Ceuta
English: Ceuta

Espanha Ceuta

Sebta

 
Vista de Ceuta desde o mar
Vista de Ceuta desde o mar
Bandeira de Ceuta
Bandeira
Brasão de armas de Ceuta
Brasão de armas
Lema: Sempre Nobre, Leal e Fidelíssima Cidade de Ceuta
Localização de Ceuta em Espanha
Localização de Ceuta em Espanha
Localização de Ceuta
Hino: Ceuta, mi ciudad querida
Coordenadas35° 53' 20" N 5° 18' 20" O
Administração
- PresidenteJuan Jesús Vivas (PP, 2015)
Área [1]
- Total18,5 § km²
População (2011)
 - Total82 376
    • Densidade 4 452,76 hab./km²
Gentílicoceutense, ceutí, caballa (coloquial)
Código postal51001 - 51005
Prefixo telefónico956
Idioma oficialcastelhano
Estatuto de autonomia14 de março de 1995
ISO 3166-2ES-CE
Congresso
Senado
1 assentos
2 assentos
Orago
  • Nossa Senhora de África (5 de agosto)
  • São Daniel (10 de outubro)
Principais festividades2 de setembro (feriado oficial)
Websitewww.ceuta.es
§ 0.19% da área total de Espanha
0,17% da população total de Espanha

Ceuta (em árabe: سبت; transl.: Sebta) é uma cidade autónoma da Espanha situada na margem africana da desembocadura oriental do estreito de Gibraltar, na pequena península de Almina, em frente a Algeciras e ao território britânico de Gibraltar, situadas no lado oposto do estreito. O território constitui um enclave espanhol no território de Marrocos, com o qual faz fronteira a oeste e sudoeste, e é rodeado a norte, leste e sul pelo mar Mediterrâneo.

Do lado de Marrocos, as zonas fronteiriças pertencem à prefeitura de Fahs-Anjra a oeste e a província de M'diq-Fnideq, a sudoeste, ambas na região de Tânger-Tetuão. A cidade marroquina mais próxima, situada junto ao único posto fronteiriço, é Fnideq.

O território tem 18,5 km² de área[1] e segundo dados de janeiro de 2011, tinha 82 376 habitantes (densidade: 4 452,8 hab./km²). A população é composta sobretudo de cristãos e muçulmanos, havendo também uma comunidade judaica e uma pequena comunidade hindu. As zonas urbanizadas situam-se no istmo e em parte no chamado Campo Exterior, na parte mais continental, a oeste do istmo. O centro urbano e os bairros mais antigos situam-se perto do porto e na encosta do Monte Hacho, que domina a cidade.

Graças à sua situação estratégica, o porto de Ceuta tem um importante papel na passagem do Estreito, assim como nas comunicações entre o Mar Mediterrâneo e o Oceano Atlântico. Devido ao relevo acidentado e à escassez de água, energia e matérias primas, tanto o setor primário, à exceção das pescas, como o secundário, têm pouco peso na economia local e até mesmo o setor da construção está muito restringido devido à escassez de solo. O estatuto de zona franca e uma série de vantagens fiscais favorecem um intenso comércio. Em 2010 o Produto Interno Bruto de Ceuta foi 1 521,624 milhões de euros.[2]

O território foi constituído cidade autónoma em 1995, apesar da Constituição espanhola de 1978 reconhecer o direito a constituir-se como comunidade autónoma. Desde 2004, está em preparação um novo estatuto de autonomia que converteria Ceuta numa comunidade autónoma. Não obstante, no que diz respeito ao ensino superior, ainda depende da Universidade de Granada e judicialmente está adstrita ao Tribunal Superior de Justiça da Andaluzia, Ceuta e Melilla, com sede em Granada.

Etimologia

A origem do nome remonta à designação dada pelos romanos aos sete montes da região (em latim: Septem Fratres; "sete irmãos"). Septem foi deformado sucessivamente para Sept e Seuta.

Os geógrafos e historiadores da Antiguidade não citam o topónimo da localidade, mas um deles, Pompónio Mela, relatava as peculiaridades orográficas do ocidente de Almina, com os seus sete pequenos montes simétricos a que chamou de "Sete Irmãos". Pela sua semelhança fonética pensa-se que Ceuta derivou de Septem, arabizado como Sebta.