Goiás

Disambig grey.svg Nota: "Goiano" redireciona para este artigo. Para o ex-jogador do Corinthians, veja Goiano (futebolista). Para outros significados de Goiás, veja Goiás (desambiguação).
Estado de Goiás
Bandeira de Goiás
Brasão de Goiás
BandeiraBrasão
Lema: Terra Querida, fruto da vida
Hino: Hino de Goiás
Gentílico: goiano

Localização de Goiás no Brasil

Localização
 - RegiãoCentro-Oeste
 - Estados limítrofesMato Grosso do Sul (SO), Mato Grosso (O), Tocantins (N), Bahia (NE), Minas Gerais (L, SE e S) e Distrito Federal (L)
 - Regiões geográficas intermediárias6
 - Regiões geográficas imediatas22
 - Municípios246
CapitalBrasão de Goiânia.svg Goiânia
Governo
 - Governador(a)José Eliton Júnior (PSDB)
 - Deputados federais17
 - Deputados estaduais41
 - SenadoresRonaldo Caiado (DEM)
Wilder Morais DEM)
Lúcia Vânia (PSB)
Área 
 - Total340 111,783 km² () [1]
População2016
 - Estimativa6 730 848 hab. (12º)[2]
 - Densidade19,79 hab./km² ()
Economia2014[3]
 - PIBR$ 75.015.000 (16º)
 - PIB per capitaR$ 12.516.22 (13º)
Indicadores2010/2015[4][5]
 - Esper. de vida (2015)71,0 anos (11º)
 - Mort. infantil (2015)19,3‰ nasc. (19º)
 - Alfabetização (2010)82,7% (10º)
 - IDH (2010)0,735 (11º) – elevado [6]
Fuso horárioUTC−03:00
Climatropical e tropical de altitude [[Classificação climática de Köppen-Geiger|]]
Cód. ISO 3166-2BR-GO
Site governamentalhttp://www.goias.gov.br/

Mapa de Goiás

Goiás (pronúncia em português: [goj'as]) é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Situa-se a leste da Região Centro-Oeste, no Planalto Central brasileiro. O seu território é de 340.257 km², sendo delimitado pelos estados do Mato Grosso do Sul a sudoeste, Mato Grosso a oeste, Tocantins a norte, Bahia a nordeste, Minas Gerais a leste, sudeste e sul e pelo Distrito Federal a leste.

Goiânia é a capital e maior cidade do estado, assim como sede da Região Metropolitana de Goiânia, a única no estado. Outras cidades importantes, fora da região metropolitana de Goiânia, são: Aparecida de Goiânia, Anápolis, Goianésia, Trindade (Goiás), Rio Verde, Itumbiara, Catalão, Luziânia, Águas Lindas de Goiás, Valparaíso de Goiás, Formosa, Jataí, Porangatu, Caldas Novas e Niquelândia, que também são as maiores cidades em população do interior do estado, além das cidades que compõem o Entorno do Distrito Federal. Ao todo são 246 municípios [7].

Com 6,6 milhões de habitantes, é o estado mais populoso da Região Centro-Oeste e o 12º mais populoso do país. Possui, ainda, a nona maior economia entre as unidades federativas brasileiras. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás, em junho de 2011 registram-se 4 406 920 eleitores.[8]

A história de Goiás remonta ao início do século XVIII, com a chegada dos bandeirantes vindos de São Paulo, atraídos pela descoberta de minas de ouro. Bartolomeu Bueno da Silva, o Anhanguera, liderou a primeira bandeira com a intenção de se fixar no território, que saiu de São Paulo em 3 de julho de 1722. A região do Rio Vermelho foi a primeira a ser ocupada, onde fundou-se Vila Boa (mais tarde renomeada para Cidade de Goiás), que serviu como capital do território durante 200 anos. O processo de independência de Goiás se deu gradativamente, impulsionado pela formação de juntas administrativas. O desenvolvimento e povoamento do estado deu-se, de forma mais intensificada, a partir da mudança da capital para Goiânia, na década de 1930, e com a construção de Brasília, em 1960.[9]

Etimologia

A origem do topônimo Goiás (anteriormente, Goyaz) é incerta e necessita de pesquisas mais aprofundadas. Usualmente, afirma-se que o termo viria da suposta tribo dos índios Goiases que teria habitado a região próxima a Cidade de Goiás e se extinguido rapidamente. Entretanto, não há qualquer vestígio físico ou imaterial da existência real de tal tribo.[10] Há apenas relatos distantes, esparsos e divergentes[11] que apontam que haveria um mito entre os indígenas e caboclos vicentinos, principais integrantes das bandeiras que iniciaram a ocupação de Goiás no século XVIII, dizendo que haveria no interior do continente um povo chamado “Goyá” ou “Guaiana” que possuía cerâmica e agricultura bem desenvolvidas e seriam parentes da Nação Tupi. Daí o termo “Guaiá”, forma composta de “Gua” e “iá”, que em Tupi significa, entre outras possibilidades, "indivíduo igual", "pessoas de mesma origem". Isto nos leva a supor que quando as bandeiras encontraram ouro na Serra Dourada, próximo à atual cidade de Goiás, o nome mítico "Guaiá" teria sido empregado para denominar a área pelos indígenas paulistas, que também pertenciam ao grupo Tupi. Como os únicos integrantes dos Tupis na região eram os Avá-Canoeiros, podemos concluir que eles tiveram na realidade contato com esta tribo. Outra conclusão possível e que seriam Kaiapós.[12] Assim, o topônimo “Goiás” viria de um engano dos primeiros bandeirantes, motivado pelos mitos dos indígenas que compunham as bandeiras.

O nome Goiás, quando utilizado no meio de uma frase, dispensa o emprego de artigo, similarmente ao que acontece na designação dos estados de Mato Grosso, de Mato Grosso do Sul, de Alagoas e de Minas Gerais.