Costa do Marfim
English: Ivory Coast

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser acadêmico)
Côte d'Ivoire
République de Côte d'Ivoire
Bandeira da Costa do Marfim
Brasão de armas da Costa do Marfim
BandeiraBrasão de armas da Costa do Marfim
Lema: "Union, Discipline, Travail" ("União, Disciplina, Trabalho")
Hino nacional: "L'Abidjanaise" ("A Abidjanesa")
Gentílico: costa-marfinense, marfinense, ebúrneo,[1] ivoiriense[2][nota 1]

Localização

CapitalYamoussoukro (constitucional),
Abidjã (sede do governo)
Cidade mais populosaAbidjã
Língua oficialFrancês
GovernoRepública presidencialista
 - PresidenteAlassane Ouattara
 - Vice-presidenteDaniel Kablan Duncan
 - Primeiro-ministroAmadou Gon Coulibaly
Independênciada França 
 - Data7 de agosto de 1960 
Área 
 - Total322 463 km² (67.º)
 - Água (%)1,4
 FronteiraMali, Burkina Fasso (N), Gana (E), Libéria e Guiné (W)
População 
 - Estimativa para 201823 740 424 hab. (55.º)
 - Densidade53 hab./km² (122.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2014
 - TotalUS$ 71,952 bilhões*[3] 
 - Per capitaUS$ 2 902[3] 
PIB (nominal)Estimativa de 2014
 - TotalUS$ 33,963 bilhões*[3] 
 - Per capitaUS$ 1 369[3] 
IDH (2017)0,492 (170.º) – baixo[4]
Gini (2002)44,6[5]
MoedaFranco CFA (XOF)
Fuso horário(UTC+0)
ClimaTropical
Org. internacionaisONU, OMC, UA, Francofonia, CEDEAO, União Latina, ZPCAS
Cód. ISOCIV
Cód. Internet.ci
Cód. telef.+225

Mapa

A Costa do Marfim (em francês: Côte d'Ivoire), oficialmente République de Côte d'Ivoire, é um país africano, limitado a norte pelo Mali e pelo Burkina Faso, a leste pelo Gana, a sul pelo Oceano Atlântico e a oeste pela Libéria e pela Guiné. Sua capital é Yamoussoukro, mas a maior cidade é Abidjan.[6]

Em Portugal, denomina-se ebúrneo, marfinês, costa-marfinês ou ainda costa-marfinense a quem é natural da Costa do Marfim. No Brasil, é marfinense. O governo marfinês solicitou à comunidade internacional em outubro de 1985 que o país seja designado apenas pelo nome francês Côte d'Ivoire e vários países e organizações internacionais acataram. [7] No entanto, em português o país é comumente designado pelo seu nome traduzido Costa do Marfim, o mesmo ocorrendo em outras línguas, como Ivory Coast em inglês e Elfenbeinküste em alemão.

Antes de sua colonização pelos europeus, a Costa do Marfim era o lar de vários estados, incluindo Reino Jamã, o Império de Congue e Baúle. A área tornou-se um protetorado da França em 1843 e se consolidou como uma colônia francesa em 1893, em meio à disputa europeia pela África. Alcançou a independência em 1960, liderada por Félix Houphouët-Boigny, que governou o país até 1993. Relativamente estável pelos padrões regionais, a Costa do Marfim estabeleceu estreitos laços políticos e econômicos com seus vizinhos da África Ocidental, mantendo ao mesmo tempo relações estreitas com o Ocidente, especialmente a França. O país experimentou um golpe de Estado em 1999 e duas guerras civis fundamentadas religiosamente, primeiro entre 2002 e 2007 e novamente durante 2010 e 2011. Em 2000, o país adotou uma nova constituição.

A Costa do Marfim é uma república com forte poder executivo investido em seu presidente. Através da produção de café e cacau, o país foi uma potência econômica na África Ocidental durante as décadas de 1960 e 1970, embora tenha passado por uma crise econômica nos anos 80, contribuindo para um período de turbulência política e social. No século XXI, a economia marfinense é amplamente baseada no mercado e ainda depende fortemente da agricultura, com a produção de culturas de pequenos agricultores sendo dominante. A língua oficial é o francês, com línguas indígenas locais também amplamente utilizadas, incluindo baúle, diúla, dã, anim e cebaara senufô. No total, existem cerca de 78 línguas faladas na Costa do Marfim. Existem grandes populações de muçulmanos, cristãos (principalmente católicos romanos) e várias religiões indígenas.