China

Disambig grey.svg Nota: Para a civilização chinesa (ou sínica), veja China (civilização). Para República da China, veja Taiwan. Para outros significados, veja China (desambiguação).
中华人民共和国(中国)
Zhōnghuá rénmín gònghéguó (zhōngguó)

República Popular da China
Bandeira da China
Brasão de armas da China
BandeiraBrasão de armas
Hino nacional: Marcha dos Voluntários
Gentílico: chinês/chinesa

Localização de República Popular da China

Localização da China em verde escuro.
A Ilha de Taiwan (em disputa com a República da China) e áreas disputadas com a Índia estão em verde claro.
CapitalPequim
39°55′N 116°23′L
Cidade mais populosaXangai
Língua oficialMandarim padrão[1]
GovernoRepública popular socialista unipartidária
 - PresidenteXi Jinping
 - Vice-presidenteLi Yuanchao
 - PremierLi Keqiang
 - Presidente do CongressoZhang Dejiang
 - Presidente da CCPPCYu Zhengsheng
Estabelecimento 
 - Unificação da China sob a dinastia Qin221 a.C. 
 - Estabelecimento da República1 de janeiro de 1912 
 - Proclamação da República Popular1 de outubro de 1949 
Área 
 - Total9 596 961 km² (3.º)
 - Água (%)2,8
 FronteiraMongólia, Rússia, Coreia do Norte, Vietnã, Laos, Mianmar, Índia, Butão, Nepal, Paquistão, Afeganistão, Tajiquistão, Quirguistão e Cazaquistão
População 
 - Estimativa para 20171 379 302 771[2] hab. (1.º)
 - Censo 20001 242 612 226 hab. 
 - Densidade139,6 hab./km² 
PIB (base PPC)Estimativa de 2015
 - TotalUS$ 19,392 trilhões*[3] (2.º)
 - Per capitaUS$ 14 107[3] (91.º)
PIB (nominal)Estimativa de 2015
 - TotalUS$ 10,982 trilhões*[3] (2.º)
 - Per capitaUS$ 7 989[3] (84.º)
IDH (2015)0,738 (90.º) – elevado[4]
Gini (2012)47,4[5]
MoedaRenminbi (Yuan) (RMB¥)
Fuso horário(UTC+8)
Cód. ISOCHN
Cód. Internet.cn
Cód. telef.+86

Mapa de República Popular da China

¹ Co-oficial com o Inglês em Hong Kong e com o Português em China, Encyclopædia Britannica. Visitado em 21-02-2007.

República Popular da China (RPC; chinês simplificado: 中华人民共和国; chinês tradicional: 中華人民共和國; pinyin: Loudspeaker.svg? zhōnghuá rénmín gònghéguó), também conhecida simplesmente como China, é o maior país da Ásia Oriental e o mais populoso do mundo, com mais de 1,38 bilhão de habitantes, quase um quinto da população da Terra. É uma república socialista, governada pelo Partido Comunista da China (PCC) sob um sistema unipartidário[6] e que tem jurisdição sobre vinte e duas províncias, cinco regiões autônomas (Xinjiang, Mongólia Interior, Tibete, Ningxia e Guangxi), quatro municípios (Pequim, Tianjin, Xangai e Chongqing) e duas Regiões Administrativas Especiais com grande autonomia[7] (Hong Kong e Macau). A capital da RPC é Pequim.[8]

Com aproximadamente 9,6 milhões de quilômetros quadrados, a República Popular da China é o terceiro (ou quarto) maior país do mundo em área total e o terceiro maior em área terrestre.[9] Sua paisagem é variada, com florestas de estepes e desertos (como os de Gobi e de Taklamakan) no norte seco e frio, próximo da Mongólia e da Sibéria (Rússia), e florestas subtropicais no sul úmido e quente, próximo ao Vietnã, Laos e Mianmar. O terreno do país, a oeste, é de alta altitude, com o Himalaia e as montanhas Tian Shan formando fronteiras naturais entre a China, a Índia e a Ásia Central. Em contraste, o litoral leste da China continental é de baixa altitude e tem uma longa faixa costeira de 14 500 quilômetros, delimitada a sudeste pelo Mar da China Meridional e a leste pelo Mar da China Oriental, além dos quais estão Taiwan, Coreia (Norte e Sul) e Japão.

A nação tem uma longa história, composta por diversos períodos distintos. A civilização chinesa clássica — uma das mais antigas do mundo — floresceu na bacia fértil do rio Amarelo, na planície norte do país.[10] O sistema político chinês era baseado em monarquias hereditárias, conhecidas como dinastias, que tiveram seu início com a semimitológica Xia (aproximadamente 2 000 a.C.) e terminaram com a queda dos Qing, em 1911. Desde 221 a.C., quando a dinastia Qin começou a conquistar vários reinos para formar um império único, o país expandiu-se, fraturou-se e reformulou-se várias vezes. A República da China, fundada em 1911 após a queda da dinastia Qing, governou o continente chinês até 1949. Em 1945, a república chinesa adquiriu Taiwan do Império do Japão, após o fim da Segunda Guerra Mundial. Na fase de 1946-1949 da Guerra Civil Chinesa, o Partido Comunista derrotou o nacionalista Kuomintang no continente e estabeleceu a República Popular da China, em Pequim, em 1 de outubro de 1949, enquanto o Partido Nacionalista mudou a sede do seu governo para Taipei. Desde então, a jurisdição da República da China está limitada à Taiwan e algumas ilhas periféricas (incluindo Penghu, Kinmen e Matsu) e o país recebe reconhecimento diplomático limitado ao redor do mundo.

Desde a introdução de reformas econômicas em 1978, a China tornou-se em uma das economias de mais rápido crescimento no mundo,[11] sendo o maior exportador e o terceiro maior importador de mercadorias do planeta. A industrialização reduziu a sua taxa de pobreza de 53% (em 1981) para 8% (em 2001).[12] O país tem sido considerado uma superpotência emergente por vários acadêmicos,[13] analistas econômicos[14] e militares.[15] A importância da China[16][17] como uma grande potência é refletida através de seu papel como segunda maior economia do mundo (ou segunda maior em poder de compra) e da sua posição como membro permanente do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas e de várias outras organizações multilaterais, incluindo a Organização Mundial do Comércio, Cooperação Econômica Ásia-Pacífico, Grupo dos Vinte, BRICS e da Organização para Cooperação de Xangai. Além disso, o país é reconhecido como uma potência nuclear, além de possuir o maior exército do mundo em número de soldados e o segundo maior orçamento de defesa.

Etimologia

Zhongwen.svg Este artigo contém texto em chinês.
Sem suporte multilingue apropriado, você verá interrogações, quadrados ou outros símbolos em vez de caracteres chineses.

A palavra "China" é derivada do persa Cin (چین), que por sua vez é derivado do sânscrito Cina (चीन).[18] O termo é registrado pela primeira vez em 1516 no diário do explorador português Duarte Barbosa.[19] A palavra sânscrita foi usada para se referir à China já em 150 d.C.[20] Há várias teorias acadêmicas sobre a origem desta palavra. A teoria tradicional, proposta no século XVII por Martino Martini, é a de que a palavra China é derivada de Qin (), o mais ocidental dos reinos chineses durante a dinastia Zhou, ou a partir do sucesso da dinastia Qin (221–206 a.C.).[21] A palavra Cina é usada em duas escrituras hindus – o Mahābhārata, do século V a.C., e no Código de Manu, do século II a.C. – referindo-se a um país localizado na fronteira tibetana-birmana no leste da Índia.[22][23]

Na China, os nomes comuns para se referir ao país incluem Zhōngguó (chinês simplificado: 中国, literalmente ‘O(s) Estado(s) do Centro’) e Zhonghua (chinês simplificado: 中华), embora o nome oficial do país tenha sido alterado inúmeras vezes por sucessivas dinastias e governos modernos. O termo Zhongguo apareceu em vários textos antigos, como o Shujing do século VI a.C.,[24] e em tempos pré-imperiais ele foi muitas vezes usado como um conceito cultural para distinguir o Huaxia dos bárbaros. O termo, que pode ser singular ou plural, se refere ao grupo de Estados na planície central da China. Foi só no século XIX que a expressão surgiu como o nome formal do país. Os chineses não eram os únicos a definir a sua nação como "central", já que outras civilizações tinham a mesma opinião sobre si mesmas.[25]