Barbados
English: Barbados

Barbados
Bandeira de
Capital13° 10' 00" N 59° 32' 00" W
Cidade mais populosaBridgetown
Língua oficialinglês
GovernoMonarquia Constitucional
Democracia Parlamentarista
 - MonarcaIsabel II
 - Governador-geralSandra Mason
 - Primeiro-ministroMia Mottley
Independênciado Reino Unido 
 - Declarada30 de novembro de 1966 
Área 
 - Total431 km² (199.º)
 - Água (%)N/A
População 
 - Estimativa para 2010277 821 hab. (180.º)
 - Densidade647 hab./km² (15.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2016
 - TotalUS$ 4,663 bilhões (152.º)
 - Per capitaUS$ 16,669 (73.º)
IDH (2017)0,800 (58.º) – muito alto[2]
MoedaDólar de Barbados (BBD)
Fuso horário(UTC-4)
Cód. Internet.bb
Cód. telef.+1-246

Barbados é um país insular soberano nas Pequenas Antilhas, na América Central, sendo o país mais oriental do Caribe. Possui 34 quilômetros de comprimento e 23 quilômetros de largura, cobrindo uma área de 432 km². Situa-se na região ocidental do Atlântico Norte, distante 100 quilômetros a leste das Ilhas de Barlavento e do Mar do Caribe.[3] Os países mais próximos da ilha são Trinidad e Tobago, estando a 400 quilômetros a sudoeste, e São Vicente e Granadinas, estando a 168 quilômetros a oeste. Barbados está fora da principal área de Cinturão de furacões.

A nação foi descoberta por navegadores espanhóis no final do século XV, entrando para o domínio da Coroa espanhola. Barbados é identificada pela primeira vez em um mapa espanhol de 1511.[4] Os portugueses passaram a visitar a ilha a partir de 1536, mas não a ocuparam. O primeiro navio inglês a deslocar-se para a região, o Olive Blossom, chegou a Barbados em 1624. Eles tomaram posse em nome do rei James I. Em 1627, os primeiros colonos permanentes chegaram da Inglaterra, tornando Barbados uma colônia britânica.[5]

Em 1966, Barbados tornou-se um estado independente e Reino da Comunidade de Nações, mantendo a rainha Isabel II como chefe de Estado.[6] O país tem uma população de 284,996 habitantes, a maioria de ascendência africana.[7] Apesar de ser classificada como uma ilha do Atlântico, Barbados é considerada uma parte do Caribe, sendo um importante destino turístico e uma das ilhas mais desenvolvidas da região, com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0,776, considerado elevado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Em 2011, Barbados ficou em segundo lugar na América (superada apenas por Canadá) no nível de Transparência Internacional do Índice de Percepção de Corrupção.[8] A capital do país é Bridgetown, que é também sua maior cidade.

Etimologia

O nome "Barbados" é do termo português "Os Barbados" ou o equivalente, no espanhol, a Los Barbados, ambos significando "os barbudos". Não está claro se "barbudo" se refere às raízes longas e penduradas da figueira-de-barba, aos indígenas da ilha, ou aos caraíbas supostamente barbudos que habitavam a ilha, ou, mais fantasiosamente, a um visual impressão de uma barba formada pela espuma do mar que se espalha sobre os recifes periféricos. Em 1519, um mapa produzido pelo cartógrafo genovês Visconte Maggiolo mostrou e nomeou Barbados em sua posição correta. Além disso, a ilha de Barbuda é muito semelhante no nome e já foi chamada de "Las Barbudas" pelos espanhóis.

É incerto qual nação europeia chegou primeiro em Barbados. Uma fonte menos conhecida aponta para trabalhos anteriormente revelados às fontes contemporâneas, indicando que poderia ter sido os espanhóis.[9] Muitos, se não a maioria dos estudiosos, acredita que os portugueses, a caminho do Brasil, foram os primeiros europeus a entrarem na ilha.[10][11]

O nome original para Barbados na era pré-colombiana foi Ichirouganaim, de acordo com relatos de descendentes das tribos indígenas arawakanas em outras áreas regionais, com possíveis traduções incluindo "terra vermelha com dentes brancos" ou "ilha de Redstone com dentes fora (recifes)" ou simplesmente "Dentes".[12][13][14]