Hispânia Bética

Provincia Hispania Baetica
Província da Hispânia Bética
Província do(a) Império Romano
 
14c.590

Provinciaromana-Betica-pt.svg
Província da Bética em destaque dentro do Império Romano, 117 d.C.
CapitalCórduba
LíderPraeses

PeríodoAntiguidade Clássica
206 a.C. Conquista romana depois da Segunda Guerra Púnica. Criação da Hispânia Citerior e Ulterior
14 d.C.Reforma administrativa
Séc. VInvasões bárbaras
Séc. VIII Criação do Califado de Córdoba

Hispânia Bética (em latim: Hispania Baetica) foi uma das três províncias romanas na Hispânia (região que corresponde à moderna Península Ibérica). Ela fazia fronteira a oeste com a Lusitânia e a nordeste com a Hispânia Tarraconense. A partir do século VIII, a região tornou-se parte da região de Alandalus e corresponde aproximadamente ao território da moderna Andaluzia, na Espanha. Sua capital era a cidade de Córduba (a moderna Córdoba).

Antes dos romanos

Antes da conquista da região pelo Império Romano e da consequente romanização da população local, a região montanhosa que tornar-se-ia a Bética era ocupada por diversos grupos tribais chamados de iberos. A influência celta não era tão forte quanto na região celtibérica mais para o norte. De acordo com o geógrafo Ptolemeu, a população indígena eram os poderosos turdetanos, que habitavam o vale do Guadalquivir a oeste, na fronteira com a Lusitânia, e já parcialmente helenizados túrdulos, cuja capital, Baelon, comandava a região interior por detrás das colônias comerciais fenícias na costa, cujos habitantes púnicos Ptolemeu chamou de bástulos. A colônia fenícia de Gadira (Cádis) estava localizada numa ilha na costa da Hispânia Bética. Outros importantes povos ibérios eram os bastetanos, que ocupavam a Almeria e montanhosa região de Granada. Para o sudoeste, a influência púnica se espalhava a partir de cidades cartaginesas na costa: Nova Cartago (a moderna Cartagena), Abdera e Malaca (Málaga).

Algumas cidades ibérias conseguiram preservar seus nomes pré-indo-europeu na Bética por todo período romano. Granada era chamada de Elíberri, Ilíberis e Ilíber pelos romanos; em basco, "iri-berri" ou "ili-berri" ainda significa "cidade nova".