Hotel Central (Os Maias)

O Hotel Central é um dos cenários de vários romances de Eça de Queiroz, como Os Maias[1][2], tendo estado situado na Praça do Duque da Terceira, entre a Avenida Ribeira das Naus e a Rua do Arsenal, em Lisboa.

O jantar de Ega ao banqueiro Cohen, que ocorre neste cenário, ocupa um total de 28 páginas da obra.[3]

Relevância

Este edifício reveste-se de especial interesse para a acção:

  1. é aí que CarlosMaria Eduarda pela primeira vez;
  2. é aí que acontece o Jantar, o que torna o Hotel Central fundamental no delinear do espaço social queirosiano. Ega quer homenagear o marido da sua amante e prepara um jantar com os amigos. O ambiente torna-se pesado pela disputa verbal entre João da Ega e o Poeta Tomás de Alencar. O primeiro defende os princípios doutrinais do Realismo e o segundo do Romantismo. Criticam também Portugal em alguns aspectos.