Benim
English: Benin

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Maio de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades com este nome, veja Benim (desambiguação).
République du Bénin
República do Benim
Bandeira do Benim
Brasão de armas do Benim
BandeiraBrasão de armas
Lema: "Fraternité, Justice, Travail " ("Fraternidade, Justiça, Trabalho")
Hino nacional: "L'Aube Nouvelle" ("A Nova Alvorada")
Gentílico: beninês(a), beninense[1]

Localização de República do Benim

CapitalPorto-Novo (constitucional)
Cotonou (sede do governo)
Cidade mais populosaCotonou
Língua oficialFrancês
GovernoRepública presidencialista
 - PresidentePatrice Talon
Independênciade Portugal e França 
Área 
 - Total112.622 km² (99.º)
 - Água (%)1,8
 FronteiraBurkina Faso, Níger (N), Nigéria (E), e Togo (W)
População 
 - Censo 201610,872,298 hab. 
 - Densidade87 hab./km² 
PIB (base PPC)Estimativa de 2018
 - TotalUS$ 27,546 bilhões (137.º)
 - Per capitaUS$ 2,411 (163.º)
IDH (2017)0,515 (163.º) – baixo[2]
Gini (2003)36,5[3]
MoedaFranco CFA (XOF)
Fuso horário(UTC+1)
 - Verão (DST)não observado (UTC+1)
ClimaTropical
Org. internacionaisONU, UA, CEDEAO, CEN-SAD, OCI, ZPCAS, Francofonia
Cód. ISOBEN
Cód. Internet.bj
Cód. telef.+229
Website governamentalhttp://www.gouv.bj/

Mapa de República do Benim

O Benim,[4][5][6][7][8][9][10] oficialmente República do Benim[11] (em francês: République du Bénin), é um país da região ocidental da África limitado a norte pelo Burquina Faso e pelo Níger, a leste pela Nigéria, a sul pela Enseada do Benim e a oeste pelo Togo.

A capital constitucional é a cidade de Porto-Novo, mas Cotonou é a sede do governo e a maior cidade do país. O país tem 112 622 km² e uma população de 10 milhões de habitantes[12] (2013). Do século XVII ao XIX, Benin foi governada pelo Reino do Daomé. Esta região foi referida como a Costa dos Escravos, desde as do século XVII devido ao grande número de escravos embarcados para o Novo Mundo durante o tráfico negreiro transatlântico. Após a escravidão ser abolida, a França tomou conta do país e rebatizou Daomé francês. Em 1960, Daomé ganhou a independência total da França, trazendo um governo democrático para os próximos 12 anos.[13] Antiga colónia francesa, o país alcançou independência em 1 de agosto de 1960, com o nome de República de Daomé. Em 1975 o país adotou o atual nome de Benim, em razão de o país ser banhado a sul pela Baía de Benim.

Etimologia

Dahomey é a junção das palavras Fon Dam + homey, que significaria terra de Dam. Dam é abreviação de Damballa Wedo, que seria o principal Deus da mitologia Fon.

Durante o período colonial e no momento da independência, o país foi conhecido como "Dahomey". Foi rebatizado em 30 de novembro de 1975 para Benin, [14][15] refletindo o corpo de água em que o país se encontra – o golfo de Benim – que, por sua vez, tinha ganho o nome do Império do Benim. O estado moderno do Benin não tem ligação direta com a Benin City da Nigéria moderna, nem com os bronzes do Benin.

O novo nome, Benin, foi escolhido pela sua neutralidade. Dahomey foi o nome do ex-Reino do Daomé, que cobria apenas o terço sul do país atual e, portanto, não representa o setor noroeste (Atakora), nem o Reino de Borgu, que cobria o terço nordeste do Benim atual.[16]