Espírito Santo (estado)

Disambig grey.svg Nota: Capixaba redireciona para este artigo. Para o município do estado do Acre, veja Capixaba (Acre). Para outros significados, veja Espírito Santo.
Estado do Espírito Santo
Bandeira do Espírito Santo
Brasão do Espírito Santo
BandeiraBrasão
Lema: Trabalha e Confia
Hino: Hino do Espírito Santo
Gentílico: capixaba, espírito-santense

Localização do Espírito Santo no Brasil

Localização
 - RegiãoSudeste
 - Estados limítrofesBahia (a nordeste), Minas Gerais (a oeste) e Rio de Janeiro (sul)
 - Mesorregiões4
 - Microrregiões13
 - Municípios78
CapitalBrasão de Vitória, Espírito Santo.svg Vitória
Governo
 - Governador(a)Paulo Hartung (PMDB)
 - Vice-governador(a)César Colnago (PSDB)
 - Deputados federais10
 - Deputados estaduais30
 - SenadoresRose de Freitas (PMDB)
Magno Malta (PR)
Ricardo Ferraço (PSDB)
Área 
 - Total46 095,583 km² (23º) [1]
População2016
 - Estimativa3 973 697 hab. (15º)[2]
 - Densidade86,21 hab./km² ()
Economia2014
 - PIBR$ 128.784 bilhões (11º)
 - PIB per capitaR$ 33.148,56 ()
Indicadores2010/2015[3][4]
 - Esper. de vida (2015)77,9 anos ()
 - Mort. infantil (2015)9,2‰ nasc. (27º)
 - Alfabetização (2010)92,5% ()
 - IDH (2010)0,740 () – elevado [5]
Fuso horárioUTC−03:00
Climatropical de altitude, Tropical Cwa, Cwb, Aw
Cód. ISO 3166-2BR-ES
Site governamentalhttp://www.es.gov.br

Mapa do Espírito Santo

Ouça o artigo (info)
Este áudio foi criado a partir da revisão datada de 16/10/09 e pode não refletir mudanças posteriores ao artigo (ajuda com áudio).

O Espírito Santo é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está localizado na região Sudeste. Faz fronteira com o oceano Atlântico a leste, com a Bahia ao norte, com Minas Gerais a oeste e noroeste e com o estado do Rio de Janeiro ao sul. Sua área é de 46 095,583 km². É o quarto menor estado do Brasil, maior apenas que Sergipe, Alagoas e Rio de Janeiro.[6] Sua capital é o município de Vitória, e sua cidade mais populosa, o município da Serra. O Espírito Santo é, ao lado de Santa Catarina, um dos únicos entre os estados do Brasil no qual a capital não é a maior cidade. Outros importantes municípios são Cariacica, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, Guarapari, Linhares, São Mateus e Vila Velha. O gentílico do estado é capixaba ou espírito-santense.[6]

Em 1535, os colonizadores portugueses chegaram na Capitania do Espírito Santo e desembarcaram na região da Prainha. Naquela época, teve início a construção do primeiro povoado que recebeu o nome de Vila do Espírito Santo. Por causa dos índios terem atacado a Vila do Espírito Santo, o líder Vasco Fernandes Coutinho fundou outra vila, naquela vez em uma das ilhas. Esta vila passou a ser chamada de Vila Nova do Espírito Santo, atual Vitória. Enquanto isso, a antiga recebeu o nome de Vila Velha. Houve um tempo, que poucas pessoas conhecem, em que houve a anexação do Espírito Santo à Bahia. Isso ocorreu no ano de 1715. Então, a capital da extinta Capitania do Espírito Santo passou a ser Salvador.[7] A Capitania do Espírito Santo somente recuperou sua autonomia da Capitania da Bahia em 1809. Com a proclamação da Independência do Brasil, em 7 de setembro de 1822, o seu status foi alterado para província, permanecendo assim até a Proclamação da República Brasileira, em 15 de novembro de 1889, quando se transformou no atual estado do Espírito Santo.

Atualmente, a capital Vitória é um importante porto exportador de minério de ferro. Na agricultura, merecem destaque os seguintes produtos econômicos: o café, arroz, cacau, cana-de-açúcar, feijão, frutas e milho. Na pecuária, há criação de gado de corte e leiteiro. Na indústria, são fabricados produtos alimentícios, madeira, celulose, têxteis, móveis e siderurgia.[7] O estado também possui festas famosas. Entre elas podemos citar: a Festa da Polenta em Venda Nova do Imigrante, a Festa da Penha em Vila Velha e o Festival de Arte e Música de Alegre. O Vital (carnaval fora de época, em novembro) foi extinto.[7]

O nome do estado é uma denominação dada pelo donatário Vasco Fernandes Coutinho que ali desembarcou em 1535, num domingo dedicado ao Espírito Santo.[8] Como curiosidade dessa etimologia, merece destaque o Convento de Nossa Senhora da Penha, símbolo da religiosidade capixaba que abriga em seu acervo a tela mais antiga da América Latina, a imagem de Nossa Senhora das Alegrias.[9]

Etimologia

Em junho de 1534 foram concedidas cinquenta léguas de litoral entre os rios Mucuri e Itapemirim. A concessão foi feita pelo rei de Portugal Dom João III entregando o lote da capitania ao veterano das Índias. Vasco Fernandes Coutinho, um português, desembarcou no território da capitania, a 23 de maio de 1535, e deu o nome ao futuro estado por ser domingo do Espírito Santo. No mesmo dia foi fundada uma vila, denominada pelo donatário como Vila do Espírito Santo (atual cidade de Vila Velha).[10] Em 1535, a vila deu o nome à capitania, à província em 1822 e ao estado (1889).[11] Tal fato ocorreu 35 anos após o Descobrimento do Brasil, conforme tenha sido explicado que a capitania hereditária foi um dos estados mais antigos do Brasil.[10]

Os habitantes naturais do estado do Espírito Santo são denominados capixabas (ou espírito-santenses). O gentílico foi dado aos futuros cidadãos do Espírito Santo devido às roças de milho que ficavam na ilha de Vitória. As roças de milho pertenciam aos índios, os primeiros habitantes da região quando os portugueses aí chegaram. Tudo leva a crer que a referida assertiva intelectual ajuda a evitar a confusão do nome da unidade federativa brasileira com o nome da terceira pessoa da Santíssima Trindade.[12]