Egito

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Egito (desambiguação).
Nota: Esta página contém alguns caracteres especiais que podem não ser exibidos por alguns navegadores. Veja aqui mais informações.

Nota: esta página contém alguns caracteres especiais e é possível que a impressão não corresponda ao artigo original.

جمهورية مصر العربية
(Jumhūriyyat Miṣr al-ʿArabiyyah) (árabe)
(Gomhoreyyet Maṣr el-ʿArabeyya) (árabe egípcio)

República Árabe do Egito
Bandeira do Egito
Brasão de armas do Egito
BandeiraBrasão de armas
Hino nacional: Bilady, Bilady, Bilady
Gentílico: egípcio (a),
egipciano (a),
egipcíaco (a).[1]

Localização do República Árabe do Egito

Localização do Egito (em verde)
Território disputado com o Sudão (em verde-claro).
CapitalCairo
26°2'N 29°13°E
Cidade mais populosaCairo


Língua oficialÁrabe [2]
GovernoRepública semipresidencialista
 - PresidenteAbdul Fatah Khalil Al-Sisi
 - Primeiro-ministroMoustafa Madbouly
Formação 
 - Primeira dinastiac. 3150 a.C. 
 - Independência do Reino Unido28 de fevereiro de 1922 
 - Declaração da República18 de junho de 1953 
Área 
 - Total1 002 450 km² (30.º)
 - Água (%)0,632
 FronteiraLíbia, Sudão, Israel e Palestina (Faixa de Gaza)
População 
 - Estimativa para 201692,155,000 [3] hab. (15.º)
 - Densidade90 hab./km² (118.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2014
 - TotalUS$ 945,388 bilhões*[4] 
 - Per capitaUS$ 11 073[4] 
PIB (nominal)Estimativa de 2014
 - TotalUS$ 284,860 bilhões*[4] 
 - Per capitaUS$ 3 336[4] 
IDH (2017)0,696 (115.º) – médio[5]
Gini (2013)30,8[6]
MoedaLibra egípcia (EGP)
Fuso horárioEET (UTC+2)
 - Verão (DST)EEST (UTC+3)
Org. internacionaisONU, OMC, União Africana, Liga Árabe
Cód. ISOEGY
Cód. Internet.eg
Cód. telef.+20

Mapa do República Árabe do Egito

O Egito (AO 1945: Egipto)[nota 1][1][7][8] (em egípcio antigo: Kemet; em copta Ⲭⲏⲙⲓ, translit.: Kīmi; em árabe: مصر, translit.: ‎Miṣr, pronunciado: mi̠sˤr, pronunciado em árabe egípciomesˤɾ; em árabe egípcio: مَصر, translit.: Maṣr, pronunciado: mɑsˤɾ), oficialmente República Árabe do Egito (em árabe: جمهورية مصر العربية, transl. Jumhūriyyat Miṣr al-ʿArabiyyah,[9] em árabe egípcio: Gomhoreyyet Maṣr el-ʿArabeyya) é um país do nordeste da África, numa região predominantemente desértica, que inclui também a península do Sinai, na Ásia, o que o torna um Estado transcontinental. Com uma área de cerca de 1 001 450 km², o Egito limita-se a oeste com a Líbia, a sul com o Sudão e a leste com a Faixa de Gaza e Israel. O litoral norte é banhado pelo mar Mediterrâneo e o litoral oriental pelo mar Vermelho. A península do Sinai é banhada pelos golfos de Suez e de Acaba. A sua capital é a cidade do Cairo, a maior e mais populosa cidade do país e do continente africano. Os gentílicos para o país são "egípcio", "egipciano", "egipcíaco",[1] "egiptano", "egiptanense", "egipcião", "egíptico" e "egiptino", embora as últimas sete formas raramente sejam usadas.

Com mais de 85 milhões de habitantes, o Egito é um dos países mais populosos da África e do Oriente Médio, sendo o 15.º mais populoso do mundo. A população está concentrada, sobretudo, às margens do rio Nilo, praticamente a única área não desértica do país, com cerca de 40 000 kmª; O da Líbia, a oeste, o Arábico ou Oriental, a leste, ambos parte do Saara, e o do Sinai, são pouco povoados. Cerca de metade da população egípcia vive nos centros urbanos, em especial no Cairo, em Alexandria e nas outras grandes cidades do delta do Nilo, de maior densidade demográfica.

O país possui uma das histórias mais longas entre todos os Estados modernos, tendo sido continuamente habitado desde o 10.º milênio a.C.,[10] Sua antiga civilização foi responsável pela construção de alguns dos monumentos mais famosos da humanidade, como as pirâmides de Gizé e a Grande Esfinge, tendo sido também uma das mais poderosas de seu tempo e uma das primeiras seis civilizações a surgir de forma independente no mundo. Suas ruínas antigas, como as de Mênfis, Tebas, bem como o templo de Karnak e o Vale dos Reis, abrigados na cidade de Luxor, são um foco importante de estudo arqueológico e interesse popular de todo o mundo.

O rico legado cultural do Egito, bem como suas atrações, como o mar Vermelho e os sítios arqueológicos, fizeram do turismo a parte vital da economia, empregando cerca de 12% da força de trabalho no país. A economia egípcia é uma das mais diversificadas na África, com setores como o turismo, a agricultura, indústria e serviços em níveis de produção quase iguais. O Egito é considerado uma potência média, com influência cultural, política e militar significativa no Norte da África, no Oriente Médio e no mundo muçulmano.

Etimologia

km.t (Kemet) em hieroglifos é
kmmt
niwt

Um dos antigos nomes egípcios para o país, Kemet (kṃt), ou "terra negra" (de kem, "negro"), advém do solo fértil negro depositado pelas cheias do Nilo, distinto da "terra vermelha" (dechret, dšṛt) do deserto. O nome passou às formas kīmi e kīmə na fase copta da língua egípcia e aparece no grego primitivo como Χημία (Khēmía). Outro nome era t3-mry ("terra da ribeira"). Os nomes do Alto e do Baixo Egito eram Ta-Sheme'aw (t3-šmˁw), "terra da junça", e Ta-Mehew (t3 mḥw) "terra do norte", respectivamente.

Miṣr, o nome árabe moderno e oficial para o país, é de origem semita, diretamente relacionado com outros termos semíticos para o Egito, como o hebraico מִצְרַיִם (Mizraim), literalmente "os dois estreitos" (referência ao Alto e Baixo Egitos).[11] A palavra possuía originalmente a conotação de "metrópole" ou "civilização" e também significa "país" ou "terra de fronteira".

O termo português "Egito" deriva do grego antigo Αίγυπτος (Aígyptos), por meio do latim Aegyptus, e já era registado no vernáculo no século XIII.[12][necessário verificar] A forma grega, por sua vez, advém do egípcio Ha-K-Phtah, "morada de Ptá", denominação de Mênfis, capital do Antigo Império.[13]