Burkina Faso
English: Burkina Faso

Burkina Faso
Burquina Faso
Bandeira do Burquina Faso
Brasão de armas do Burquina Faso
BandeiraBrasão de armas
Lema: "Unité, Progrès, Justice"
(Francês: "Unidade, Progresso, Justiça")
Hino nacional: Une Seule Nuit
(em português: Uma noite apenas)
Gentílico: burquinense, burquinabê, burquinês, burquino

Localização do Burquina Faso

Localização do Burquina Faso no globo
CapitalUagadugu
12°20′N 1°40′W
Cidade mais populosaUagadugu
Língua oficialFrancês [1] (oficial)
GovernoRepública Semipresidencialista
 - PresidenteRoch Marc Christian Kaboré
 - Primeiro-ministroChristophe Joseph Marie Dabiré
Independênciada França 
 - Data5 de agosto de 1960 
Área 
 - Total274 000 km² (74.º)
 - Água (%)0,1
População 
 - Estimativa para 201622 512 533 [2] hab. (61.º)
 - Censo 200614 017 262 hab. 
 - Densidade82,2 hab./km² (145.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2007
 - TotalUS$ 16,561 bilhões * (117.º)
 - Per capitaUS$ 1.206 (163.º)
IDH (2017)0,423 (183.º) – baixo[3]
Gini (2007)32,5
MoedaFranco CFA (XOF)
Fuso horárioGreenwich Mean Time (UTC1)
Org. internacionaisONU
Cód. Internet.bf
Cód. telef.+226

Mapa do Burquina Faso

O Burkina Faso,[4][5] Burquina Faso, Burquina Fasso,[6][7] ou simplesmente Burquina[8][9] é um país africano limitado a oeste e a norte pelo Mali, a leste pelo Níger, e a sul pelo Benim, pelo Togo, por Gana e pela Costa do Marfim. Sua capital é a cidade de Uagadugu (em francês: Ouagadougou). Sua área territorial abrange 274 200 quilômetros quadrados com uma população estimada de mais de 15 757 000 de habitantes.

A região noroeste do país foi povoada entre 14 000 e 5 000 a.C. por caçadores-coletores. Assentamentos agrícolas apareceram entre 3 600 e 2 600 a.C. O cerne do que é atualmente o Burquina Faso foi composto principalmente pelos Reinos Mossis. Estes reinos Mossi se tornariam um protetorado francês em 1896. No final do século XIX, como consequência da Corrida a África no continente, a região do atual Burquina foi ocupada e anexada pela França, condição que se manteve até 1960 quando recuperou sua independência da potência colonial europeia.

Anteriormente conhecido como República do Alto Volta, o país foi renomeado em 4 de agosto de 1984, pelo então presidente Thomas Sankara, que criou o novo nome a partir das palavras Burkina ('homens íntegros', em more) e Faso ('terra natal' em diúla), o que resulta em "terra das pessoas íntegras". Seus habitantes são conhecidos como burkinabés - na forma aportuguesada, burquinabeses, burquineses ou burquinos.[10]

É membro da União Africana, da Comunidade dos Estados do Sahel-Saara, a Organização Internacional da Francofonia, a Organização da Conferência Islâmica e da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental.

História

Ver artigo principal: História de Burquina Faso

Tal como toda a África ocidental, o Burkina Faso foi povoado em tempos remotos, com destaque para os caçadores-coletores da parte noroeste do país (12 000 a 5 000 a.C.), cujas ferramentas (raspadeiras, cinzéis e pontas de seta) foram descobertos em 1973. Entre 3 600 e 2 600 a.C. surgiram povoamentos de agricultores, e os vestígios dessas estruturas deixam a impressão de edifícios relativamente permanentes. O uso do ferro, cerâmica e pedra polida desenvolveu-se entre 1 500 e 1 000 a.C., tal como a preocupação com os assuntos espirituais, como é demonstrado pelos restos de enterramento que têm sido descobertos.