Febre

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Febre (desambiguação).
Febre
Termómetro analógico com indicação de 38,8º C de temperatura corporal
SinónimosPirexia, resposta febril
EspecialidadeInfectologia, pediatria
SintomasIniciais: calafrios, sensação de frio[1]
Posteriores: rubor, suores[2]
ComplicaçõesConvulsão febril[3]
CausasAumento da temperatura do corpo[4][5]
Método de diagnósticoTemperatura superior a 37,5–38,3 ºC[6][7]
Condições semelhantesHipertermia[6]
TratamentoDa causa subjacente, não é necessário para a febre em si[1][8]
MedicaçãoIbuprofeno, paracetamol[8][9]
FrequênciaComum[10][1]
Classificação e recursos externos
CID-1050
CID-9780.6
DiseasesDB18924
MedlinePlus003090
eMedicinemed/785
MeSHD005334
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Febre ou pirexia é o aumento da temperatura do corpo acima do limite normal em resposta a uma doença ou perturbação orgânica.[11][4][5] Não existe um valor universal para o que se considera o limite máximo da temperatura normal. Os valores indicados na literatura médica variam entre 37,5 ºC e 38,3 ºC.[6][7] O aumento de temperatura é causado por uma subida no ponto de regulação térmica. Este valor é controlado pelo centro termorregulador do corpo no hipotálamo.[12] Isto faz com que o corpo produza mais calor e se esforce por conservar esse calor,[2] provocando contrações musculares e sensação de frio.[1] Quando o ponto de regulação térmica volta ao normal, a pessoa sente-se quente, a pele fica avermelhada e começa a suar.[2] Em casos raros, uma febre pode estar na origem de convulsões febris,[3] as quais são mais comuns entre as crianças mais novas.[3] Geralmente as febres não aumentam a temperatura do corpo para além dos 41 ou 42 ºC.[5]

A febre pode ser causada por numerosas condições médicas, desde condições sem qualquer gravidade até condições potencialmente mortais.[13] Entre estas condições estão infeções virais, bacterianas ou parasíticas como a constipação, infeções urinárias, meningite ou malária.[13] Entre as causas não infeciosas estão a vasculite, trombose venosa profunda, efeitos adversos de medicamentos e cancro.[13] É uma condição distinta da hipertermia, que é o aumento da temperatura corporal acima da temperatura do ponto de regulação térmica, causada por uma produção excessiva de calor ou falta de perda de calor.[6]

Geralmente não é necessário tratamento para baixar a febre.[1][8] No entanto, tratar a dor e inflamação associadas podem ajudar a pessoa a repousar.[8] Geralmente são recomendados medicamentos como o ibuprofeno ou o paracetamol e medidas para baixar a temperatura.[8][9] Medidas como colocar um pano húmido e frio na testa ou tomar um banho quente não são eficazes e podem apenas causar desconforto à pessoa.[8] Os bebés com menos de três meses, as pessoas com problemas de saúde graves, como imunossupressão, ou pessoas com outros sintomas para além da febre podem necessitar de cuidados médicos.[14] A hipertermia requer tratamento.[1]

A febre é um dos sinais médicos mais comuns.[1] Cerca de 30% das consultas médicas de crianças estão relacionadas com estados febris.[1] Cerca de 75% dos adultos seriamente doentes apresentam febre.[10] Embora a febre seja um mecanismo de defesa útil, tratar a febre não aparenta piorar o prognóstico de outras condições.[15][16] Tanto pais como profissionais de saúde tendem a sobrevalorizar a febre.[1]

Tipos

A febre pode ser classificada como de baixa intensidade (37,8 a 38 °C), moderada (38 a 39 °C) ou alta (mais de 39 °C), dependendo de quanto a temperatura corpórea subiu.

A febre pode ser benéfica, e é parte da resposta do corpo a uma doença; no entanto, se a febre for acima de 41,7 °C, então pode causar danos significativos aos neurônios, com risco de afetar a meninge e essa fase é chamada de hipertermia maligna. A alta temperatura causa a desnaturação de proteínas e enzimas, o que agrava o estado do paciente.

A temperatura normalmente flutua ao longo do dia, e o mesmo se aplica à febre. Se esse padrão característico estiver ausente, a temperatura aumentada do corpo pode ser por causa de insolação, uma disfunção mais séria. A insolação é causada pelo excesso de exposição ao sol e desidratação.

Valores normais de temperatura

A ausência de febre é chamada de apirexia e pode ser:

  • Temperatura axilar: 35,5 a 37,3 °C, com média de 36 a 36,5 °C.
  • Temperatura bucal: 36 a 37,4 °C.
  • Temperatura rectal: 36 a 37,8 °C, isto é, 0,5 °C maior que a axilar.

A temperatura rectal maior que a axilar em valores acima de 1 °C, pode ser indicativo de processo inflamatório abdominal baixo ou pélvico.