House music

House music
Origens estilísticasDisco, boogie, Hi-NRG, soul, funk, electro, synth-pop, dub
Contexto culturalInício da década de 1980, Chicago, Estados Unidos
Instrumentos típicosSampler, caixa de ritmos, sintetizador, sequenciador
PopularidadeMundialmente popular desde a década de 1990
Subgêneros
Acid house • Ambient house • Balearic beat • Deep house • Detroit techno • Diva house • Microhouse • Pop house • Funky house • Electroswing • Dream house • Liquid funk • Tribal house • Tropical house  • Vocal house • Hardbag
Gêneros de fusão
Alternative dance • Ambient house • Disco house • Electro house • French house • Electronic rock • Ghetto house • Hip house • Latin house • Neo soul • Tech house • Eurodance • House progressivo • Afro House

House music é um estilo musical vertente da música eletrônica surgido na cidade de Chicago (Estados Unidos), na primeira metade da década de 1980. Na música contemporânea, ganhando popularidade também na vida cotidiana através de filmes e rádio.

São aclamados como pioneiros do estilo os produtores: Frankie Knuckles[1] e Tony Humphries[2].

A House music originou muitos subgêneros,[3] tais como: funky-house, tech-house, disco-house, progressive house, electro-house, acid house, soulful house, neo-jazz-house, entre outros.[4]

Etimologia

A origem do termo "house" (em inglês: "casa") é contraditória. A teoria mais aceita é, que o termo originou da abreviação de um clube noturno de Chicago chamado The Warehouse, que existiu entre 1977 e 1982, conhecida por ter, entre a maioria do público, negros, gays e latinos,[5] que dançavam a disco desempenhada pelo DJ Frankie Knuckles. Embora este tenha deixado o clube em 1982, que trocou de nome anos depois, o termo "house" tornou-se popular na cidade como sinônimo das seleções musicais de Knuckles.