Batalha de Ain Jalut

Batalha de Ain Jalut
Campanha da Batalha de Ain Jalut 1260.svg
Mapa da campanha da batalha
Data3 de setembro de 1260
LocalAin Jalut, Galileia
DesfechoVitória decisiva dos mamelucos
Beligerantes
Mameluke Flag.svg MamelucosImpério Mongol
Geórgia Reino da Geórgia
Flag of Armenian Kingdom of Cilicia.png Reino Arménio da Cilícia
Comandantes
Saif ad-Din Qutuz
Baibars
Kitbuga  
Forças
entre 10 000 e 20 000 [nota 1]entre 10 000 e 20 000 [nota 1]
Baixas
pesadasquase todo o exército destruído

A Batalha de Ain Jalut (em árabe: عين جالوت, "Oásis de Golias") foi um confronto entre mamelucos egípcios e mongóis estabelecidos na Galileia, ocorrido em 3 de setembro de 1260 no vale de Jizreel, ao norte de Israel atual.

Antecedentes

Em fevereiro de 1258, por ordem de Hulagu Khan, os mongóis, liderados por Kitbuqa, cercaram e invadiram a capital Abássida, Bagdá, e logo depois, Damasco, na Síria. O Egito era o único reduto dos muçulmanos no Oriente Médio. Ao ver a ameaça inimiga, o sultão do Egito, Baibars, decidiu defender o Islã contra os invasores, apoiando o sultão Qutuz. Os mongóis, por sua vez, tentaram formar uma aliança com o que restou do Reino Cruzado de Jerusalém (na época sediado em Acre), mas isso havia sido proibido pelo papa Alexandre IV. Os barões de Acre haviam sido contatados tanto pelos mamelucos quanto pelos mongóis, mas viram os mongóis como ameaça mais imediata. [nota 2]

Os Cruzados permaneceram neutros, porém, permitiram que os mamelucos marchassem para o norte e até mesmo acampassem perto de Acre. Quando recebeu a notícia de que os mongóis haviam cruzado o rio Jordão, Qutuz mobilizou suas tropas para o sudeste, para o vale de Jizreel.[nota 3]