Eslovénia
English: Slovenia

Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Eslováquia.
Question book-4.svg
Este artigo cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser acadêmico)
Republika Slovenija
República da Eslovénia / Eslovênia
Bandeira da Eslovênia
Brasão da Eslovênia
BandeiraBrasão de armas
Hino nacional: Zdravljica
("Um brinde")
Gentílico: Esloveno(a)

Localização da

Localização da Eslovênia (em vermelho)
No continente europeu (em cinza)
Na União Europeia (em branco)
CapitalLiubliana
46°9'N 15°3'E
Cidade mais populosaLiubliana
Língua oficialEsloveno
GovernoRepública parlamentarista
 - PresidenteBorut Pahor
 - Primeiro-ministroMarjan Šarec
Independênciada Iugoslávia 
 - Declarada25 de junho de 1991 (28 anos) 
 - Reconhecida1992 
Entrada na UE1 de maio de 2004 (15 anos)
Área 
 - Total20 273 km² (153.º)
 - Água (%)0,6
População 
 - Estimativa para 20182 070 050 hab. (143.º)
 - Censo 20021 964 036 hab. 
 - Densidade99,6 hab./km² (80.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2014
 - TotalUS$ 58,701 bilhões*[1] 
 - Per capitaUS$ 28 512[1] 
PIB (nominal)Estimativa de 2014
 - TotalUS$ 48,005 bilhões*[1] 
 - Per capitaUS$ 23 316[1] 
IDH (2017)0,896 (25.º) – muito alto[2]
Gini (2007)28,4
MoedaEuro (EUR)
Fuso horário(UTC+1)
 - Verão (DST) (UTC+2)
Cód. Internet.si
Cód. telef.+386

Mapa da

A Eslovénia (pt) ou Eslovênia (pt-BR) (em esloveno Slovenija, pronunciado AFI[slɔˈʋèːnija]), oficialmente República da Eslovénia (em esloveno: Republika Slovenija, pronunciado AFI: [rɛˈpùːblika slɔˈʋèːnija] (Sobre este somescutar )), é um pequeno país do Leste Europeu, limitado a norte pela Áustria, a leste pela Hungria, a leste e a sul pela Croácia e a oeste pela Itália e pelo mar Adriático. O país está localizado no encontro de quatro grandes regiões europeias: a região dos Alpes, a dinárica, a panónica e a mediterrânica.

Ao longo de sua história, o país fez parte do Império Romano, do Império Bizantino, da República de Veneza, do Ducado de Carantânia (o actual norte esloveno), do Sacro Império Romano-Germânico, da Monarquia de Habsburgo, do Império Austríaco (a partir de 1866, Império Austro-Húngaro), do Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos (depois Reino da Jugoslávia) e da República Socialista Federativa da Jugoslávia de 1945 até finalmente conquistar sua independência em 1991.

A sua capital é Liubliana, que também é a mais populosa cidade do país. Faz parte da União Europeia desde 2004, e é também o único ex-país comunista a fazer parte ao mesmo tempo da União Europeia, do Acordo de Schengen, da Zona Euro, da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, do Conselho da Europa e da Organização do Tratado do Atlântico Norte. Nos últimos anos, apresentou uma significativa melhora em seus indicadores socioeconômicos, refletido por seu Índice de Desenvolvimento Humano, da ordem de 0,892, o 21° maior do mundo em 2013, segundo a Organização das Nações Unidas.[2]

História

Ver artigo principal: História da Eslovénia

Pré-História à colonização eslava

O território esloveno foi povoado em tempos pré-históricos e há indícios de ocupação humana de há cerca de 250 mil anos. Talvez o mais importante achado é uma flauta, supostamente o mais antigo instrumento musical conhecido no mundo, descoberto na caverna Divje Babe perto de Cerkno, datado da era glacial Würm, quando a área era habitada pelos Neandertais.[3]

No período de transição entre a Idade do Bronze à Idade do Ferro, a cultura floresceu. Numerosos vestígios arqueológicos que datam do período de Hallstatt foram encontrados na Eslovênia. Novo Mesto, um dos mais importantes sítios arqueológicos da cultura Hallstatt, foi apelidado de "Cidade de Situlas", após inúmeras situlas encontradas na área.[4]

Na Idade do Ferro, a atual Eslovénia era habitada por tribos Ilíricas e Celtas até ao século I a.C., quando os romanos conquistaram a região, estabelecendo as províncias da Panónia e Nórica. O que é hoje a Eslovénia ocidental foi incluído diretamente sob a Itália Romana, como parte da região X Venetia et Histria. Os romanos estabeleceram postos em Emona (Liubliana), Petóvio (Ptuj) e Celeia (Celje) e construíram rotas comerciais e militares que cortavam o território esloveno da Itália à Panônia.

Nos séculos V e VI, a área foi exposta a invasões de tribos dos hunos e de tribos germânicas durante as suas incursões na península Itálica. Após a saída da última tribo germânica - os Lombardos - para a Itália em 568 d.C., os eslavos do Leste começaram a dominar a área. Após a resistência bem sucedida contra o nômades asiáticos Ávaros (623-626 d.C.), os eslavos uniram-se com a confederação tribal do rei Samo. A confederação desfez-se em 658 e os povos eslavos, localizados na atual Caríntia, formaram o Ducado Independente da Carantânia.[5]

Antiguidade

Os celtas chegaram à região durante os séculos IV a.C. e III a.C. O povo celta fundou o Reino Nórico. Por volta do século I a.C., ele foi anexado pelo Império Romano, que fundou as cidades de Emona, Celeia e Petóvio. No século V, ocorreu a divisão do Império Romano, fazendo com que o território esloveno ficasse, juntamente ao croata, no Império Romano do Ocidente. No século VI, chegaram os Eslavos, povo que daria origem ao país. Estes fundaram o primeiro estado eslavo, o Ducado de Carantânia, na região da actual Caríntia.

Século XX

Após o final da Segunda Guerra Mundial em 1945, As repúblicas da Sérvia, Croácia, Montenegro, Bosnia e Herzegovina, Macedônia e Eslovênia formaram a República Socialista Federativa da Jugoslávia.

Separação

Em 1990, após a realização das primeiras eleições multipartidárias na Jugoslávia, a Eslovénia decidiu separar-se da Federação Jugoslava.

Actual

Em 1991, a Eslovénia foi reconhecida pela União Europeia, à qual aderiu em 1 de maio de 2004.