Guerra do Contestado

Guerra do Contestado
Guerra civil
Data22 de outubro de 1912 - Agosto de 1916
LocalRegião do Contestado, entre Paraná e Santa Catarina, no sul do Brasil
DesfechoAcordo de limites entre os governos de Paraná e Santa Catarina
Beligerantes
Bandeira do Contestado.svg RebeldesFlag of Brazil (1889-1960).svg Brasil
Comandantes
Bandeira do Contestado.svg José Maria de Santo Agostinho

Bandeira do Contestado.svg Maria Rosa

Bandeira do Contestado.svg Adeodato Manoel Ramos
Paraná João Gualberto Gomes de Sá Filho

Flag of Brazil (1889-1960).svg Carlos Frederico de Mesquita

Flag of Brazil (1889-1960).svg Tertuliano Potiguara

Flag of Brazil (1889-1960).svg Marechal Hermes da Fonseca
Forças
10 000 soldados do Exército Encantado de São Sebastião7000 soldados do Exército Brasileiro, 1000 soldados do regimento de segurança do Paraná PMPR e 1000 civis contratados
Baixas
5000-8000 entre mortos, feridos e desaparecidos800-1000 entre mortos, feridos ou desertores

A Guerra do Contestado foi um conflito armado entre a população cabocla e os representantes dos poderes estadual e federal brasileiro travado entre outubro de 1912 a agosto de 1916, numa região rica em erva-mate e madeira, disputada pelos estados brasileiros do Paraná e de Santa Catarina.[1]

Originada nos problemas sociais, decorrentes principalmente da falta de regularização da posse de terras e da insatisfação da população hipossuficiente, numa região em que a presença do poder público era pífia, o embate foi agravado ainda pelo fanatismo religioso, expresso pelo messianismo e pela crença, por parte dos caboclos revoltados, de que se tratava de uma guerra santa.

A região fronteiriça entre os estados do Paraná e Santa Catarina recebeu o nome de Contestado devido ao fato de os agricultores terem contestado a doação que o governo brasileiro fez aos madeireiros e à Southern Brazil Lumber & Colonization Company. Como foi uma região de muitos conflitos, ficou conhecida como Contestado, por ser uma região de disputas de limites entre os dois estados brasileiros.

Antecedentes

Antes dos acontecimentos que culminaram na guerra, houve:[1]