Catedral de Colônia

Pix.gifCatedral de Colônia *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Gothic-Cologne-Cathedral-004.jpg
País Alemanha
Critériosi, ii, iv
Referência292
Região**Europa
Coordenadas50° 56' 29" N 6° 57' 30" E
Histórico de inscrição
Inscrição1996  (? sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

A Catedral de Colônia (português brasileiro) ou Colónia (português europeu) (alemão: Kölner Dom), localizada na cidade alemã de Colônia, é uma igreja católica de estilo gótico, o marco principal da cidade e seu símbolo não-oficial.

É a quinta igreja mais alta do mundo e foi classificada como patrimônio da humanidade em 1996. O símbolo da cidade atrai seis milhões de turistas por ano, sendo o local turístico mais visitado da Alemanha. Em 1164, foram trazidas de Milão as supostas ossadas dos Três Reis Magos.[1] Elas estão atrás do altar, numa arca de ouro e prata, ornamentada com pedras preciosas. Imperdíveis são também as 12 igrejas românicas na cidade.

Historia

Visão geral da catedral. Foi construída entre 1248 e 1473, sendo expandida entre 1842 e 1880. Desde 1950, está em constante manutenção.[2]

Sua história se inicia em 1164, quando o imperador alemão Frederico Barba Ruiva saqueou Milão, transferindo para a cidade de Colônia os supostos restos mortais dos Três Reis Magos: Baltazar, Melchior e Gaspar. Colônia então transformou-se em local de peregrinação, e a afluência de fiéis era tão grande que a catedral da época não a comportava.[3]

A construção da igreja gótica começou no século XIII (1248) e levou, com as interrupções, mais de 600 anos para ser completada. As duas torres possuem 157 metros de altura, com a catedral possuindo comprimento de 144 metros e largura de 86 metros. Quando foi concluída em 1880, era o prédio mais alto do mundo. A catedral é dedicada a São Pedro e a Nossa Senhora.[4]

Foi construída no local de um templo romano do século IV, um edíficio quadrado conhecido como a "mais velha catedral" e administrada por São Materno, o primeiro bispo cristão de Colônia. Uma segunda igreja foi construída no local, a chamada "Velha Catedral", cuja construção foi completada em 818, que acabou queimada em 30 de abril de 1248. São Severino foi bispo desta catedral.

Na Segunda Guerra Mundial, a catedral acabou recebendo 14 ataques por parte de bombas aéreas e não caiu; a reconstrução foi completada em 1956. Na base da torre noroeste, um reparo de emergência realizado com tijolos de má-qualidade retirados de uma ruína próxima da guerra permaneceu visível até fim da década de 1990 como uma lembrança da guerra, mas então foi decidido que a parte deveria ser reformada para seguir a aparência original.[5]