Carlos I de Espanha

Carlos V & I
Retrato por Ticiano ou por Lambert Sustris, 1548
Imperador Romano-Germânico
Rei da Germânia e Itália
Reinado28 de junho de 1519
a 27 de agosto de 1556
Coroações26 de outubro de 1520 (Germânia)
22 de fevereiro de 1530 (Itália)
24 de fevereiro de 1530 (imperial)
Antecessor(a)Maximiliano I
Sucessor(a)Fernando I
Arquiduque da Áustria
Reinado12 de janeiro de 1519
a 12 de janeiro de 1521
PredecessorMaximiliano I
SucessorFernando I
Rei da Espanha
Reinado23 de janeiro de 1516
a 16 de janeiro de 1556
PredecessoraJoana (sozinha)
SucessorFilipe II
Co-monarcaJoana (1516–1555)
Conde da Holanda
e Conde Palatino de Borgonha
Reinado25 de setembro de 1506
a 25 de outubro de 1556
PredecessorFilipe I
SucessorFilipe II
 
EsposaIsabel de Portugal
DescendênciaFilipe II de Espanha
Maria da Áustria
Joana da Áustria
CasaHabsburgo
Nascimento24 de fevereiro de 1500
 Gante, Flandres, Sacro Império Romano-Germânico
Morte21 de setembro de 1558 (58 anos)
 Mosteiro de São Jerónimo de Yuste, Cuacos de Yuste, Espanha
EnterroMosteiro e Sítio do Escorial, San Lorenzo de El Escorial, Espanha
PaiFilipe I de Castela
MãeJoana I de Castela
ReligiãoCatolicismo
AssinaturaAssinatura de Carlos V & I
Brasão

Carlos V & I (Gante, 24 de fevereiro de 1500Cuacos de Yuste, 21 de setembro de 1558) foi o Imperador Romano-Germânico como Carlos V a partir de 1519 e Rei da Espanha como Carlos I de 1516 até sua abdicação em favor de seu irmão mais novo Fernando I no império e seu filho Filipe II na Espanha.

Carlos era o herdeiro de três das principais dinastias europeias: a Casa de Habsburgo da Monarquia de Habsburgo, a Casa de Valois-Borgonha dos Países Baixos Borgonheses e a Casa de Trastâmara das coroas de Aragão e Castela. Ele governou vastos domínios na Europa central, oriental e do sul, além das colônias espanholas nas Américas. Como o primeiro monarca a governar Castela, Leão e Aragão simultaneamente, ele se tornou o primeiro Rei da Espanha. Carlos tornou-se imperador em 1519. A partir de então seu império cobria mais de quatro milhões de quilômetros quadrados pela Europa, Oriente e Américas. Grande parte de seu reinado foi dedicado às guerras italianas contra a França, sendo militarmente bem sucedidas apesar dos enormes gastos, levando a criação do primeiro exército profissional europeu: o Terço. Suas forças recapturaram Milão e o Franco-Condado dos franceses depois de uma decisiva vitória na Batalha de Pavia em 1525, forçando o rei Francisco I de França a formar uma aliança franco-otomana. Solimão, grande rival de Carlos, conquistou a parte central da Hungria em 1526 após derrotar os cristãos na Batalha de Mohács. Entretanto, o avanço otomano parou depois de não conseguirem capturar Viena em 1529.

Além de suas realizações militares, Carlos é mais conhecido por seu papel contra a Reforma Protestante. Vários príncipes germânicos abandonaram a Igreja Católica e formaram a Liga de Esmalcalda para poderem desafiar a autoridade de Carlos com força militar. Não desejando que guerras religiosas chegassem em seus domínios, ele forçou a convocação do Concílio de Trento que iniciou a Contrarreforma. A Companhia de Jesus foi estabelecida por Inácio de Loyola durante seu reinado para combater o protestantismo de forma pacífica e intelectual. No Novo Mundo a Espanha conquistou os astecas do México e os incas do Peru, estendendo seu controle por grande parte da América Central e do Sul. Carlos proveu Fernão de Magalhães com cinco navios, cuja viagem acabou se tornando a primeira circunavegação da Terra e criou as fundações para colonização das Filipinas.

Apesar de sempre em guerra, Carlos preferia a paz. "Não cobiça territórios", escreveu Marcantonio Contarini em 1536, "mas o mais ganancioso de paz e tranquilidade". Carlos abdicou em 1556 de todos os seus títulos. A Monarquia de Habsburgo passou para seu irmão Fernando enquanto o Império Espanhol ficou com seu filho Filipe. Os dois impérios permaneceriam aliados até o século XVIII. Carlos tinha apenas 54 anos na época de sua abdicação, porém estava fisicamente exausto depois de governar energicamente por 34 anos e procurava paz de um monastério, onde morreu dois anos depois.

Família

Era filho de Joana de Castela e de Filipe I de Castela. Neto do imperador Maximiliano I e de sua esposa Maria de Borgonha por via paterna e dos Reis Católicos por via materna. Duque da Borgonha em 1506, aos seis anos. Com a subida ao trono do primogênito de Filipe e Joana surgia na Espanha e na Alemanha a dinastia dos Áustrias. Carlos conseguiu unificar em sua pessoa o conjunto dos territórios da Coroa de Castela (herança de sua avó a rainha Isabel I), da Coroa de Aragão (herança do avô Fernando II) e as terras vindas por herança paterna (os Países Baixos, o Franco Condado) e do avô paterno (Áustria, Estíria, Tirol).