Gabinete (informática)
English: Computer case

Disambig grey.svg Nota: Não confundir com CPU.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2015). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser acadêmico)
Um gabinete ATX. A placa-mãe vai ficar na posição horizontal na parte inferior, ao lado do painel da direita, e os conectores dos periféricos através do painel posterior, baias na parte superior e dianteira, e o fornecimento de energia na parte superior e traseira.

Um gabinete de computador, também conhecido como case, caixa, chassis, carcaça ou torre,[1] é o compartimento que contém a maioria dos componentes de um computador (normalmente, excluindo o monitor, teclado e mouse). Um case de computador, às vezes, é referido metonimicamente como CPU, referindo-se a um componente situado dentro da caixa. CPU era um termo comum nos primeiros computadores domésticos, quando outros periféricos da placa-mãe normalmente eram alojados em seus próprios cases separados.

Cases, geralmente, são construídos em aço (muitas vezes, SECC — aço eletrogalvanizado, laminado a frio, e bobina) ou alumínio. Plástico é, por vezes, utilizado, e outros materiais, como madeira aparecem em cases construídos em casa.

Tamanhos

Cases podem vir em diversos tamanhos (conhecido como fatores de forma). O tamanho e a forma de um gabinete de computador é geralmente determinada pelo fator de forma da placa-mãe, uma vez que é o maior componente da maioria dos computadores.[2] Consequentemente, os fatores de forma de um computador normalmente especificam apenas as dimensões internas e o layout do case. Os gabinetes de servidores podem incluir precisas dimensões externas, já que, nestes, devem-se ajustar em compartimentos específicos.

Por exemplo: um case projetado para fontes e placas-mãe ATX pode assumir várias formas externas, tal como um case mid-tower em uma forma vertical (projetado para ficar no chão, altura > largura) ou um simples mini-tower (altura < largura) ou redes de switches (altura ≤ 2 polegadas, projetadas para ficar na mesa do monitor e do gabinete). Cases full-tower em tamanho são, geralmente, os maiores em volume que cases de trabalho (servidores), isso porque têm mais espaço para baias e slots de expansão. Cases de trabalho e cases mid-tower foram projetados para serem microATX (tamanho reduzido) e são populares em ambientes de negócios, onde o espaço é um prêmio.

Atualmente, o fator de forma mais popular para computadores é o ATX e o microATX, embora fatores de forma full-tower tenham se tornado também muito populares para uma grande variedade de pessoas. Empresas como In Win Development (montagem de computadores para secretárias, governo e segmentos empresariais) ganham em desenvolvimento e transporte. A Acer tem popularizando as pequenas caixas chamadas FlexATX, que é o tamanho mais comum para placa-mães pequenas. A Apple Inc. também produziu o computador Mac Mini, que é semelhante em tamanho a uma unidade de CD-ROM padrão.

Os cases vêm em tamanhos mini-tower, mid-tower e big-tower/full-tower. Cases full-tower têm, tipicamente, 22 polegadas ou mais de altura e são destinados a ficar no chão. Em qualquer lugar, têm de seis a dez baias acessíveis externamente, com baias mais acessíveis apenas internamente. Os gabinetes mid-tower são menores, com aproximadamente 18 polegadas de altura e com duas a quatro baias externas. Um case mini-tower, normalmente, tem apenas uma ou duas baias externas e de 14 a 16 polegadas de altura.