Filipe da Bélgica

Filipe
Rei dos Belgas
Rei da Bélgica
Reinado21 de julho de 2013
a atualidade
Antecessor(a)Alberto II
HerdeiraIsabel, Duquesa de Brabante
 
EsposaMatilde d'Udekem d'Acoz
DescendênciaIsabel, Duquesa de Brabante
Gabriel da Bélgica
Emanuel da Bélgica
Leonor da Bélgica
CasaSaxe-Coburgo-Gota
Nome completo
Filipe Leopoldo Luís Maria
Nascimento15 de abril de 1960 (59 anos)
 Bruxelas, Bélgica
PaiAlberto II da Bélgica
MãePaula de Calábria
ReligiãoCatolicismo

Filipe Leopoldo Luís Maria (Bruxelas, 15 de abril de 1960) é o Rei dos Belgas[1] desde julho de 2013. É o filho mais velho do rei Alberto II e da rainha Paula de Calábria, tendo ascendido ao trono após a abdicação de seu pai por motivos de saúde. É casado desde dezembro de 1999 com Matilde d'Udekem d'Acoz, com quem tem quatro filhos: Isabel, Duquesa de Brabante e sua herdeira aparente, príncipe Gabriel, príncipe Emanuel e a princesa Leonor.

Guarda parentesco distante com as antigas famílias reais portuguesa e brasileira, visto que sua trisavó Maria José de Bragança era filha do Rei Miguel I de Portugal, e prima direta da Rainha Maria II de Portugal, e do Imperador Pedro II do Brasil.

Família, educação e carreira militar

Filipe nasceu no Castelo de Belvédère na freguesia de Laeken, em Bruxelas, em 15 de abril de 1960, como o filho mais velho do Príncipe de Liège, Alberto e sua esposa Paula de Calábria.[2] Filipe tem uma irmã, Astrid, e um irmão mais novo, Lourenço. Seus padrinhos foram o rei Leopoldo III, seu avô paterno, e D. Luisa Ruffo di Calabria, sua avó materna.

Ele foi educado, tanto em francês como em neerlandês, na Real Escola Militar da Bélgica, entre 1978 e 1981, continuando seus estudos em Trinity College, na Universidade de Oxford, Inglaterra. Frequentou a Universidade de Stanford, na Califórnia, onde se graduou com um mestrado em Ciências políticas no ano de 1985.

Depois que ele foi nomeado segundo-tenente em 1980, o príncipe obteve a sua insígnia de piloto de combate e seu certificado como para-quedista. Em 1989, Filipe frequentou uma série de sessões especiais no Real Instituto Superior de Defesa e foi promovido a coronel.

Em 25 de março de 2001, o duque de Brabante foi nomeado major-general e contra-almirante.