Cristo

Cristo é o termo usado em português para traduzir a palavra grega Χριστός (Khristós) que significa "Ungido".[1] O termo grego, por sua vez, é uma tradução do termo hebraico מָשִׁיחַ (Māšîaḥ), transliterado para o português como Messias.[1]

A palavra geralmente é interpretada como o sobrenome de Jesus por causa das várias menções a "Jesus Cristo" na Bíblia. A palavra é, na verdade, um título, daí o seu uso tanto em ordem direta "Jesus Cristo" como em ordem inversa "Cristo Jesus", significando neste último O Ungido, Jesus. Os seguidores de Jesus são chamados de cristãos porque acreditam que Jesus é o Cristo, ou Messias, sobre quem falam as profecias da Tanakh (que os cristãos conhecem como Antigo Testamento). A maioria dos judeus rejeita essa reivindicação e ainda espera a vinda do Cristo (ver Messianismo judaico). A maioria dos cristãos espera pela Segunda vinda de Cristo quando acreditam que Ele cumprirá o resto das profecias messiânicas.

A expressão "Jesus Cristo" surge várias vezes nos escritos gregos da Bíblia, no Novo Testamento, e veio a tornar-se a forma respeitosa como os cristãos se referem a Jesus, Homem Judeu que, segundo os evangelhos, nasceu em Belém da Judeia e passou a maior parte da sua vida em Nazaré, na Galileia, sendo por isso chamado, às vezes, de Jesus de Nazaré ou Nazareno. O título Cristo, portanto, confere uma perspectiva religiosa à figura histórica de Jesus.

A área da teologia cujo foco é a identidade, vida, e ensinamentos de Jesus é conhecida como Cristologia.

Khristós no grego clássico poderá significar coberto em óleo, sendo assim uma translação literal de Messias.

Visão Cristã Tradicional

Cristo o Salvador (Pantokrator), num ícone do século VI do Monastério de Santa Catarina, Monte Sinai.

Esta secção pode conter pontos de vista que de uma forma geral são comuns entre Cristãos durante dois milénios. O Novo Testamento menciona que o Messias, muito esperado, chegou e descreve esse salvador como O Cristo. O apóstolo Pedro, no que se tornou numa famosa proclamação de fé entre Cristãos desde o primeiro século, disse « Sois Cristo, o Filho de Deus vivo »[2].

Ensinamentos sobre Jesus e testemunhos sobre o que fez durante os três anos do seu ministério são encontrados na leitura do Novo Testamento. Ensinamentos bíblicos sobre a pessoa de Jesus Cristo poderão ser resumidos em Jesus Cristo ser totalmente Deus (divino) e totalmente humano ao mesmo tempo, numa única pessoa isenta de pecados.[3]

As escrituras mencionam que Jesus foi concebido milagrosamente através da obra do Espírito Santo, no ventre da sua virgem mãe, Maria, sem um pai humano.[4]