Gueonim
English: Geonim

Gaon em hebraico: גאון; plural Gueonim ou Gaonim (em hebraico: גאונים), brilho, esplêndor, excelência é o nome dado aos presidentes das duas grandes escolas rabínicas: de Sura e de Pumbedita, na Babilônia, do início da Idade Média, nos séculos VII-X d.C., sendo aceitos como autoridades por toda as comunidades da Diáspora. Esse título GAON é provavelmente uma abreviação de יעקב גאון (Salmos 52) dado aos rosh yexivá (em Aramaico: resh metibta), essa última a designação oficial aos chefes da Academia.[n. 1]

Xerira, que é a fonte para a sequência exata dos Gueonim, aparentemente considera gaon um título antigo do cabeça da academia, pois ele diz que a amora Ashi era gaon na Mata Meḥasya (Sura).[1] Mas o próprio Xerira começa a usar o título de forma consistente apenas no final do século VI, no final do governo persa, quando as escolas de Sura e Pumbedita retomaram sua atividade paralela após um período de interrupção. Justifica-se, portanto, atribuir a essa data o início do período do Gueonim—tanto mais que o período dos Saboraim não pode ser estendido até o ano de 689, como Abraão ibne Daúde assume em sua obra histórica, Sefer ha-Ḳabbalah.

De acordo com uma declaração antiga e bem autenticada, 'Ena e Simuna, que floresceram no primeiro terço do século VI, foram os últimos saboraítas. O intervalo entre esta data e o da reabertura das escolas acima mencionadas pode ser incluído no período dos Saboraim, e pode-se dizer que o período dos Gueonim começa com o ano 589, quando Mar Rab Ḥanan de Isḳiya se tornou gaon de Pumbedita. O primeiro gaon de Sura, de acordo com Xerira, foi Mar Rab Mar, que assumiu o cargo em 609. O último gaon de Sura foi Samuel ben Ḥofni, que morreu em 1034; o último gaon de Pumbedita foi Ai, que morreu em 1038; daí a atividade do Gueonim cobre um período de quase 450 anos.

Suas funções

Os Gueonim oficiaram, em primeiro lugar, como os diretores das academias, dando continuidade à atividade educativa dos Amoraim e Saboraim. Pois enquanto os Amoraim, através de sua interpretação da Mixná, deram origem ao Talmud, e enquanto os Saboraim definitivamente o editaram, a tarefa dos Gueonim era interpretá-lo; para eles, tornou-se objeto de estudo e instrução, e eles deram decisões religiosas-legais de acordo com seus ensinamentos.