Cairo
English: Cairo

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Cairo (desambiguação).
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:
Egito Cairo

القاهرة • al-Qāhira

 
  Localidade  
Cairo à noite
Cairo à noite
Bandeira de Cairo
Bandeira
Cairo está localizado em: Egito
Cairo
Localização de Cairo no Egito
Coordenadas30° 03' N 31° 13' E
ProvínciaCairo
Fundação969
FundadorCalifado Fatímida
População (2018)
 - Total19 500 000
Gentílicocairota
Websitewww.cairo.gov.eg

Cairo (em árabe: القاهرة; transl.: al-Qāhirah, pronunciado em árabe egípcio[elqɑ(ː)ˈheɾɑ]; literalmente: "conquistador" ou "vencedor"; em copta: Ⲕⲁϩⲓⲣⲏ) é a capital do Egito e da província homônima. É a maior cidade do mundo árabe e da África. Os egípcios a denominam muitas vezes simplesmente com o nome do país no idioma local, Miṣr (مصر) em árabe clássico e Miṣr em árabe egípcio. Cairo está localizado nas margens e ilhas do rio Nilo, ao sul do delta. Ao sudoeste se encontra Giza e a antiga necrópole de Mênfis, com a meseta de Giza e suas monumentais pirâmides, como a Grande Pirâmide de Quéops.

A cidade foi fundada no ano 969 por Jauar, o Siciliano, do califado Fatímida. Antes de sua fundação, Fostate era capital do país. O nome da cidade se deve aos fatímidas, que batizaram-a com o nome de Cairo. Depois de diversas invasões como a dos mamelucos, dos otomanos, de Napoleão e dos britânicos, o Cairo se converteu em capital soberana em 1922.[1] A cidade foi conquistada em 1517 pelo Império Otomano. Entre 1798 e 1801 foi ocupado pelos franceses. É a sede da Liga Árabe. Uma cidade que é um museu aberto composto por uma mistura de antigo e moderno, que convivem nos bairros, ruas, ruelas e becos. O Cairo religioso, cheio de vida e de contrastes, cidade cosmopolita em culturas e gentes, que revela diferentes civilizações.

A cidade tinha 7 947 121 habitantes em 2008 e sua região metropolitana tinha aproximadamente 24 285 000 habitantes,[2] fazendo do Cairo a 13.ª metrópole mais povoada do mundo. É também a área metropolitana mais povoada de todo o continente africano.[3] É conhecida pelos egípcios como a "mãe de todas as cidades" e a "cidade dos mil minaretes".[1]

Em março de 2015, foram anunciados planos para uma cidade planejada ainda sem nome a ser construída a leste do Cairo, em uma área subdesenvolvida da província do Cairo, que servirá como a nova capital administrativa e financeira do Egito.[4]

História

A Cidadela do Cairo no final do século XIX

A cidade foi fundada em 969 como residência real dos califas fatímidas, porém a capital administrativa e econômica era Fostate. Depois da destruição de Fostate em 1168/1169 para evitar sua captura pelos cruzados, a capital administrativa do Egito foi transferida para o Cairo, onde tem permanecido desde então. Sua construção levou quatro anos, comandada pelo general Jauar, o Siciliano por ordem do califa Almuiz Aldim Alá, que deixou sua antiga Mançoria, na Tunísia e se estabeleceu na nova capital.

Em 1250 os soldados escravos chamados de mamelucos sitiaram o Egito e governaram o Cairo até 1517 quando foram derrotados pelo Império Otomano. O exército francês de Napoleão ocupou brevemente o Egito de 1798 a 1801, depois o qual um oficial otomano chamado Maomé Ali fez do Cairo a capital de um império independente que existiu entre 1805 e 1882. A cidade caiu então sob controle britânico até que o Egito conseguiu sua independência em 1922.