Esperanto

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de esperanto, veja Esperanto (desambiguação).
Esperanto (Esperanto)
Pronúncia:[espeˈranto]
Criado por:L. L. Zamenhof1887
Emprego e uso: Linguagem auxiliar internacional
Total de falantes:Nativos: 200 a 2 000 (1996)[1]
Falantes fluentes: est. 100 000 a 2 milhões
Falantes não fluentes: 10 milhões
Categoria (propósito):Língua artificial
 língua auxiliar
  Esperanto
Categoria (fontes): Línguas românicas e germânicas (vocabulário)
línguas eslavas (fonologia)
Escrita: Alfabeto latino (Alfabeto Esperanto)
Estatuto oficial
Língua oficial de: Língua oficial de determinadas organizações
Regulado por: Academia de Esperanto
Códigos de língua
ISO 639-1:eo
ISO 639-2:epo
ISO 639-3: epo
Number of Esperanto association members by country.svg 
Número de membros de associações de Esperanto por País:
 
  1-49 membros
  50-99 membros
  100-499 membros
  500-1600 membros

O Esperanto é a língua artificial mais falada no mundo (Esperantujo, 120 países[2]). Ao contrário da maioria das outras línguas planejadas, o esperanto já saiu dos níveis de projeto (publicação de instruções) e semilíngua (uso em algumas poucas esferas da vida social).[3]

Seu iniciador, o médico judeu Ludwik Lejzer Zamenhof, publicou a versão inicial do idioma em 1887 com a intenção de criar uma língua de mais fácil aprendizagem e que servisse como língua franca internacional para toda a população mundial (e não, como muitos supõem, para substituir todas as línguas existentes).

O esperanto é empregado em viagens, correspondência, intercâmbio cultural, convenções, literatura, ensino de línguas, televisão e transmissões de rádio. Alguns sistemas estatais de educação oferecem cursos opcionais de esperanto, e há evidências de que auxilia na aprendizagem dos demais idiomas.

Apesar da facilidade gramatical, o Esperanto enfrenta dificuldade de ser adotado como língua auxiliar universal porque as pessoas, em geral, preferem línguas naturais, adotadas pela sociedade de maneira espontânea e não programada, as línguas planejadas.[4]

Etimologia

"Esperanto" é formado pela junção do radical esper (em Esperanto, com origem no latim sperare, "esperar"), da desinência ant (própria do particípio presente) e da desinência o (dos substantivos). Significa, portanto, "o que espera", "o que tem esperança".[5]

"esper-": radical do verbo, em Esperanto, "esperi" (ter esperança)

"-ant-": sufixo do particípio ativo presente

"-o": terminação para substantivos

Na língua portuguesa, também é possível encontrar a forma do partícipio ativo em substantivos:

Em Português Em Esperanto Significado
amante amanto aquele que ama, que está amando
migrante migranto aquele que está migrando, que costuma migrar
passante pasanto aquele que passa, que está passando
falante parolanto aquele que fala, que está falando
andante piediranto aquele que anda, que está andando
esperançoso esperanto aquele que tem esperança