Dia do Fico

Dia do Fico refere-se, na história do Brasil, ao dia 9 de janeiro de 1822. Neste dia, o então príncipe regente D. Pedro de Alcântara declarou que não cumpriria as ordens das Cortes portuguesas, que exigiam sua volta a Lisboa, ficando no Brasil.[1]

Dom Pedro I do Brasil e IV de Portugal.

Antecedentes

Embarque da Família Real Portuguesa

Com a chegada da família real ao Brasil, fugindo de uma possível invasão francesa, em 1808, o país deixou de ser uma simples colônia portuguesa e passou a ser o centro do Império Português, tendo sido o Brasil elevado à reino em 1815.[2] Em 1821 eclode a Revolução do Porto, as elites políticas metropolitanas instalaram as cortes para confecção de uma Constituição e o rei João VI voltou para o reino, deixando seu filho, Pedro de Alcântara, na condição de príncipe-regente.[2]

Ao longo de 1821, as discussões no âmbito das cortes caminhavam na direção de retornar o Brasil ao status de colônia, os liberais radicais se uniram ao Partido Brasileiro, visando evitar retrocessos.[3]