Conferência Geral de Pesos e Medidas

A Conferência Geral de Pesos e Medidas (em francês: Conférence générale des poids et mesures , CGPM) é uma das três organizações criadas para avaliar e gerir o Sistema Internacional de Unidades (SI) nos termos da Convenção do Metro (1875). Reúne-se em Paris cada quatro ou seis anos.

Em 2002 a CGPM representava 51 estados-membros e dez observadores.

Encontros da CGPM

  • 1889 - quilograma definido como unidade de massa do protótipo internacional de quilograma (IPK) feito de platina-irídio e mantido no Escritório Internacional de Pesos e Medidas (em francês: Bureau international des poids et mesures ), Sèvres, França. Sancionado o protótipo internacional do metro.
  • 1897
  • 1901 - Litro redefinido como o volume de 1 kg de água. Esclarecimento que quilogramas são unidades de massa, peso padrão definido, aceleração padrão da gravidade definida fortalecendo o uso de gramas-força e fazendo os bem-definidos.
  • 1907 - quilate = 200 mg adotado.
  • 1913 - Proposição da Escala de Temperatura Internacional.
  • 1921 - Convenção do Metro Revisada.
  • 1927 - Comitê Consultivo de Eletricidade (CCE) criado.
  • 1933 - necessidade de unidade elétrica absoluta identificada.
  • 1948 - ampère, coulomb, farad, henry, joule, newton, ohm, volt, watt, weber definidas. Escolhido grau Celsius entre os três nomes em uso. Letra L minúscula adotada como símbolo para litro. Letra H minúscula adotada como símbolo para hora. Ambos vírgula e ponto são aceitos como marcadores decimais. Mudados os símbolos para o estere e segundo.[1]
  • 1954 - kelvin, atmosfera padrão definidos. Sistema Internacional de Unidades (metro, quilograma, segundo, ampère, kelvin, candela) iniciado.
  • 1960 - metro redefinido em termos de comprimento de onda da luz. Hertz, lúmen, lux, tesla adotados. Deu-se a sigla SI ao Système International d'Unités, o sistema métrico modernizado. Prefixos pico-, nano-, micro-, mega-, giga- e tera- confirmados.
  • 1964 - definição original de litro = 1 dm³ restabelecida. Prefixos atto- e femto-.
  • 1967 - segundo redefinido como a duração de 9 192 631 770 períodos de radiação correspondentes à transição entre dois níveis hiperfinos do estado padrão de um átomo de césio-133 à temperatura de 0 K. Grau Kelvin renomeado para kelvin. Candela redefinido.
  • 1971 - nova unidade SI básica mol definida. Pascal, siemens aprovada.
  • 1975 - prefixos peta- e exa-. Unidade radiológicas gray e becquerel.
  • 1979 - candela, sievert definidos. Ambos l e L provisioriamente permitidos como símbolos para litro.
  • 1983 - metro redefinido em termos da velocidade da luz, mas mantém o mesmo tamanho.
  • 1987 - valores convencionais adotados para a constante de Josephson, KJ, e a constante de von Klitzing, RK, preparação para um caminho para definições alternativas para o ampère e quilograma.
  • 1991 - novos prefixos yocto-, zepto-, zetta- e yotta-.
  • 1995 - unidades SI suplementares (radiano e esferorradiano) tornaram-se unidades derivadas.
  • 1999 - nova unidades SI derivadas, o katal = mol por segundo, para expressar atividade catalítica.
  • 2003 - ambos o ponto e a vírgula são reafirmados como marcadores decimais.[2]
  • 2018 - O quilograma é redefinido em termos da constante de Planck.

Referências

  1. BUREAU INTERNATIONAL DES POIDS ET MESURES. Resolution 7 of the 9th meeting of the CGPM (1948). Disponível em: <http://www1.bipm.org/jsp/en/ViewCGPMResolution.jsp?CGPM=9&RES=7>. Acesso em: 28 dez. 2009.
  2. Id. Resolution 10 of the 22nd meeting of the CGPM (2003). Disponível em: <http://www1.bipm.org/jsp/en/ViewCGPMResolution.jsp?CGPM=22&RES=10>. Acesso em: 28 dez. 2009.