H

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja H (desambiguação).

H (agá) é a oitava letra do alfabeto latino.

É a única letra do alfabeto que, em palavras nativas da língua portuguesa, não tem som algum. Entretanto, brasileiros costumam pronunciar (porém geralmente de maneira pouco ortodoxa) o «h» em empréstimos recentes vindos de línguas estrangeiras onde essa letra é pronunciada como semiconsoante – hashi, hikikomori, jihad, hijab, high-tech, Halloween, Ohio, happy hour, handball, etc. –, usando-se do fonema /ʁ/, o som de «r» inicial ou «rr» em palavras nativas, também usado para outros sons guturais como o J castelhano, usado em mais empréstimos como jalapeño, Guadalajara, Jerez, Don Juan, etc.

Na maioria dos dialetos do português europeu, o som mais próximo do «h» semiconsoante gutural de outras línguas, além do fonema representado pelo «rr» (geralmente uvular em Portugal, outros países lusófonos, no Rio de Janeiro e entre uma minoria de falantes em outros estados do Centro-Sul), seria o «g», IPA[ɣ], em trigo ou seguro (um som que provavelmente seria identificado como «rr» por brasileiros), porém os portugueses costumam nunca pronunciar a letra agá.

História

Historiadores acreditam que essa letra surgiu inicialmente de um hieróglifo egípcio que representava uma peneira. Mil anos depois os sumérios usariam a mesma letra para designar um som gutural. Os fenícios a chamaram de heth (cerca), porque seu desenho se assemelhava a essa forma. Por volta de 900 a.C. os gregos adotaram a letra e como não pronunciavam a primeira parte desta, a denominaram simplesmente de êta. Seu formato já era bastante semelhante ao H moderno.