Francis Gary Powers

Francis Gary Powers
Powers vestindo o traje especial de pressão para voo estratosférico
Nascimento17 de agosto de 1929
Jenkins, Kentucky, Estados Unidos
Morte1 de agosto de 1977 (47 anos)
Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos
SepultamentoCemitério Nacional de Arlington
Nacionalidadenorte-americana
CidadaniaEstados Unidos
Alma materMilligan College
OcupaçãoPiloto
PrémiosIntelligence Star
Silver Star
Distinguished Flying Cross
National Defense Service Medal
Prisoner of War Medal
EmpregadorAgência Central de Inteligência, Força Aérea dos Estados Unidos, Lockheed Corporation, KSUR, KNBC
Causa da mortequeda de helicóptero

Francis Gary Powers (Jenkins, 17 de agosto de 1929Los Angeles, 1º de agosto de 1977) foi capitão da Força Aérea dos Estados Unidos. Era o Piloto norte-americano do avião espião da CIA U-2,[1] abatido enquanto sobrevoava a União Soviética, em 1960, causando assim a "Crise do U-2".

Biografia

Nasceu em Jenkins, Kentucky e cresceu em Pound, Virgínia, cidade na fronteira de Virgínia com Kentucky. Depois de graduar-se no Milligan College, Tennessee, Gary alistou-se na Força Aérea dos Estados Unidos, em 1950. Para completar seu treinamento (52-H) foi escalado para o 468º Esquadrão Estratégico de Combate na Base Aérea de Turner, Geórgia, pilotando um F-84 Thunderjet. Foi designado para operações na Guerra da Coreia, mas (de acordo com seu filho) foi recrutado pela CIA por causa de seu extraordinário trabalho com uma aeronave a jato com um único motor.[2] Alçou o posto de Capitão da Aeronáutica em 1956, integrando-se ao programa U-2 da CIA.

Gary Powers morreu em um acidente de helicóptero em 1º de agosto de 1977, quando voava com um modelo Bell 206 Jet Ranger. A causa apontada foi falta de combustível, e sua queda ocorreu próximo de Encino. Antes do choque no solo, Gary Powers conseguiu desviar de uma área de lazer onde crianças estavam brincando, evitando uma tragédia ainda maior.[3][4][5]