizonda, de onde controlava a costa sul do mar Negro, entre Soteriópolis e Sinope, incluindo as modernas províncias turcas de Sinop, Ordu, Giresun, Trabzon, Bayburt, Gümüşhane, Rize e Artvin.

Durante o século XIII, Trebizonda dominou a península da Crimeia, incluindo Quersoneso e Querche. Mas em 1214, diante da investida dos Turcos seljúcidas, tornou-se vassalo do Sultanato de Rum.

Durante todo o resto de sua história, o Império de Trebizonda permaneceu isolado dos outros estados gregos pelo Sultanato de Rum, ficando circunscrito à costa sudeste do mar Negro. Quando a Pérsia foi conquistada pelos Mongóis, ele se converteu em passagem obrigatória da Rota da Seda, alcançando grande prosperidade econômica, sobretudo no reinado de Aleixo II (1297-1330). Mas com o declínio do Império Mongol, o império entrou em decadência, terminando por ser conquistado pelos Turcos Otomanos.